Resenha: Isso que a gente chama de Amor

Ficha técnica:

Nome: Isso que a gente chama Amor

Autor: Maurene Goo

Tradução: Lígia Azevedo

Páginas: 304

Editora: Seguinte

Desi nunca se deu bem no amor ― até decidir transformar a própria vida em uma novela coreana.

Desi Lee acredita que tudo é possível, basta ter um plano. Foi assim, com método e disciplina, que se tornou a aluna mais brilhante do colégio e uma atleta talentosa. É apenas no amor que Desi nunca se dá bem, colecionando uma sucessão de desastres quando se trata de garotos.
Depois de protagonizar mais um desastre na frente de Luca, um jovem recém-chegado à cidade que logo atrai seu interesse, a garota passa um fim de semana assistindo a k-dramas, certa de que os finais felizes só existem nas novelas coreanas que seu pai tanto ama. É aí que ela se dá conta de que naquelas histórias também existe uma fórmula, um passo a passo que ela poderia seguir ― e conquistar Luca.
Em pouco tempo, sua vida se transforma em um enredo digno de um dorama. Mas ao contrário do que acontece na TV, isso pode não ser o suficiente para ela alcançar seu final feliz…

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Resenha: De olho nela

Ficha técnica:

Nome: De olho nela

Autor: Kate-Stayman London

Tradutor: Alexandre Boide

Páginas: 384

Editora: Paralela

Um dos melhores livros do ano segundo Time, Marie Claire, NPR e Mashable.

“Uma leitura viciante, incrivelmente esperta… uma estreia extraordinária” ― Jasmine Guillory, autora best-seller do New York Times

Bea Schumacher é uma blogueira de moda plus size que tem amigos maravilhosos, uma família dedicada, uma legião de seguidores… e um coração partido. Para se distrair, toda semana ela acompanha o viciante reality show É pra casar, em que uma pessoa busca o amor verdadeiro entre vinte belos pretendentes.

Justo quando Bea desiste de vez de procurar pelo amor, ela recebe uma proposta intrigante: É pra casar quer que ela seja a próxima estrela do programa. Bea concorda, mas com uma condição: ela não vai se apaixonar de jeito nenhum. O que ela quer é dar mais visibilidade para sua carreira e para outras mulheres plus size, inspirando pessoas no país inteiro a se aceitarem.

Mas, quando as câmeras começam a rodar, ela percebe que as coisas serão mais complicadas do que ela esperava… Em uma narrativa montada a partir de tweets, roteiros e blogs de fofocas, Kate Stayman-London nos convida a mergulhar no mundo incrivelmente real de Bea. (Fonte)

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Resenha: Três Irmãs (As mulheres que definiram a China moderna)

Ficha técnica:

Nome: Três Irmãs

Autor: Jung Chang

Tradutor: Odorico Leal

Páginas: 392

Editora: Companhia das Letras

 

Uma amava dinheiro, uma amava o poder e uma amava a China. Nesta biografia épica, a autora de Cisnes selvagens narra a vida das irmãs que mudaram a história de um país em ebulição.

O mais conhecido conto de fadas chinês moderno é a história das irmãs Soong, cujas vidas se estenderam do fim do século XIX ao início do século XXI. A Irmã Mais Velha, Ei-ling, casou-se com o homem mais rico da China, H. H. Kung. A Irmã Vermelha, Ching-ling, foi a companheira de Sun Yat-sen, pai fundador da China moderna e seu primeiro presidente. E a Irmã Mais Nova, May-ling, se tornaria a ambiciosa Madame Chiang Kai-shek, esposa do líder da República da China.

Em cem anos de guerras e revoluções constantes, as irmãs Soong estiveram no centro das mudanças do país e deixaram uma marca indelével na história chinesa. Elas desfrutaram privilégios e glórias, mas também se envolveram em disputas perigosas ― inclusive entre si. Neste épico de amor, guerra, exílio, intriga, glamour e traição, Jung Chang entrelaça os acontecimentos da China do século XX à vida de três mulheres inesquecíveis. (Fonte)

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Resenha: É assim que se perde a guerra do tempo

É assim que se perde a guerra do tempoFicha técnica:

Nome: É assim que se perde a guerra do tempo

Autores: Amal El-Mohtar e Max Galdstone

Tradutor: Natália Borges Polesso

Páginas: 192

Editora: Suma

Entre as cinzas de um mundo em ruínas, uma soldada encontra uma carta que diz: Queime antes de ler. E assim tem início uma correspondência improvável entre duas agentes de facções rivais travando uma guerra através do tempo e espaço para assegurar o melhor futuro para seus respectivos times. E então, o que começa como uma provocação se transforma em algo mais.

Um romance épico que põe em jogo o passado e o futuro. Se elas forem descobertas, o destino será a morte. Ainda há uma guerra sendo travada, afinal. E alguém precisa vencer.

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  



Resenha: A Pergunta e a Resposta

Ficha técnica:

Nome: A Pergunta e a Resposta

Autor: Patrick Ness

Tradutor: Edmundo Barreiros

Páginas: 528

Editora: Intrínseca

O Novo Mundo não é mais o mesmo. A promessa de paraíso a cada dia se revela um pesadelo. Nos primeiros anos de colonização do planeta, um germe brutal transformou o pensamento dos homens em um fluxo caótico e incessante de sons, o Ruído. Além disso, infectou e dizimou todas as mulheres. Ao menos era o que Todd Hewitt achava até conhecer Viola… Depois de anos de paz, uma nova guerra se anuncia.

Quando Todd fugiu de Prentisstown, enfrentou provações e descobriu segredos terríveis. Agora ele se vê cercado de inimigos e obrigado a encarar inúmeras crueldades para tentar proteger Viola, sem ao menos saber se ela está viva. É nesse cenário incerto que dois grupos vão travar um arriscado embate. De um lado, a poderosa Pergunta. Do outro, a bombástica Resposta. Do que serão capazes para conquistar seus objetivos, mesmo com a existência do Novo Mundo em risco?

A Pergunta e a Resposta é o segundo volume da trilogia Mundo em caos, uma distopia de tirar o fôlego que nos lança em uma acirrada batalha pelo poder. Publicada em mais de trinta países, a série consagrou Patrick Ness como um dos maiores nomes da literatura jovem e o primeiro volume ganhará uma adaptação cinematográfica estrelada por Tom Holland e Daisy Ridley. Fonte

Gente, finalmente consegui postar aqui de novo!

Depois de um TEMPÃO sem conseguir conciliar meu tempo, eu estava louca pra voltar a postar! A Drika fez um post super explicativo de como nossas rotinas de trabalho colidiram, ou melhor, atropelaram nossa rotina de leituras e postagens, tanto que optamos por simplesmente LER e postar… quando der vontade, quando acharmos divertido, quando tivermos tempo hábil. E esse último é o que me falta, estou com várias resenhas pendentes, mas tenho fé que ainda consigo deixar tudo o que tinha programado em dia. rsrs

Então bora começar com a resenha desse livro que, sinceramente? Adorei!

É provável que essa resenha contenha SPOILERS leves de Mundo em caos, mas não coloco nada que prejudique a leitura alheia.

Continue lendo…

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •