A Cuca Recomenda: Pepino e Farofa

especial-nacional

Como disse a Lany no começo da semana, do dia 22 ao dia 28 de abril estará acontecendo a Semana Nacional, onde vários blogs irão fazer posts sobre livros, filmes, séries… Ou seja, tudo relacionado ao nosso país! A iniciativa é do blog Who’s ThannyConheça os blogs participantes!

E hoje temos mais uma  resenha brasileiríssima! O livro que escolhi foi Pepino e Farofa, de Roberto Klotz, uma coletânea de crônicas deliciosa e divertidíssima. Vamos conferir?

O que eles não disseram

Dorival Caymmi – Quem não gosta de Pepino e farofa, bom sujeito não é. É ruim da cabeça ou totalmente lelé.
Jânio Quadros – Li-lo porque qui-lo.
Ernesto Che Guevara – Hay que ler Pepino e farofa, pero sin perder la ternura jamás.
Neil Armstrong – Um pequeno livro para o homem, um grande livro para a humanidade.
Charles de Gaulle – Pepino e farofa não é um livro sério.
Dom Pedro de Alcântara – Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que leia Pepino e farofa.
Esfinge – Leia Pepino e farofa ou te devoro.
Antoine de Saint-Exupéry – Pepino e farofa é eternamente responsável por aquilo que cativa. Fonte

Adquiri Pepino e Farofa da melhor maneira possível: das mãos do autor em pessoa. Conheci Roberto Klotz, um escritor super bacana e bem-humorado, em uma premiação que recebi em Brasília. Curiosamente, fui agraciada com um prêmio de crônicas também e, após o evento, vários escritores e leitores que estavam presentes se reuniram em uma gostosa conversa literária em um barzinho. Roberto estava lá e, muito simpático e atencioso, presenteou-me com um exemplar de seu livro autografado.

Logo na contracapa (e na sinopse, como coloquei ali em cima) já temos uma degustação – e sim, essa é a palavra certa aqui, já que pepino_e_farofatodo o livro se trata de comida – das crônicas deliciosas que estamos prestes a ler. Em uma série de crônicas divertidíssimas, Roberto nos conduz pela sua cozinha e pela sua vida, contando como em um bate-papo casual e descontraído suas peripécias culinárias. Suas especialidades? Miojo, lazanha congelada, pizza e é claro, boa literatura.

– Ai, meu São João dos Olhos Abertos, diga que não estou vendo o que estou vendo!
Dizem que faca cega deve ser levada ao oculista, prefiro levá-la ao açougueiro.

São vários textos pequenos, de no máximo duas ou três páginas, narrando as aventuras de Roberto na cozinha, tentando agradar a namorada, os filhos ou apenas saciar o próprio estômago – sempre faminto. No final de cada crônica, no rodapé, há alguns ditados populares levemente alterados para “ditados culinários”, o que tempera muito bem o livro.

Quando um não quer é porque a comida está ruim.

Lendo esse livro você irá encontrar receitas de verdade – mas que eu não ousei experimentar, muito obrigada -, bastante bagunça, panelas explosivas e muitas risadas. Melhor não repeti-las em casa, crianças, mas quanto à leitura desse livro… apreciem sem moderação!

Ficha técnica

Título: Pepino e Farofa
Autor: Roberto Klotz
Páginas: 159
Editora: L.G.E.
Onde comprar:Livraria Cultura
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Lany disse:

    Mas genteeem, eu adorei a sinopse do livro hahaha! Não consegui segurar os risos! Muito bom!
    Fiquei muito curiosa, até porque ele fala sobre comida rs! E essas adaptações dos ditados populares devem ter ficado muito legal também!

  • Karen disse:

    Muito inteligente a sinopse, não? E tem mais frases, é que eu só coloquei algumas, são várias!
    O livro é muito divertido, Lany. Recomendo! 🙂

  • Roberto Klotz disse:

    O Google também é dedo-duro. Rapidinho sou informado quando dizem o meu santo nome em vão.
    Obrigado pela gentileza, Karen.
    Se eu soubesse que você faria uma resenha tão carinhosa eu também a teria presenteado com meus outros dois livros.
    Beijo.

  • Karen disse:

    Roberto, só você para ao mesmo tempo deixar um comentário tão atencioso e engraçado! Obrigada por passar aqui no meu humilde blog! Muito sucesso e outras mil peripécias culinárias para você. Sempre lembro do seu livro quando descongelo uma lasanha!
    Beijos!

  • Vania disse:

    Hahaha adorei!!! Fiquei com vontade de ler, Parceira! Parece ser super leve e divertido, e melhor ainda, é nacional! Olha, se você vier pra cá mesmo em Outubro, eu vou encomendar hein!!

  • Karen disse:

    Esse livro é muito divertido, Parceira! O autor é uma figura, super simpático e gente boa, ele é exatamente como se descreve no livro, quase uma caricatura! rsrs =)
    Eu te confirmo, mas por enquanto, está de pé eu aí em outubro (ou novembro, essa é a dúvida na verdade rs).

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem