Adaptação: Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1

E cabe a mim a espinhosa e honrosa tarefa de terminar as resenhas de filmes do Especial Harry Potter. Quem não leu as outras resenhas, volte um pouco no tempo e leia-as! Bem, quando Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 (e eu achei muito bom terem dividido o último livro em dois filmes, foi uma escolha acertada) foi lançado já não havia mais livros de Harry Potter para ler… Nós já sabíamos de cor e salteado toda a série e, sim, sabíamos também o final. O que significava que os filmes pareciam ser nossa última chance de algo inédito. Então todos fomos ao cinema com alguma nostalgia, mas ainda cheios de alegria porque, afinal, era Harry Potter e essa era parte 1, então, tudo bem, haveria ainda a parte 2. E havia também a pergunta: onde será que eles vão cortar o livro? Em qual parte será o final desse primeiro filme?

Pôster_HP7_1“Harry, Ron e Hermione estão determinados em sua missão de descobrir e acabar com o segredo da imortalidade e do poder de destruição de Voldemort – as Horcruxes. Fugitivos e sozinhos, os três amigos devem apenas contar uns com os outros, agora mais do que nunca… Mas as Forças das Trevas no caminho ameaçam separá-los para sempre.”

Ufa, a sinopse do DVD é legal. Não é ridícula como a sinopse de Harry Potter e a Câmara Secreta. Mas vamos ao que interessa. E já aviso que essa resenha foi impossível de fazer sem colocar spoilers, mas se você não viu esse filme até agora, largue tudo, tudo mesmo, e vá assisti-lo.

O filme começa com uma reunião super simpática entre Voldemort e seus Comensais da Morte. Acompanhamos Snape até a reunião e somos brindados com uma cena incrível logo de cara e atuações de primeira qualidade. Alan Rickman, Ralph Finnes, Helena Bonham Carter e Jason Isaacs juntos na mesma cena? Brilhante. E, claro, tínhamos a presença de Draco aqui e Tom Felton, para mim, tornou-se um ator fantástico. Sério, ele tinha muito trabalho no meio de tantas feras e ainda assim convence. Ele faz exatamente o Draco como ele é, só que melhor.

Depois somos introduzidos ao trio, em um clima tenso e triste. Há três cenas alternadas de despedidas: Harry observa os Dursleys partindo (e eu gostaria muito que algumas cenas não tivessem sido cortadas, como o aperto de mão entre Harry e Duda, mas enfim, filmes têm que ser editados… mas há algumas cenas extras muito bacanas no DVD), Hermione realiza o feitiço de memória nos pais e sai de casa, Ron está na Toca junto com a família, mas com a certeza de que a abandonará em breve. Eu gostei muito do jeito que eles fizeram essa introdução, já nos introduzindo aos sentimentos do trio.

Depois disso temos a brilhante cena dos Sete Potters. Aqui os efeitos ficaram incríveis e o Daniel se superou nas atuações, fazendo todas as caras e bocas possíveis para interpretar por alguns instantes Ron, Hermione, Fleur, Fred, Jorge e Mundungo. A cena é um dos poucos alívios cômicos do filme. Na verdade essa é uma das minhas cenas preferidas do Daniel nesse filme; ele melhorou muito como ator, mas ainda saiu perdendo do Rupert – principalmente mais para frente, na cena da discussão dos dois e, para minha surpresa, Emma foi a que mais evoluiu e tornou-se uma grande atriz. Ela está simplesmente maravilhosa como Hermione nesse filme. Sem o movimento constante e irritante de sobrancelhas.

sete_potters

Como qualquer fã e leitora da série senti sim falta de algumas cenas, como a briga entre Harry e Lupin, a cena que já mencionei entre o Harry e o Duda, a cena do beijo entre Harry e Ginny (ok, nós temos um beijo dos dois e o Moooooorning do Jorge foi ótimo, mas eu senti falta do diálogo dos dois na cena), algumas interações bacanas entre Ron e Hermione no casamento, o fato de Ron estar lendo um livro de auto-ajuda sobre garotas, Monstro e o trio terem se afeiçoado e eu ainda poderia ainda citar algumas outras cenas… Mas um filme é um filme, tudo isso daria uns 300 minutos a mais e eu me forço a entender que todos esses cortes foram necessários. No entanto, as cenas que efetivamente estão lá foram todas decisões muitíssimo acertadas, que deram coerência e fluência ao filme. E, bem, nós somos brindados com algumas cenas que queríamos MUITO, como as mãos dadas de Ron e Hermione… *coraçõezinhos flutuando aqui*

Outra das cenas ótimas do filme é a do Ministério. Os três atores que interpretaram o trio quando esses usaram a Poção Polissuco foram incríveis. Eles imitavam perfeitamente os jeitos e movimentos de Daniel, Rupert e Emma. E, quando eles fogem do Ministério, eu sempre fico impressionada com a atuação de Emma como uma Hermione desesperada cuidando dos ferimentos do Ron. Acho que às vezes é nessas pequenas coisas que enxergamos como um ator é bom ou evoluiu. E Emma certamente evoluiu muito.

Aí temos a parte mais chata do filme, o que é justo, porque essa parte é bem chata nos livros também. Todos ficam tensos e nervosos porque não conseguem avançar na jornada e pela agradável presença de um pedaço da alma de Voldemort no medalhão. Tudo isso culmina na ruptura entre Harry e Ron, e o consequente afastamento de Ron da jornada. A cena da briga entre os dois é ótima, mas Daniel deixa a desejar, com poucas expressões realmente convincentes da indignação que o Harry passa nessa cena. Já Rupert é sensacional e transborda raiva e rancor, como Ron realmente faz.

ron_hermione

E então nós temos a jornada de Harry e Hermione, sozinhos. Aqui eu não posso deixar de abrir o bocão e reclamar muito de uma cena completamente inútil que foi colocada no filme. Sim, estou falando de Harry e Hermione dançando na tenda. Por quê?! Por que, Yates e Kloves e Heyman? Por que vocês enfiaram essa cena que a) não existe nos livros, b) é completamente inútil e c) é totalmente out of character do Harry e da Hermione? Argh! Argh! Argh! Minutos preciosos de filme desperdiçados! Poderiam muito bem ter encaixado nesses minutos a cena do Harry e da Ginny. Ou a do Harry e do Lupin. Ou qualquer outra mais útil. Humpt.

Ok, voltando à programação normal. Godric’s Hollow foi bacana, mas não tão emocionante quanto no livro. Mas aí tudo é compensado com a cena INCRÍVEL da espada de Gryffindor, do lago, da corça prateada, de Ron salvando Harry e a cena PERFEITA do Ron destruindo a Horcrux. Sério, isso compensou algumas injustiças que fizeram com o Ron durante os filmes. Rupert foi incrível, a ilusão de Voldemort foi fantástica, até mesmo o beijo macabro e sinistro entre Harry e Hermione foi ótimo. Simplesmente perfeito. E, para completar, temos uma cena muito legal entre o Ron e a Hermione logo depois. A famosa cena do tiny ball of light. Só digo para assistirem esse vídeo que foi transmitido no Oscar 2011. (ps: hohohohohoho)

Uma das partes mais bem feitas do filme é com certeza O Conto dos Três Irmãos, que Hermione lê diretamente do seu exemplar de Os Contos de Beedle, o Bardo. A cena é uma animação bela, simples e brilhante, uma história dentro da história. Ela é tão incrível que por alguns instantes esquecemos do filme e mergulhamos no conto. Além disso, é aqui que descobrimos sobre As Relíquias da Morte. 

O restante do filme são unhas roídas e muitas lágrimas. É aí que descobrimos onde o livro, afinal, foi cortado, e foi exatamente na parte da Mansão Malfoy, a chegada no Chalé das Conchas e a morte de Dobby. É batata: eu assisto a esse filme, várias e várias vezes, e choro sempre nesse momento. Dobby é tão bem feito e a sua dublação é tão incrível que nós realmente achamos que é um elfo ali atuando. Ou, melhor, que é o próprio Dobby. Dobby merecia um Oscar, mas jamais deram a importância que Harry Potter merecia no Oscar. O que é tão ridículo que eu nem vou comentar porque fico nervosa só de pensar no assunto.

dobby

O filme termina aqui com esse enorme gancho para o próximo. Voldemort consegue a Varinha das Varinhas e está mais poderoso do que nunca. Não sei como conseguimos esperar tanto tempo para assistir à continuação do filme, Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2. Acho que a única coisa que sustentou os fãs nesse doloroso hiato foi mesmo a certeza que, quando o último filme estreasse nos cinemas, Harry Potter acabaria. E nós não queríamos que acabasse.

Mas a magia dessa série nunca termina.

Ficha Técnica

Título: Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1
Direção: David Yates
Roteiro: Steven Kloves
Duração: 146 minutos
Ano: 2010
Distribuidora: Warner Bros
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Julia disse:

    Chorei quando o Dobby morreu não achei a cena da dança na cabana tão inútil assim concordo que poderiam ter colocado outras cenas mas essa não é tão ruim assim não e realmente vemos a evolução dos atores e o Daniel deixou a desejar pra mim ele não tem expressões quando necessárias e se tem dão medo mas fora isso gostei do filme e realmente a parte do conto é incrível e uma cena que gostei particularmente foi a entrega do livro da capa e do desiluminador para os três

  • Karen disse:

    É, eu às vezes encontro algumas pessoas como você que não acham tão ruim a cena da dança… Mas eu sou muito chata, Julia, e eu não aguento aquela cena. Pra mim o único lugar que ela funcionou foi no jogo do Lego Harry Potter e olhe lá.
    O Daniel melhora um pouco na parte 2. Mas na parte 1 eu acho patéticas as expressões dele na discussão com o Ron. O Rupert arrasa com ele.

  • Vania disse:

    Eu adoro Relíquias Pt 1, é um dos meus filmes favoritos!! A cena que eu fiquei P da vida por terem cortado o diálogo entre Ron e Harry no qual o Harry diz que o Dumbledore deveria saber que o Ron iria voltar… eu me lembro de ter chorado nessa parte no livro (tá certo, a cada 10 páginas a gente chorava né). E realmente, a Emma Watson surpreendeu nesse filme, bem mais parecida com a Hermione que eu imagino, com mais coração… a cena da dança eu nem me importei tanto, achei que ficou bem feita e demonstrou a amizade dos dois, apesar de ter ficado meio out of character mesmo… no fim, é um dos filmes que eu menos tenho coisas pra reclamar!!

  • Karen disse:

    Parceira, acho que a gente meio que troca as opiniões nos últimos dois filmes, né? Eu prefiro mais o último e você o primeiro! =)
    Eu não consigo nem assistir aquela cena de dança. Quando eu a vejo, fico reclamando/xingando/zuando o tempo inteiro. Pra mim o que eu não consigo perdoar que tiraram no filme foi a briga do Harry e do Lupin… eu sentia TANTO orgulho do Harry nesse momento. Mas eu não sei o que foi pior: excluírem a cena ou se seria ainda pior se ela estivesse lá com uma atuação passiva do Daniel.
    A Emma melhorou demais, ela é muito mais Hermione aqui. Acho que, como você disse, no geral esse não é um filme que a gente tenha muito o que reclamar mesmo. =)

  • Adaptação: Harry Potter e as Rel&... disse:

    […] E cabe a mim a espinhosa e honrosa tarefa de terminar as resenhas de filmes do Especial Harry Potter. Quem não leu as outras resenhas, volte um pouco no tempo e leia-as! Bem, quando Harry Potter e …  […]

  • Especial Harry Potter: (Filme) Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte II - Livros de Fantasia disse:

    […] adaptação começa exatamente onde Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 terminou: o Chalé das Conchas e a morte (e todo mundo sempre chora aqui) de Dobby. Temos a linda […]

  • Sorteio Especial Harry Potter « Por Essas Páginas disse:

    […] Adaptação: Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte 1 […]

  • ana paula ramos disse:

    Ta quase acabando……. :'( :'( :'(
    Gostei tanto desse filme, no inicio com as despedidas dos três, principalmente da hermione (já comecei a chorar ai) e a cena dos 7 HP foi muito legal…
    A morte do Dobby sem chance né…. assisto 1515846413215 de vezes e vou morrer de tanto chorar…. era muito merecido o oscar mesmo.
    Outra cena marcante para mim foi a briga do Ronny e do Harry, me deixou com um nó na garganta…. (são melhores amigos né) mas dai ele surge e acaba com a horcrux … êêêêêê
    Outra cena que nem precisei ver o video para lembrar muito bem foi do conto…. adoro!!!
    aiaiiaiia
    sei que estou super atrasada com o especial HP que vcs fizeram, mas não consegui acompanhar naquela semana… mas estou adorando relembrar agora!!

    bjos

  • Karen disse:

    Tem várias partes ótimas nesse filme né? A morte de Dobby é de doer o coração… fizeram de um jeito bem sensível no filme, gostei bastante.
    A cena do conto é brilhante. Uma das melhores sacadas dos produtores.
    Que ótimo que está curtindo o especial, Ana! =)

  • Especial Harry Potter: Os Livros X Os Filmes | Senhorita do Estilo disse:

    […] […] Como qualquer fã e leitora da série senti sim falta de algumas cenas, como a briga entre Harry e Lupin, a cena do beijo entre Harry e Ginny, algumas interações bacanas entre Ron e Hermione no casamento, Monstro e o trio terem se afeiçoado e eu ainda poderia ainda citar algumas outras cenas […] Por Essas Páginas […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem