A Cuca Recomenda: A Ilha dos Ossos


A Ilha dos Ossos é a continuação de O Castelo das Águias, primeiro livro da série fantástica de Athelgard da competente autora Ana Lúcia Merege. Adquiri esse livro há algum tempo, mas só agora pude lê-lo, já que a pilha – ah, a pilha – nunca acaba, só cresce. Mas estava bem curiosa para saber como a autora continuaria a série, já que o primeiro livro fecha muito bem um final. É claro que você percebe que o mundo de Athelgard abriga muitas histórias, mas não havia um gancho para uma continuação, o que não acho ruim, mas interessante, porque realmente não me agradam ganchos apelativos, daqueles que parece que você não terminou de ler o livro. Ao ler o segundo volume, percebi que essa é realmente uma característica da série: esse é um livro que você pode ler sem a leitura do anterior – já que a autora se preocupa em ambientar bem o leitor no início, mas acredito que você aproveitará mais a história se o fizer. Com personagens mais maduros e uma escrita mais vigorosa, A Ilha dos Ossos é uma ótima obra de fantasia que os fãs do gênero precisam conhecer.

“Após ter derrotado seu maior rival, o mago Kieran de Scyllix deseja apenas deixar para trás seu passado de guerras e segredos e ser feliz ao lado de Anna. No entanto, a sede da jovem Mestra de Sagas por conhecimento e aventura nem sempre torna as coisas fáceis para o casal. Durante uma viagem para encontrar uma confraria de bardos, ela desaparece misteriosamente, e Kieran é obrigado a seguir suas pistas através dos pântanos e mares de Athelgard. Pelo caminho ele irá encontrar aliados improváveis – barqueiros, religiosos e uma trupe de saltimbancos – e enfrentará piratas e guerreiros, além de se deparar com seres que até então só vira em antigos livros de Magia. E a maior surpresa de todas o aguarda no destino final… A Ilha dos Ossos, romance fantástico de Ana Lúcia Merege, é o segundo da série iniciada por O Castelo das Águias (2011) no mundo de Athelgard. Inspirado nas lendas celtas e com grande sensibilidade artística, a autora cria personagens que habitam esse mundo que parece vindo de contos de fadas, mas nem sempre com finais felizes.” Fonte

A grande diferença entre A Ilha dos Ossos e seu predecessor é que agora o narrador é Kieran de Scyllix, não mais Anna de Bryke. Após Anna desaparecer, Kieran se lança em uma perigosa viagem pelo mundo de Athelgard para reencontrá-la. Seguindo seu rastro, Kieran passa por inúmeras aventuras, fazendo amigos e inimigos, encontrando aliados inesperados, saltimbancos, vampiros e, por fim, piratas. PI-RA-TAS! Oh yeah, lembram que eu falei que gostaria de ler mais livros com piratas? Pois bem, aqui temos vários! A história é basicamente movida por eles. Preciso dizer que adorei essa parte?

ilha_ossos (1)

Sendo Kieran um homem mais velho, é coerente que a narração fosse mais madura, mas senti que também a autora evoluiu em sua narrativa. O livro é mais emocionante, repleto de reviravoltas e ganchos de tensão entre os capítulos; o que senti em Castelo era que ele era um livro muito tranquilo, mas Ilha foi um livro mais fluido, que dava muito mais ânsia de virar as páginas e continuar lendo. E olha que eu nunca fui muito com a cara do personagem de Kieran… (e continuo não gostando dele), mas apreciei muito sua narrativa.

Ah, meu problema com Kieran? O cara é muito arrogante. Até quando lhe passam a perna ele ainda assim não perde a pose. Mesmo quando Anna, uma personagem esperta e incrível, convence-o a fazer as coisas do jeito dela e o leva no bico… bem, mesmo assim ele ainda acha que tá por cima. Ele é um personagem muito bem construído e o fato de me causar esses sentimentos mostra isso; senti mais simpatia por ele nesse livro, mas ainda queria lhe dar uns bons cascudos. Continuo torcendo pelo dia em que ele vai descer do salto. Aguardando aqui por isso nos próximos livros! (Apesar de ele ter engolido alguns sapos e ter aprendido várias lições nessa história.)

“Quanto a mim, fitava o horizonte, antecipando a rota que devia seguir a fim de encontrar Anna.
Porque era ela que me fazia desejar ser bom, mais do que apenas justo.” Página 157

Quanto à Anna, adoro essa personagem. Ela é astuta, engenhosa e surpreendente. Teve algo que aconteceu no livro que adorei adivinhar e que foi tão in-caracter que me fez dar pulos de alegria. Ela também evoluiu – e muito – nessa história, aceitando até mesmo uma carga mais sombria… Ver como Anna irá lidar com isso é uma das minhas curiosidades para novas histórias.

ilha_ossos (3)

No entanto, de um livro mais leve como Castelo, passamos agora para algo mais maduro e sombrio (o que não é nenhum problema, para mim foi ótimo, vocês sabem como prefiro coisas mais sinistras); mas acredito que agora o livro não possa mais ser classificado como juvenil. Narrado por um personagem adulto, bem mais velho, e com muito mais maturidade – inclusive nas aventuras que acontecem durante a trama – A Ilha dos Ossos é uma fantasia que evoluiu e tornou-se madura e adulta.

O livro é todo muito bem desenvolvido, com fidelidade às lendas e ao período histórico que se insere – apesar de ser um mundo próprio, a obra tem um clima medieval. Não encontrei sequer um erro em todo o livro, o que demostra uma revisão cuidadosa. A edição da Editora Draco está muito caprichada, com uma capa linda, e detalhes em todos os inícios de capítulos e no interior do livro (inclusive um mapa muito detalhado de Athelgard).

ilha_ossos (2)

A Cuca Recomenda? Muito, é uma leitura valiosa e envolvente. Mas aí vocês me perguntam: mas se o livro é tão bom, por que você deu 4 estrelas (na verdade seriam 4,5, eu acho)? Assim como a Lany comentou em outra resenha, quando a gente lê muitos livros se torna exigente chata demais. Tenho dois motivos: no final, depois de um clímax emocionante, houve uma grande desaceleração no ritmo, que se estendeu por dois capítulos e o epílogo; achei que isso poderia ser apenas um capítulo e o restante estar no próximo livro. Depois de um momento cheio de tensão, os capítulos que efetivamente fecharam o livro ficaram um tanto mornos. O segundo motivo é que ainda sinto uma grande separação entre bem e mal na série; apesar dos personagens serem reais, terem qualidades e defeitos, o clima do livro passa essa sensação, esses extremos. É algo que aparece em muitos livros, livros bons, mas que a mim incomoda. Estou cada vez mais convencida de que vilões não existem e, talvez, nem mesmo heróis, apenas pessoas. Esse elemento de bem e mal opostos já existia no livro anterior, mas por ele apresentar um caráter muito mais juvenil, isso era completamente coerente; porém, nesse segundo volume, bem mais adulto e maduro, esse é um ponto que também deve amadurecer. Mas sei também que isso é uma visão extremamente pessoal, e ela não tira em nada o brilho de A Ilha dos Ossos e da série.

Ficha Técnica

Título: A Ilha dos Ossos
Autor: Ana Lúcia Merege
Editora: Draco
Páginas: 296
Onde comprar: No site da editora / Livraria Cultura (e-book) / Amazon (e-book)
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Fabiana Strehlow disse:

    Olá, Karen!
    Não conhecia nenhum dos dois livros. E foi bom saber que A Ilha dos Ossos pode ser lido sem a necessidade da leitura de O Castelo das Águias, porque assim não fica dando a impressão de que faltou algo.
    Me deu vontade de ler. pois é um tipo de enredo que me agrada. Ah, sem contar que amo livros com mapas!

    Beijos!

  • Liége disse:

    Estou com A Ilha dos Ossos aqui em casa e será minha próxima leitura! A Ana escreve muito bem e estou curiosa para conferir a narrativa do Kieran. Essa coisa do bem e do mal não me incomoda tanto, Karen, ainda mais em fantasia, contanto que os personagens estejam bem desenvolvidos. Mas fiquei curiosa para conferir como isso está no livro. Fiquei ainda mais curiosa porque você disse que o conteúdo está bem mais maduro… então me parece que está bem diferente do “Castelo…”.

  • Ana Lúcia Merege disse:

    Obrigada, Karen! Fico feliz por você ter percebido a evolução na minha escrita. Agora tenho a missão de escrever um terceiro volume ainda melhor, será que consigo? É o que veremos. Até lá, espero que mais pessoas se aventurem por estas águas até a Ilha dos Ossos!

  • Ana disse:

    Quando eu era pequena , por incrível que pareça tinha pouca receptividade com livros de fantasia, mas depois dos 13 eles se tornaram meus favoritos. Piratas? sério, acho que nunca li um livro com eles, e seria interessante essa experiência. Gostei dos livros serem narrados por pontos de vista diferentes, isso pra mim, sempre é interessante, mostra opiniões que divergem e você passa a entender melhor os personagens, mas pelo que parece sua impressão a respeito do Kieran não mudou tanto não né kkkk sofro com a falta de livras assim na única livraria da minha cidade, então vou ter que esperar pra conseguir lê-lo, mas como você recomendou bem, está na lista!
    P.S: amo ler livros que tem personagens com meu nome, principalmente quando ela é legal HAHAHA
    P.S²: nem lli o livro mas já quero que o Kieran desça do salto, ele me lembrou a Tally de Feios, sempre superior, então torcia para acontecer algo que a fizesse baixar a guarda ~foi mais forte do que eu~ kkkkk

  • Karen disse:

    Ana, você não precisa sofrer esperando! Você pode adquirir o livro pela internet através dos links que passei no final do post lá na ficha técnica! Tem disponível em papel no link da editora e tem em e-book na Livraria Cultura e na Amazon! Ah, e a autora também vende exemplares autografados se preferir, fale com ela! anamerege@gmail.com
    Leia mesmo, porque você vai se apaixonar pela Anna, sua xará! Ela é uma personagem fantástica e adorável! É minha preferida da série!

  • Raquel Pereira disse:

    Parece um ótimo livro de fantasia sim. Entendo você quanto as exigências… rsrs
    Fiquei curiosa para conhecer a obra. Você disse que o livro apresenta pontos de vista diferentes, eu adoro isso, porque podemos ver a leitura de formas diferente. e a diagramação realmente parece ter ficado bem bacana.

    Bjok

  • Gustavo disse:

    Não li a resenha do primeiro livro, mas vou procurar depois no site, já que adorei a sinopse, principalmente saber que é baseado em lendas celta. Adoro lendas talz.
    Não gosto de personagens arrogantes, mas esse dai que o livro é bom apesar do personagem me fez ter mais vontade de ler, porque da raiva quando uma série é tão baseada em um personagem que o livro todo se molda ao redor do temperamento dele.
    Nossa, acho que nunca li um livro em que piratas eram tão indispensáveis (talvez só dragões de éter.) Adoro piratas, também preciso de mais livros com eles, então mais um motivo pra esse estar na minha lista interminável kkk *-*

  • Douglas Fernandes disse:

    Não conhecia essa série, mas é uma que me agradou muito, mesmo podendo ler o segundo livro sem ter lido o primeiro eu prefiro ler o primeiro…rsrs acho que é mania.

  • Jéssica Maria disse:

    Não conhecia o livro ,mas suaresenha me conquistou e eu simplesmente amo o gênero .

  • Marília Sena disse:

    Eu li a resenha do primeiro livro aqui e pareceu bem interessante. A Ilha dos Ossos parece ainda mais interessante, com a narrativa evoluída da autora, como você frisou. Sem falar que histórias fantásticas cativam muito e te deixa super empolgada com o livro, concorda? Hahaha, e eu nunca li livros com piratas (além de Peter Pan), então parece ser bem legal!

  • Karolyne K. disse:

    Wowww, acredita que eu não sabia desse livro?
    Pois é… e parece tãooooooo bom…. eu gosto muito do gênero então estou sempre procurando novos livros assim. Acho que por ser de uma editora que não tenho tanta afinidade, acabei não sabendo dele.
    Mas agora já estou anotando o nome e colocando nos desejados, porque eu preciso ler ele \o/

  • Super Promoção e Concurso Cultural “O Castelo das Águias” « Por Essas Páginas disse:

    […] por aqui? Pois bem, a talentosa Ana Lúcia Merege, autora dos livros O Castelo das Águias e A Ilha dos Ossos (e mais um monte de coisa que você pode conferir aqui), convidou o Por Essas Páginas e o Livros […]

  • LOURDES SILVA ROSA disse:

    MUITO BOA RESENHA, NOS DÁ CURIOSIDADE PARA LER

  • ELIZABETH MACHADO SALLES disse:

    Pelo visto a história continua emoção pura. Tenho que conferir isso. Empolgada pra ler e conhecer mais da história que me encantou. Beijos.

  • Gizeli Regina Meister disse:

    Li as resenhas, e nem te digo como estou ansiosa para ler esse livro e preciso providenciar logo isso.
    Excelente resenha!

  • Michely Reis disse:

    Oi Karen..
    é pelo visto você ainda não continuou gostando do Kieran..também neh aposto que o lado machista dele aiinda prosseguiu..caramba nao tive a oportunidade de ler nenhum dos livros ainda..só os conheci pela resenha e carambaa..até me emocionei quando vi que o livro tinha PIRATAS!!uhuuul..
    aposto que a história passou para mega incrivel..já estou louca para saber o que a Anna arrumou e owwl ela evoluiu…aii simplismente quero ler esse livro..demaais
    beiijoos

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem