A Cuca Recomenda: Boy’s Love – Flor de Ameixeira

Nessa Bienal encontrei muita gente bacana: leitores, blogueiros, amigos e, claro, escritores (tem mais sobre a Bienal nesse link)! Uma dessas pessoas foi a Dana Guedes, autora de um dos contos na antologia Boy’s Love – Sem preconceitos, sem limites (da qual participo com um conto também) e do light novel Boy’s Love – Flor de Ameixeira. Depois que li o conto da Dana na antologia – a caminho do Rio – já criei altas expectativas (o conto é delicioso!), e fico feliz de dizer que o seu livro – que li na volta do Rio! – superou minhas expectativas e, além de igualmente delicioso, tem uma pegada que eu A-DO-REI de terror japonês, sem perder, é claro, o romance super kawaii.

boyslove-florameixeira-CAPA-72“Poderá o amor florescer enquanto enfrentam o rancor daqueles que já se foram?

Nunca é fácil recomeçar. Especialmente para garotos tímidos e solitários como Naoki Fujimoto. Ao mudar-se para a tranquila e bela cidade de Kushiyama, no interior do Japão, o rapaz depara-se com um conturbado começo de ano letivo na nova escola. O bullying, porém, está longe de ser o pior que poderia acontecer.

Quando conhece Takuma e seus amigos, parece que há uma chance de ter uma boa convivência nessa nova fase de sua vida. Até que eles o desafiam a um teste de coragem. Naoki é forçado a participar do Kokkuri-san, um jogo macabro para conversar com os mortos. Mas essa brincadeira desperta uma tragédia real, que manchou para sempre as paredes da escola, e passa a persegui-los para além de seus limites.

Boy’s Love – Flor de Ameixeira é uma sensível história de amor de Dana Guedes com desenhos de Nyao (Kuloh). Entre mistério e medo, os laços de Naoki e de Takuma se estreitam e seus sentimentos desabrocham como a linda ume, a flor de ameixeira, que colore as ruas. Una-se a eles nessa paixão que pode ser assustadora como os espíritos amargurados, ou aconchegante como o sol que brilha na fria primavera japonesa.” Fonte

Boy’s Love – Flor de Ameixeira é uma história tipicamente japonesa: lê-la é como mergulhar em um anime ou um mangá, sem perder em nada o clima ou os costumes do Japão. A ambientação da Dana Guedes é tão caprichosa que você se sente nos cenários; na realidade, eu me senti como se estivesse assistindo a um anime japonês (como sou fã assumida de Sakura Card Captors e AMO o Touya e o Yukito, logo me vi “assistindo” a algo como esse anime, com direito às badaladas da escola da Sakura!). Mas, melhor que a sensação de assistir a um anime japonês, é também possível perceber o estilo próprio (e fofo) da Dana a cada linha do livro.

bl_ameixeira (2)

Geralmente reclamo de obras brasileiras que se passam em outros países. Sim, eu sinto falta de ambientação no nosso país e sempre que escrevo ambiento aqui (exceto, é claro, quando ambiento em universos fantásticos próprios). Mas senti que Boy’s Love – Flor de Ameixeira não poderia se passar em outro lugar e o ambiente combinou perfeitamente, tanto com a história quanto com o tema – desde o yaoi até a trama de fantasmas que permeia a história. Dificilmente digo isso, mas não vi como aquelas coisas poderiam se encaixar aqui no Brasil, o que faz com que eu tire o chapéu pra Dana: ela foi uma das pouquíssimas escritoras que me fez enxergar isso. Não, a Cuca não vai deixar de levantar bandeiras verde-e-amarelas defendendo mais histórias no Brasil e mais autores brasileiros escrevendo livros e contos que se passem aqui. Mas esse livro me fez ver que talvez, de vez em quando (e com muito capricho e cuidado), alguns livros/contos brasileiros podem se passar em outros lugares. (Mas não vamos exagerar, ok?)

Voltando ao livro: Naoki Fujimoto é um garoto que vive se mudando, por causa do trabalho dos pais; em mais uma dessas mudanças, ele se mete em uma encrenca com uma gangue na escola e acaba em um “ritual de iniciação” com um tabuleiro ouija. Bem, vocês já viram filmes sobre isso, certo? Sempre dá errado. Mas, nessa mesma noite, há esse outro garoto, Takuma Hisakawa, que ajuda Fujimoto, mesmo depois da tal noite sinistra, quando um fantasma parece persegui-lo. Toda a trama foi muito bem construída, utilizando-se das crenças e da cultura japonesa; dá pra perceber como a autora domina o tema que escolheu. E como eu simplesmente adoro uma história com um toquezinho de terror, bem, nem preciso dizer que isso me conquistou por completo, certo?

bl_ameixeira (1)

Mas o livro, afinal, é um romance – e dos mais fofos. A atração entre Fujimoto e Hisakawa cresce, culminando em cenas muito kawaii e algumas bem picantes, como deve ser um bom lemon. As coisas acontecem um pouco depressa, sim, mas achei que a Dana trabalhou bem com o tamanho que tinha disponível e a sensação foi de realmente estar assistindo a um episódio de anime – rápido, mas no ponto.

Sobre a edição, a Editora Draco está de parabéns: desde o trabalho da capa até o papel, a diagramação confortável e, principalmente, as lindíssimas e delicadas ilustrações internas, em estilo mangá, de autoria da Nyao (Kuloh). Dá vontade de emoldurar todas elas de tão fofas! Elas não só complementam o livro, como também são responsáveis em grande parte do “clima” de mangá/anime, enriquecendo e muito a experiência. Fantástico!

bl_ameixeira (3)

Resumindo: se você curte romance, yaoi, histórias leves de terror e mangás e animes japoneses, você precisa mergulhar nesse livro. E mesmo que você torça o nariz para alguma dessas coisas, dê uma chance, porque Boy’s Love – Flor de Ameixeira definitivamente é cativante e pode te conquistar, como fez comigo. Ai, ai, ai, Takuma!

-> Fica a Dica: quem for de São Paulo e quiser encontrar a Dana Guedes e pegar seu exemplar autografado de Boy’s Love – Flor de Ameixeira é só comparecer amanhã (dia 26/09) no evento “Sábado de Boy’s Love” na Comix Book Shop a partir das 13 horas. A Comix fica na Alameda Jaú, 1998 – Cerqueira César – São Paulo – próximo ao metrô Paulista/Consolação. Vocês encontram mais informações sobre o evento aqui e eu também estarei lá autografando Boy’s Love – Sem preconceitos, sem limites. <3

BL_comix2

Ficha Técnica

Título: Boy’s Love – Flor de Ameixeira
Autor: Dana Guedes (com ilustrações de Nyao)
Editora: Draco
Páginas: 64
Onde comprar: Livraria Cultura / Amazon / Site da Editora
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Nayara disse:

    Eu gostei da capa, dos desenhos…. achei tudo muito fofo!
    O único livro brasileiro q se passa (uma parte) em outro lugar é Fazendo meu Filme! E eu adorei; pq sou louca pela Inglaterra!
    E pelo visto, este precisava ser mesmo no Japão! A história parece ser mto bonita.

    Beijos

  • lorena disse:

    uown que edicão fofinha!!!! da vontade de comprar so pela capa , ainda bem que a historia parece boa pq ai tenho desculpa pra comprar rsrsrs!

  • Douglas Fernandes disse:

    Adorei a capa *-*
    Adoro Mangá, anime fiquei doido pra ler
    A Dana Guedes podia vim pra BH que eu ia comcerteza comprar o meu e pedir um autografo.

  • mirian kelly disse:

    Eu gosto das ilustrações e da capa. Mai nunca li um livro assim que parece estar em anime e tal. Mais gostei. Eu nunca reclamei dos cenários e acho bem legal os autores explorar mais espaços em seus livros, tanto porque mesmo gostando da cultura brasileira também curto a cultura de outro lugares.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem