A Cuca Recomenda: A garota do outro lado da rua

“Enzo é um menino intelectual e aplicado nos estudos que não se importa em ser ridicularizado pela maioria dos colegas de turma. Ao lado de seu amigo Leandro, entra e sai do colégio com uma vida monótona e sem grandes emoções. Entretanto, há alguém que sempre balança a serenidade de Enzo: Rafaela, sua vizinha de frente, por quem Enzo é apaixonado desde a infância e é sua colega de turma. Porém, linda e popular entre os estudantes, Rafaela não se dá conta da sua existência até que um dia, em uma excursão do colégio, ambos se perdem juntos na mata. Rafaela e Enzo começarão a se conhecer melhor e perceberão o quanto estavam enganados a respeito um do outro. Mas será que esse conhecimento resultará em uma grande amizade? Será que o amor de Enzo sobreviverá além das aparências? Afinal, quem é verdadeiramente a garota do outro lado da rua?” Fonte

Adquiri recentemente “A garota do outro lado da rua”. Eu já conhecia a autora Lycia Barros, por acompanhar sempre seu canal no Youtube “Papo Literário“, já que ela dá dicas a novos autores, e como sou uma dessas aspirantes, sempre estou procurando por esse tipo de coisa. Passei a acompanhar as redes da autora, que é super atenciosa com os leitores, porém ainda não tinha lido nada dela, de maneira que quando peguei esse livro, já estava curiosíssima para conhecê-la de verdade através de sua obra.

E depois de vários livros que não foram exatamente boas escolhas ultimamente, eu não me decepcionei e terminei a leitura com um enorme sorriso no rosto. O livro correspondeu às minhas expectativas e até superou-as, já que, vocês sabem, eu não sou lá muito fã de romances, mas esse foi maravilhoso e conseguiu me encantar completamente. Explico.

“A garota do outro lado da rua” pode ser considerado um Young Adult, como costumamos chamar aqui no blog; um livro direcionado ao público adolescente, mas que também consegue cativar outras idades. Ele conta a história de Enzo, um garoto tímido e nerd, completamente apaixonado por Rafaela, linda e popular, mesmo que ele jamais tenha trocado mais do que cinco palavras com ela. Amor platônico?! Todo mundo já passou por isso, não?

Impossível não se comover e se colocar na pele do rapaz, que passa por toda aquela fase de incertezas da adolescência, de intensidade da primeira paixão e a frustração por não ser aceito, de não se encaixar na sociedade. Afinal, mesmo que a sociedade muitas vezes seja fútil e estúpida – e tenhamos consciência disso, todo mundo já se sentiu pelo menos um pouquinho chateado por não se encaixar e ser rejeitado por ser diferente. Quando somos adolescentes isso é o fim do mundo – em geral. Só depois de algum tempo adquirimos maturidade suficiente para entendermos que o legal é ser diferente, e quem não entende isso é simplesmente idiota.

Enzo é uma personagem completamente encantadora. Apesar de um ser bom garoto, ele é real. Em tantos livros encontramos autores fazendo pessoas tão boas, tão legais, que o leitor acaba pegando birra de tão inacreditável que aquilo soa. Porém, Enzo não é assim; ele é uma pessoa que pode sim existir, que talvez exista, bem aí do seu lado, e você ainda não tenha notado. Apesar do bom coração, ele se irrita também, sente raiva, tem amor próprio e orgulho ferido – coisas que todos nós possuímos. Lycia escreveu um livro sobre adolescentes sem cair na armadilha dos esteriótipos, o que é sensacional. Tudo é muito natural, muito coerente, algo que dificilmente se vê por aí. Aliás, um dos poucos autores que eu conheço que conseguem essa façanha é o maravilhoso Jonh Green.

O que aproxima esse casal improvável é um situação que foge ao controle de ambos; os dois se perdem na mata e têm que sobreviver juntos na espera de um socorro. É aí que Enzo e Rafaela se conhecem pelo que são e não pelas aparências. O livro é narrado sob os dois pontos de vista, como se a autora tivesse justamente a intenção de nos apresentar os dois lados da moeda, para que possamos entender a vida, os pensamentos, e as razões de cada personagem.

Dificilmente utilizo essa palavra em uma resenha, mas o fato é que eu adorei esse livro. Li em poucas horas; se não fosse a reunião que tive no trabalho, eu o terminaria em apenas uma manhã. E, afinal, o que mais poderia esperar de um livro que já começa com uma citação a Harry Potter, com uma das melhores frases de Sirius Black?! Além dessa citação encontramos no decorrer da história várias outras conexões e alusões a outros universos bem conhecidos, como o seriado Lost, por exemplo. E realmente o único erro que eu encontrei no livro foi quando Rafaela diz que Enzo é parecido com Harry Potter, mas descreve Harry com olhos azuis; os olhos do Harry são verdes, verdes, verdes!, e eu detesto que o filme tenha mudado isso! Humpt.

OK, o momento fã-alucinada-Potter já passou. Excetuando-se esse detalhe, tudo o mais está impecável. A edição, revisão, diagramação e capa estão ótimos, e a Novo Século (Coleção Novos Talentos) está de parabéns pelo belo trabalho.

Por ser um livro adolescente, utilizado muito em escolas, há um suplemento de leitura no final. Isso para mim foi tão nostálgico que até deu vontade de pegar um lápis bonitinho e responder às perguntas. Mas não se enganem por ser uma leitura adolescente; é um livro tão leve, sensível e verdadeiro, coerente com a idade, porém cheio de questões morais e pertinentes, que pode e deve ser aproveitado por todas as idades.

E a linda mensagem que fica é: abra bem os olhos, porque o verdadeiro amor pode estar ao seu lado.

Ficha Técnica

Título: A garota do outro lado da rua

Autor: Lycia Barros

Editora: Novo Século (Coleção Novos Talentos da Literatura Brasileira)

Páginas: 115

Onde comprar: Livraria Cultura

Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem