Resenha: Não é errado ser feliz

Ficha técnica:

Nome: Não é errado ser feliz

Autor: Linda Holmes

Páginas: 304

Editora: Intrínseca

Em uma cidadezinha costeira do estado americano do Maine, Evvie Drake raramente sai de sua casa enorme e vazia, mesmo um ano após a morte do marido. Todos na cidade, inclusive Andy, seu melhor amigo, acreditam que ela fica trancada ali porque ainda está em processo de luto — e Evvie certamente não faz nada para mudar essa impressão. Já em Nova York, Dean, ex-arremessador profissional e amigo de infância de Andy, vive o pior pesadelo de um atleta em sua posição: não consegue mais arremessar e, o pior de tudo, não faz ideia do motivo. Enquanto a imprensa trata de cobrir seu fracasso com uma insistência voraz, o convite de Andy para que passe um tempo no Maine parece a oportunidade perfeita para recomeçar.

Quando Dean se muda para o apartamento anexo à casa de Evvie, os dois fazem um acordo: ele não fará perguntas sobre o ex-marido dela, e ela não vai perguntar sobre a carreira dele no beisebol. Mas na vida, como no esporte, tudo pode mudar, até o último segundo. E assim tem início uma inesperada amizade… com potencial de se tornar algo mais. Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Resenha: Leopardo Negro, Lobo Vermelho

Ficha Técnica:

Nome: Leopardo Negro, Lobo Vermelho

Autor: Marlon James

Tradutor: André Czarnobai

Páginas: 784

Editora: Intrínseca

Com um faro infalível para encontrar coisas que preferem ficar perdidas, o Rastreador achará tudo o que quiser. E, mesmo ciente de que o objeto de sua busca já não está mais no mundo dos vivos, o habilidoso caçador aceita a missão de localizar um garoto desaparecido. Afinal, o menino pode ser o herdeiro legítimo do trono de um império.

Seguindo rastros deixados por seu alvo, o Rastreador passa por cidades ancestrais, desbrava rios e florestas, imerge em culturas e costumes, vivencia lendas e mitos, enfrenta todo tipo de perigos: demônios, feiticeiros, bruxas, necromantes. Confrontado pela vastidão do continente, por toda a beleza e o terror em seu caminho, o Rastreador decide ir contra seus princípios de caçador solitário ao perceber que seus inimigos são mercenários atrás do mesmo objetivo.

O grupo ao qual se junta é heterogêneo e composto por personagens fantásticos, entre eles o misterioso metamorfo — metade homem, metade Leopardo —, que irá conduzi-lo em sua jornada. Enquanto lutam para sobreviver e concluir a tarefa, o Rastreador é assombrado por questionamentos: quem é o menino desaparecido? O que o fez desaparecer? Por que há tanto interesse em que não seja encontrado? Mas, sobretudo, quem está mentindo e quem está dizendo a verdade?

Inspirado nas histórias e nos folclores da África, valendo-se de uma imaginação aparentemente ilimitada, Marlon James cria uma aventura multicolorida e surrealista na qual questiona os limites da verdade e do poder e o preço da ambição. Desdobrando personagens e lendas em uma cascata vigorosa, Leopardo Negro, Lobo Vermelho é uma ode à beleza e à pluralidade da mitologia africana. (Fonte)

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Semana Especial da Mulher: Personagens fortes, parte 2

Olá!

Dando continuidade ao nosso especial (eu queria ter postado na quarta algo mais organizado, mas enfim, não tinha me organizado decentemente e deu no que deu), hoje eu vou citar algumas personagens de histórias que foram marcantes para mim e algumas autoras que eu gosto e admiro!

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Semana Especial da Mulher: Irmãs Brontë

Anne, Emily e Charlotte
(Fonte: Wikipedia (Quadro do National Portrait Gallery de Londres, pintado pelo irmão, Patrick Brontë))

A lista de autoras incríveis ao longo da história é bem longa. Mas quero aproveitar o tema da semana para falar aqui dessas três mulheres incríveis: Charlotte, Emily e Anne Brontë.

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Semana Especial: 5 Personagens femininas icônicas

 

Hoje, em meio ao meu dia corrido, eu fiquei pensando no que postar sobre o Dia Internacional da Mulher.

Como mulher, sei que é mais um dia de luta do que de comemoração em si. Um dia para lembrar que a luta não termina nunca. Por direitos, por respeito, pela vida.

Em todo o caso, não posso deixar de homenagear as mulheres na literatura. Então, se tudo der certo, ao longo dessa semana vou fazer um compilado sobre personagens, histórias e autoras que já passaram pelas resenhas aqui no blog e que devemos relembrar sempre que possível.

Hoje eu começo falando de algumas personagens femininas icônicas, sejam elas protagonistas ou não. Muitas delas são já figura carimbada aqui no blog, então vamos lá:

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •