A Cuca Recomenda: Um amor, um verão, e o milagre da vida

Olá pessoal, e bem-vindos à nova coluna do Por Essas Páginas: A Cuca Recomenda. A Cuca, claro, sou, mas podem me chamar de Karen também. E por que a Cuca? Porque ela é uma personagem tipicamente brasileira, pertencente ao nosso belo e rico folclore (pelo qual sou perdidamente apaixonada) e aqui na nossa coluna, vamos falar sobre Literatura Nacional. Vamos viajar pelas páginas de vários livros brasileiros e, claro, dar uma paradinha aqui e ali para falar da nossa cultura. Prontos?

Para começar, uma resenha de uma autora nacional promissora, que chegou com um livro encantador.

 

“Verão, férias, sol, paixão, festas, lual, amores… Angra dos Reis…! Uma jovem bela e rica passa as férias na casa dos avôs em Angra na Praia de Provetá. Um jovem surfista morador da última aldeia de pescadores da região dá aulas de surf para as crianças. Um encontro, um romance num cenário maravilhoso com banhos de mar, passeios, e belas paisagens. De repente, uma dor de estômago e o jovem está com câncer. Médicos, enfermeiros, hospital especializado, doutores da alegria; todos envolvidos na luta contra essa enfermidade, numa atitude de solidariedade, amor, e, sobretudo, na busca da cura através do diagnóstico precoce. O livro é um romance na adolescência, no qual é abordado a Neoplasia (câncer), protagonizado pelos personagens João Carlos e Maria Paula, que juntos terão a vida marcada para sempre pelas férias daquele verão.” Fonte

 

O primeiro contato que tive com “Um amor, um verão, e o milagre da vida” foi quando a Vânia disse que tinha recebido o livro da nossa parceira, a Editora Baldon, para a resenha do blog e se lembrou de mim para lê-lo. Geralmente me mantenho dentro da minha casinha de livros de terror e suspense, mas sempre abro uma exceção para um romance e um drama aqui e ali de vez em quando, e acredito que devemos sempre ler todo tipo de gênero.

A primeira coisa que me lembrei quando li a sinopse foi de filmes e livros com esse mesmo tema: câncer. E, apesar de ser meio durona e gostar de um bom terror, confesso que principalmente nesse tema sou uma manteiga derretida. Já chorei horrores vendo filmes ou lendo livros do gênero, já até passei vergonha por isso. Então não podia deixar de ler esse livro, ainda mais ele sendo nacional – e tudo que é de literatura nacional sempre me faz dar uma segunda olhada, afinal, tem tanta coisa rica aqui nesse país para ser explorada e aproveitada. Mas isso é tema para outro post.

Comecei a ler o livro e confesso que demorei algum tempo para engrenar na leitura. Há muitas personagens, o que às vezes torna a narrativa um pouco confusa e causa um certo impacto na descrição dos mesmos. O leitor demora um tempinho para identificar todos e mais ainda para se identificar com eles, estabelecer um vínculo e desejar acompanhar a história. Mas depois desse contato inicial, o livro flui bem e a leitura vai ficando mais agradável.

A primeira visão que temos de Maria Paula é que ela é uma jovem mimada e riquinha, que vai passar as férias escolares em Angra dos Reis com a família, mas não está nem um pouco interessada nisso. A garota quer saber mais é de compras e passear com as amigas, mas aos poucos a menina vai amadurecendo, e a evolução dela ao longo da história foi uma das coisas que mais me agradou. O amadurecimento dela, aliás, se deve muito a João Carlos, um nativo da ilha pelo qual a garota se apaixonou.

Aliás, essa parte me desagradou em particular. O romance dos dois acontece rápido, mal eles se conhecem e logo eles já estão completamente apaixonados. Entendo que namoros de verão acontecem rapidamente, mas se apaixonar e principalmente amar é um pouco mais demorado. Mas tirando isso, a autora ao decorrer das páginas consegue envolver o leitor no romantismo do casal de jovens.

João Carlos é um jovem mais maduro, de família humilde, surfista e um cabeça dura. Garoto teimoso. Ele passa metade do livro escondendo que sentia dores até que a situação se torna inevitável. É quando ele e a família descobrem o câncer.

A partir daí a leitura corre mais depressa e temos várias passagens deliciosas e emocionantes, experiências novas e algumas surpresas. Mas aí não posso mais falar senão entregaria o livro todo.

Uma das coisas mais interessantes do livro é a informação e a ajuda que ele traz para quem estiver passando por situação semelhante, seja a família, amigos ou ainda e principalmente o próprio paciente. Algumas partes do livro são muito explicativas, discorrendo sobre as várias nuances da doença e os tipos de tratamento, o que de maneira alguma deixa a leitura monótona, muito pelo contrário, eu apreciei bastante esses trechos.

Sobre as demais personagens, não posso deixar de comentar sobre o casal que eu me apaixonei pelo livro: o avô de Maria Paula, Olímpio, e sua governanta, Lucrécia. Os dois são meus personagens favoritos na história, sempre implicando um com o outro, arrancando risos do leitor, mas ainda assim demonstrando carinho um pelo outro. Pena que não foi dado um ponto final à história dos dois.

O livro faz parte do projeto “Por Um Sonho de Verão”, que visa ajudar os portadores do câncer no Brasil, uma iniciativa muito bacana. Comprando o livro, 50% da renda vai direto para as instituições cadastradas. Há também o projeto de se fazer um filme, que vai arrecadar ainda mais renda para as instituições.

No final do livro, temos depoimentos reais de pessoas que conviveram de perto com a doença. O depoimento da filha de Sivuca, um músico que faleceu devido à doença, foi o que mais me emocionou.

Para quem gosta de romances com uma pitada especial de drama, à lá Nicholas Sparks, o livro é recomendado. E deixo aqui registrada minha admiração pela autora, que transformou sua experiência dolorosa em coragem, e criou essa obra especial, ajudando a quem passa pela mesma dor. Após conhecê-la e ao livro, passei a considerá-la um exemplo de vida.

Para quem quiser saber um pouco mais, a autora tem um blog com o título do livro, onde expõe matérias e material muito importante sobre o câncer. Acessem clicando aqui.

Ficha Técnica:

Título: Um amor, um verão, e o milagre da vida

Autor: Isa Colli

Editora: Baldon

Páginas: 232

Avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

  1. Linda resenha Parceira! Bem-vinda!!! Fiquei com vontade de adquirir e ler o livro. É sempre emocionante ler sobre doenças – especialmente câncer – em pessoas jovens, tão cheias de vida pela frente. É especialmente emocionante ver como a literatura brasileira está abrangendo cada vez mais gêneros, chegando cada vez mais perto da gente. Yay!

    Ah, fiquei curiosa sobre Olímpio e Lucrécia! O que você escreveu sobre eles me lembrou muito R/H!

  2. Seja muito bem vinda ao blog! Adorei a sua primeira coluna! *-*
    Eu leio MUITO romance (meu gênero favorito rs) e em muito deles acontece exatamente isso: os protagonistas se apaixonam muito rápido. São poucos os livros que realmente você tem algo gradativo… Antes isso me incomodava mais, agora dependendo de como a história é trabalhada, eu até relevo rs!
    E eu adorei que você vai falar sobre literatura brasileira! Eu leio muito pouco, então quem sabe eu não vou passar a ler mais?

  3. Dona Cuca, pega eu não! hahaha Bem vinda ao blog, Kakazinha!
    Eu trabalho com tradução de documentos médicos e sempre aparece casos de estudos clínicos contra câncer… Esse é um tema forte, mas chama a atenção pela força que as personagens conseguem adquirir para lutar ou mesmo superar alguma perda. Recomendação anotadíssima! \o/

  4. Meninas, obrigada pelos comentários e pelas boas-vindas, espero que gostem do que vou postar por aqui nas colunas, e que depois disso leiam mais e mais literatura brasileira (porque realmente tem muita coisa boa por aí!).

    Parceira, esse casal me lembrou mesmo R/Hr, de um jeito diferente e mais maduro! =D

    Lany, eu me incomodo ainda com isso em qualquer livro, mesmo não sendo romance. Mas nesse livro eu entendi que foi depressa porque era um romance de verão, então não tinha como ser diferente.

    Lucy, é realmente um tema forte, mas é muito bom para qualquer um ler algo assim, além de nos acordar para essas coisas da vida, o livro ainda tem muitos ensinamentos para quem passa pela situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.