A Cuca Recomenda: Até o Fim da Queda

Desde que esse livro foi lançado pela Editora Draco no início do ano, eu estava doida para ler. É claro que A Pilha não me abandona, então fui deixando, deixando… Até que um dia peguei o e-book determinada e comecei a ler. E descobri que deveria tê-lo lido antes. Devorei-o. Perturbador e angustiante, Até o Fim da Queda é uma pérola rara do mais puro horror e precisa ser lido imediatamente.

“1993. Em pouco tempo sete jovens se suicidam, e rumores sobre um ritual ganham as páginas dos jornais. A polícia descarta a opção e dá o caso como encerrado.
Anos se passam e Daniel Farias, um popular escritor de terror, decide reconstituir o caso em sua nova obra. Durante a pesquisa, descobre histórias sobre uma ordem secreta operando em nome de um demônio, o Dragão Vermelho, cujas origens remontariam a um exorcismo ocorrido no século XVI, na Espanha.
Sucesso imediato entre os fãs, o livro alcança a lista de best-sellers e também as páginas policiais, ao se espalhar a notícia de que leitores estariam se matando após a sua leitura. Isso faz as vendas explodirem, e o mistério aumenta quando o próprio Daniel começa a ser vítima de ameaças, enquanto pais preocupados tentam boicotar o livro.
Livro de estreia de Ivan Mizanzuk, uma das novas promessas do thriller nacional, Até o fim da queda desenha através de cartas, entrevistas e artigos de jornais uma trama de conspirações e inquietudes, ao mesmo tempo em que investiga as mais profundas angústias humanas, e o preço que pagamos ao tentarmos silenciá-las. Descobrir o que se esconde no fundo desse abismo pode custar sua própria sanidade.” Fonte

O primeiro fato notável nesse livro é a sua narração: ela alterna entre recortes de jornais (muito realistas e imersivos), relatos em carta de um Frei ao que parece da Idade Média, vídeos do depoimento de uma testemunha de um grupo de rituais satânicos (e parecem vídeos mesmo, apesar de escritos) e, finalmente, a transcrição de uma entrevista com o escritor do livro (não o Ivan Mizanzuk, mas sim o escritor do livro dentro do livro). Espera, eu explico: Até o Fim da Queda utiliza um recurso que eu admiro muito, mas que acho difícil de fazer – a metalinguagem. Ou seja: esse é um livro que fala sobre outro livro.

A trama gira em torno de um ritual satânico no qual sete jovens se suicidaram – fato “verídico” no livro. Com base nisso, esse escritor, Daniel, fez um livro de ficção sobre o fato, narrando a história do ponto de vista de um dos jovens que morreram. Até o Fim da Queda se baseia nesse livro para mostrar toda a repercussão que a obra teve no cenário nacional (várias pessoas começaram a se matar após a leitura). Junto a isso, temos pedaços da composição do tal livro, relatos do escritor e os tais vídeos e cartas do Frei, que Daniel utilizou para escrever a obra.

“Porque eu existo. Sou inevitável.”

Confuso? Um pouco, talvez. Mas Até o Fim da Queda é mesmo um livro para pensar. Mais quebra-cabeça que história, a trama conduz o leitor como num jogo – e você é apenas mais uma peça nesse intrincado tabuleiro. Confesso que no início fiquei um pouco irritada e com mais vontade de ler o livro dentro do livro do que o que estava lendo; mas, à medida que a trama avança e as coisas começam a tomar forma e sentido, eu me vi perturbada, horrorizada, tensa, como não ficava há muito tempo em uma leitura. Ivan Mizanzuk, com muita habilidade, consegue despertar sentimentos e até mesmo reações físicas – juro que em algumas partes o coração disparou e fiquei arrepiada de verdade. Só escritores com muito talento conseguem arrancar essas sensações de um leitor.

É verdade que lá pelos 80% do livro eu saquei o final. Mas isso me atrapalhou? Nem um pouco. Quando descobri que estava certa em minhas suspeitas, só achei o livro ainda mais genial. E vamos concordar: 80% significa que ele me enganou por bastante tempo. O final foi fantástico e coroou um livro brilhante.

“Não há história de terror mais terrível do que a vida.”

Li em e-book, mas mesmo no formato digital foi possível perceber que a Editora Draco se esmerou na edição do livro. A revisão está impecável e todo o livro é preenchido por recortes de jornais fidedignos, imagens e pinturas. Tudo isso faz o leitor realmente imergir na história e tomá-la como real. Sabe aquela sensação que temos ao assistir um “filme baseado em fatos reais”? Bem, o livro passa exatamente isso, e muito se deve ao capricho da edição. Achei muito interessante e inteligente que o autor utilizou fotos de leitores que se dispuseram a colaborar com o livro (e depois ele os citou, todos, nas notas finais). Incrível!

Se eu vou ler mais Ivan Mizanzuk agora? Leio até sua lista de compras e recados em papel de pão depois desse livro.

Ficha Técnica

Título: Até o Fim da Queda
Autor: Ivan Mizanzuk
Editora: Draco
Páginas: 244
Onde comprar: SaraivaLivraria Cultura / Livraria Cultura (e-book)Amazon
Avaliação: 

Compartilhe:
  • 37
  •  
  •  
  •  


  • Douglas Fernandes disse:

    UAAAAAAAAAAAU
    quero esse livro aqui, agora!!!!!!!!!!!
    Adoro terror e mesmo nao estando esse livro na minha meta eu daria um jeito de coloca-lo, fiquei curioso… hahahaha

    [Reply]

    Karen Reply:

    Fiz leitores terem vontade de ler esse livro incrível = Achievement Unlocked!!!
    Douglas, leia! Compre ou baixe agora, o que quiser, mas vale cada centavo. É investimento de leitura!!!

    [Reply]

  • Gustavo disse:

    Nossa, que livro é esse? Que desespero eu estou agora para ler ele kkk. Ele parece incrível, instigante, emocionante, sensacional. Nossa, ainda nem li e ja estou empolgado e descorrendo elogios kkk imagina quando eu ler…
    Pelo que eu entendi o estilo do livro é parecido com o do livro “Os Três”? Se sim, vai ser o segundo livro que li assim, e já estou amando o estilo kkk

    [Reply]

    Karen Reply:

    Gustavo, digo o mesmo que disse pro Douglas: leia esse livro AGORA!!! É investimento de leitura. Muito, muito bom.
    Podemos dizer que sim, a narrativa é meio como “Os Três” (e eu adorei esse livro também!). É muita criatividade! *inveja desses autores criativos ao máximo* hahahaha

    [Reply]

  • A Cuca Recomenda: Contos do Dragão #3 « Por Essas Páginas disse:

    […] conto duas vezes. A primeira foi antes do romance do Ivan Mizanzuk, Até o Fim da Queda (leia a resenha), do qual esta história é um prólogo. A segunda vez foi após a leitura do mesmo romance. […]

  • AntiCast 183 – O Código Britto® - disse:

    […] de Até o Fim da Queda:Blog “Por Essas Páginas”, da Karen AlvesBlog Seção Reservada (blog da Paula Andrade, texto do Pedro Geloso)“Os Milhares e os bens” – […]

  • Shadai disse:

    Excelente resenha, Karen!
    Parabéns por ter conseguido fazer mais um a desejar esse livro.
    Espero um dia conseguir lê-lo.

    [Reply]

  • Top Ten Tuesday: Dez coisas que me assustam em um livro | Por Essas Páginas disse:

    […] a seus favor e da violência. Ah, e um livro brasileiro muito bom que toca no assunto de seitas é Até o Fim da Queda (e também tem objetos […]

  • Top Ten Tuesday: Dez livros que se passam no Brasil « Por Essas Páginas disse:

    […] Até o Fim da Queda, Ivan Mizanzuk (resenha) […]

  • Fabiana disse:

    BAh, eu nunca tinha ouvido falar desse livro, coomo assim?? Que historia eletrizante e terrível. Suspense puro é uma baita dica. Já tinha lido algo sobre seitas e assassinatos mas nada comparada a esta resenha.Baita dica

    [Reply]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem