A Cuca Recomenda: Todo dia é dois de novembro

“Brasil. Dias atuais. Um vírus de origem desconhecida se alastrou, fugindo do controle das autoridades. Aqueles que antes estavam mortos agora caminham sobre a terra. Aqueles que ainda estão vivos lutam para não serem devorados e se metamorfosearem em monstros. Dois contos, duas histórias; não sobre mortos-vivos, mas sobre sobrevivência. O que você faria se todo o dia fosse o dia dos mortos?” Fonte

Todo dia é dois de novembro foi o último livro que li na Maratona Brasuca. Ele me atraiu primeiro pela capa, que achei muito bem feita, visto que é um livro independente, segundo por serem zumbis (eu nem gosto desses caras né?) e terceiro porque um dos autores é o Samuel Cardeal (citei-o nesse Top Ten Tuesday), e eu já estava há um tempinho querendo ler algo dele. Mas e aí, será que A Cuca Recomenda?

A primeira coisa que preciso dizer sobre Todo dia é dois de novembro é que a edição do e-book está simplesmente perfeita. Logo que abri o arquivo no meu Kindle fiquei impressionada. Repleto de imagens, cada conto tem sua própria “capa” especial interna, além de uma diagramação extremamente profissional. Posso dizer que essa edição ficou muito superior a várias edições de e-books de editoras.

todo_dia_dois

O primeiro conto, Infectados, é da Caroline Centeno. Ela é blogueira lá n’Os Romances de dona Caroline, uma moça super fofa que já tive a felicidade de conhecer nas redes sociais. Essa foi sua primeira publicação como escritora. O conto fala de um grupo de adolescentes em uma situação extrema, em meio ao apocalipse zumbi, mas a parte mais interessante dele é a personagem Sophie. Mesmo sendo um conto bem curto, deu para perceber como a personagem é desequilibrada, controladora e completamente psicótica, e a atmosfera de terror na história se deve mais às atitudes assustadoras dela do que aos zumbis (Governador feelings?). Infelizmente senti que o conto e a personagem foram um pouco mal aproveitados, talvez pela limitação de tamanho; tudo pareceu muito corrido, mal explicado, e a inserção de muitos personagens acabou causando um pouco de confusão e eu me vi perdida em meio a tantos nomes. Em um conto fica difícil aparecerem muitos personagens, já que há pouco tempo para desenvolvê-los. Ficou a vontade de ler uma versão estendida da história e textos mais amadurecidos da autora.

“- Mira na testa e atira! – ela esclareceu, apontando o indicador contra a própria testa e simulando um disparo – Bum!”

O segundo conto, Paciente Zero, de Samuel Cardeal, já demonstra um autor mais experiente, com uma escrita mais apurada. Nesse conto o mundo também foi afetado pelos zumbis e os sobreviventes se abrigaram em suas casas, trancados, com estoques de suprimentos enquanto foi criado um centro de pesquisa para tentar descobrir uma cura para a epidemia (mas, assim como CDC de Walking Dead, é claro que as coisas não dão muito certo nas pesquisas). Um homem vive com sua esposa até o dia em que se desespera ao descobrir que ela pode estar infectada; às pressas, ele tenta levá-la até o centro de pesquisas para obter uma cura ou ao menos um retardamento da infecção, e é aí que descobre algo que pode mudar tudo. A escrita desse conto é bem mais consistente e fluida, envolvendo o leitor nos sentimentos do protagonista e em seu imenso desespero. O autor foi sábio ao focar a história em poucos personagens e há mais desenvolvimento dos mesmos, causando mais imersão do leitor na história. Tudo segue muito bem até o final, que foi a única coisa que não me agradou; é um pouco difícil explicar, mas houve uma quebra de clímax e uma falta de explicação que me deixaram desnorteada. Mesmo assim, a escrita envolvente do autor me deixou com vontade de ler outras obras suas, maiores.

“Olhei para aquele membro apodrecido e fétido à minha frente e percebi que os dedos ainda se mexiam.”

Mas A Cuca Recomenda? Sim! Apesar desses pequenos problemas, o livro é ótimo para quem curte zumbis e narrativas curtas, sem contar que é baratíssimo na Amazon, só R$ 1,99 (viram porque eu sempre digo que vocês perdem coisas bem legais quando não leem e-books?). Com contos envolventes, tensos e uma edição extremamente profissional, Todo dia é dois de novembro merece sua leitura.

Ficha técnica:

Nome: Todo dia é dois de novembro
Autor: Caroline Centeno e Samuel Cardeal
Páginas: 19
Editora: Independente
Onde adquirir: Amazon (e-book)
Minha avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Setembro. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Kamilla Evely disse:

    Eu já li e adorei. E fiquei querendo mais, uma versão estendida dos dois contos. Concordo plenamente com você sobre o primeiro conto, se tornou corrido demais. E autora acabou não aproveitando tanto assim, dá pra entender porque é um conto. Por isso fiquei com vontade de ler um livro inteiro, com início, meio e fim. Sobre o segundo, o final me deixou “e aí, o que vai acontecer? o que ele vai fazer?” ai, eu quero mais. 🙁 kkk

    E a edição em e-book está ótima mesmo. Acho que foi o primeiro livro que li em e-book que tiveram todo esse cuidado. Adorei.

  • Samuel Cardeal disse:

    Oi, Karen!

    Hoje você fez meu sábado mais feliz e estou até meio enrolado em por onde começar os agradecimentos. Vamos tentar.

    Primeiro, obrigado por baixar o e-book e incluir na sua lista da maratona.
    Segundo, muito obrigado por ler e, principalmente pela resenha. Fico muito feliz por ter gostado da apresentação gráfica do livro e, principalmente, agradeço demais por todas as observações. Sei que minha escrita é bastante falha, e pode ter certeza que cada toque seu é muito valioso e vai me ajudar a melhorar de alguma forma.

    Suas resenhas são sempre uma aula pra mim, e espero podermos conversar mais sobre essas falhas no texto, pois sei que seu olhar é preciso e quero poder, no futuro, fazer trabalhos ainda melhores que mereçam seus olhos.

    Eu teria mais coisas a dizer, mas estou ligeiramente extasiado ^_^ . Só posso dizer um muitíssimo obrigado.

    Ah, uma coisinha, eu cortei muita coisa do conto Infectados, então grande culpa pela correria é minha, você sabe por que 😉

    Grande beijo. <3 <3

  • Patrini Viero disse:

    Gosto muito de histórias que envolvem zumbis, acho eles criaturas fascinantes, por mais incrível que isso pareça. A capa é realmente linda, e é surpreendente uma edição de ebook caprichada assim. Gostei da premissa dos contos, e como não li nenhum livro desse gênero ainda fiquei mais curiosa.

  • Michele Lopez disse:

    Oie…
    Leio bastante livros que contenham zumbis como personagens e gosto bastante!!
    Esse livro me chamou a atenção pelo título que é bem intrigante e também pela capa que é bem chamativa!!

  • Amanda Freitas disse:

    Esse capa realmente me deixou com medo!kkkk Mas, como eu gosto de livros com zumbis (eu ainda não li ‘The Walking Dead’, que vergonha!kkk), eu vou deixar o título desse livro pra mim poder comprar depois. Já sei que se eu gostar, esse negócio de ‘corrido’ vai ser um problema, porque na certa eu vou querer ler mais!

  • Caroline Centeno disse:

    Oi Karen sua linda.
    Fico muito feliz que tenha gostado da história e sua resenha sobre o primeiro conto foi muito produtiva para mim.
    Tú me fez a guria mais feliz nesse fim de semana e espero que seja uma das primeiras a acompanhar a continuação de Infectados já que deu para perceber que é fã de zumbis <3
    Obs: Recomendo um livro que amo , chamado Apocalipse Z do autor Manel Loureiro.

    http://romances-para-te-fazer-feliz.blogspot.com.br/

  • Douglas Fernandes disse:

    Bacana… tbm achei a capa muito legal e me atraiu tbm… e como eu tbm ja nao gosto desses seres né… *-*
    Eu comprei aquele O vale dos mortos e A batalha dos mortos, ainda nao li, mas parece ser muito bom, e eu ja li The Walkind Dead, gosto muito dessas historias e espero poder ler essa tbm.

  • Bianca Martins disse:

    Caramba! Super baratinho!!
    Preciso de um e-reader urgente!
    Gosto mto de livros de apocalipses tbm.
    Gostei da sinopse, me deixou bastante instigada a ler estes contos!
    Seria bacana se os autores fizessem um livro mais estendido tbm neah.
    A capa está mto bacana e bem feita.

  • Kris Oliveira disse:

    Ahhh, eu fiquei curiosa, mas sou o ó pra ler ebook. :/

  • Suelen Mendes disse:

    A capa tá perfeita msm,dando um baile em muitas editoras!
    Pode parecer mentira mas nunca li nada de zumbis kkkk
    É sério,sou mto medrosa,minha imaginação mto fértil,daí já viu juntar essas duas coisas numa pessoa só. kkkkk
    Mas parabéns aos autores por seu trabalho independente,acho super bacana!
    Bjus

  • Nathalia Simião disse:

    A capa super chama a atenção de quem gosta desse tipo de história. Senti um toque de TWD nos contos haha Acho que essas histórias tem que ser mais desenvolvidas, um conto é pouco pro tanto de coisa que da pra escrever com esse assunto mas me interessei bastante.

  • A Cuca Recomenda: Flashback – Duas vidas em rota de colisão « Por Essas Páginas disse:

    […] tinha lido dois contos do autor Samuel Cardeal; um deles, presente no pequeno e-book de contos Todo Dia é Dois de Novembro, me surpreendeu positivamente e me fez ter vontade de procurar outros textos de sua autoria. Foi […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem