Adaptação: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Olá a todos! Acabei de assistir novamente Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban exclusivamente para esta resenha.

E, devo dizer, quase morri de raiva.

Infelizmente, o terceiro filme é o que eu menos gosto, ao contrário do livro, que é um dos meus favoritos. Mas confesso que sou muito exigente, de qualquer forma. Enquanto assistia ao filme aqui na casa da Karen (sim, nos reunimos para assistir! :D), eu apontava cada minúsculo detalhe que estava diferente do livro. Eu sei, isso parece exagero ou TOC (transtorno obsessivo compulsivo), mas foi mais forte do que eu. Pelo menos rendeu risadas aqui com a galera.

Então vamos ao filme:

filme3Sinopse: Quando a desprezível tia Guida voa pelo céu da noite, Harry parte para o que será seu terceiro ano em Hogwarts. Um passeio no noitibus o leva para o Beco Diagonal, onde ele fica sabendo que um prisioneiro foragido, Sirius Black, está atrás dele. Em Hogwarts, Harry e seus amigos aprendem a delicada arte de se aproximar de um hipogrifo, como transformar monstros em risadas e até mesmo a voltar no tempo. Dementadores sugadores de alma pairam sob Hogwarts, ameaçando Harry, enquanto que um seguidor de Aquele-Que-Não-Se-Deve-Nomear espreita pela escola. E Harry será forçado a confrontar todos eles. Dirigido por Alfonso Cuarón e baseado no terceiro livro de J. K. Rowling, essa maravilhosa história traz risadas, suspense e surpresas de tirar o fôlego, a especialidade dos filmes de Harry Potter.

 

hp_fail

He was their friend!

 

Antes de mais nada, eu quero dizer que foi um tanto triste assistir o filme e ver o tio Valter. O ator Richard Griffiths morreu recentemente e deu aquela sensação de perda ao assistir o filme (mesmo sendo o meu filme menos preferido).

Outro destaque é o “novo” Dumbledore. Richard Harris morreu após o segundo filme, infelizmente. Michael Gambon estreou como Dumbledore e me causou um grande estranhamento. É que Richard Harris tinha um aspecto mais elegante, talvez. Mas nesse filme, Michael Gambon atuou bem como Dumbledore – deixo para falar mal dele quando a Lany postar a resenha do quarto filme.

O filme começa com Harry já enfrentando tia Guida, transformando-a em um balão e em seguida deixando a casa dos Dursley. Depoissirius disso, ele encontra um cão que o assusta, fazendo com que ele caia e chame, inconscientemente, o Nôitibus Andante.

O Nôitibus teve uma mudança que eu achei engraçada, porém, exigente como sou, achei desnecessária aquela cabeça pendurada falando com o Ernie. Em todo o caso, o fator de humor ganhou, então eu gostei.

Enfim, se eu comentar cada detalhe que não gostei ou achei desnecessário esse post ficará enorme e eu não sei fazer resumos decentemente.

lobisomemO que posso dizer é que para quem não leu os livros esse filme seria um prato cheio. Os efeitos são muito bons, as imagens do Nôitibus e do Bicuço ficaram muito legais. Eu não gostei muito do aspecto do lobisomem, além do bigodinho infame do Lupin. Desculpem, não desce Lupin de bigodinho e um lobisomem praticamente esquelético.

lupinPara quem leu os livros e é extremamente exigente como eu… a história do filme chega a ser um pouco revoltante. Falas trocadas, que eram de um personagem passam para outro; cenas em lugares aleatórios;  a história dos Marotos foi simplesmente esquecida; não mencionaram os apelidos do pai do Harry e seus amigos, além disso, não foi explicado como o Lupin sabia mexer no mapa e o ódio que o Snape nutria por James e seus amigos.

Essas falhas não afetam simplesmente quem leu os livros, para algumas pessoas que não leram os livros também ficou confuso o motivo do ódio do Snape.

trioAlguns detalhes sobre o trio também deixou a desejar (além da atuação de Daniel e sua cena de fúria ao descobrir da amizade que Sirius tinha com seu pai). Durante o livro, Hermione briga com os dois amigos, mas no filme apenas é citado que Rony fica irritado com o fato de Bichento perseguir insistentemente o Perebas, continuando a falar com ela, sem brigas homéricas. Harry também para de falar com ela por causa da Firebolt (que aliás, aparece no meio do livro e no filme apenas no final) e no filme a história é totalmente ignorada. Hermione também ficou muito descaracterizada. Além do fato de eu concordar que ela não é uma personagem que gosta de rosa, ela não perguntaria sobre o seu cabelo durante uma crise como a que estavam tentando solucionar.

E cadê o pití do Snape depois que o Sirius é salvo? Eu senti MUITA falta disso! Para rir, pelo menos. Mas a cena do bicho papão de Neville compensou tudo!

O final (a Karen está aqui atrás de mim me pressionando para contar a verdade), mas foi o pior final que poderíamos esperar de um filme de Harry Potter, infelizmente. Sério, esse filme foi bem decepcionante, porém os efeitos especiais e a sensação de nostalgia salvam.

Colaboração: Karen e Nívia – sem elas esse post não sairia hoje 😀 – antes da meia-noite! hahahahipogrifo

Ficha Técnica

Título: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
Direção: Alfonso Cuarón
Roteiro: Steven Kloves
Duração: 142 minutos
Ano: 2004
Distribuidora: Warner Bros
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Mah disse:

    Gostei da sua resenha. Infelizmente eu não li o livro, só vi o filme, e gostei muito, tenho até o DVD aqui em casa (pirata kkk). Ou talvez felizmente já que assim eu não me decepcionei :c
    acho nada a ver dizer que a Hermione não usaria rosa, rosa não é cor de patricinha. Mas foi bom saber que tem muitas diferenças entre livro e filme, que pena.
    poderia visitar o meu blog? http://felicidadeinventada.blogspot.com.br/
    agradeço ><

  • Lucy disse:

    Oi, Mah! Como vai?
    Para quem gosta de Harry Potter, mesmo sendo uma adaptação aquém do que esperava, vale a pena ter os DVDs. rsrs
    Sobre a Hermione, eu não disse que rosa era cor de patricinha, nem penso isso. Mas a imagem da Hermione nos filmes é diferente da dos livros. No livro ela não tem esse comportamento de quem se preocupa com o jeito que seu cabelo fica nas costas quando se tem um problema de vida ou morte para resolver – sim, ela demonstrou um comportamento fútil que Hermione não teria. Ela pode usar ou gostar de rosa? Pode, mas tenho para mim que, com as características que conheço da Hermione dos livros, rosa seria sua cor menos preferida.
    Quando você ler os livros, talvez entenda o que eu quis dizer. 😉
    Assim que possível, visito seu blog. ^^
    bjs

  • Satine disse:

    Desculpem, não desce Lupin de bigodinho e um lobisomem praticamente esquelético.

    Para quem leu os livros e é extremamente exigente como eu… a história do filme chega a ser um pouco revoltante. Falas trocadas, que eram de um personagem passam para outro; cenas em lugares aleatórios; a história dos Marotos foi simplesmente esquecida; não mencionaram os apelidos do pai do Harry e seus amigos, além disso, não foi explicado como o Lupin sabia mexer no mapa e o ódio que o Snape nutria por James e seus amigos.

    Essas falhas não afetam simplesmente quem leu os livros, para algumas pessoas que não leram os livros também ficou confuso o motivo do ódio do Snape.

    Durante o livro, Hermione briga com os dois amigos, mas no filme apenas é citado que Rony fica irritado com o fato de Bichento perseguir insistentemente o Perebas, continuando a falar com ela, sem brigas homéricas. Harry também para de falar com ela por causa da Firebolt (que aliás, aparece no meio do livro e no filme apenas no final) e no filme a história é totalmente ignorada. (…) ela não perguntaria sobre o seu cabelo durante uma crise como a que estavam tentando solucionar.

    E cadê o pití do Snape depois que o Sirius é salvo?
    O final (a Karen está aqui atrás de mim me pressionando para contar a verdade), mas foi o pior final que poderíamos esperar de um filme de Harry Potter, infelizmente. Sério, esse filme foi bem decepcionante, porém os efeitos especiais e a sensação de nostalgia salvam.
    [2] [THIS] [EVERYTHING ABOVE]

    Apenas, acho que nem escreverei muito aqui pois você colocou todos os pontos que eu normalmente falaria desse filme. PRINCIPALMENTE o comentário do cabelo que a Hermione faz!!!
    .
    Pra mim, esse filme foi ainda mais decepcionante porque é nele que meus personagens favoritos EVER aparecem (Sirius e Remus) e eu queria que esse filme fosse digno de ganhar todos os Oscars e demais prêmios – mesmo não estando nem aí pra série ser indicada ou ganhar algum prêmio – e tipo, mais da metade do filme é mostrando o Salgueiro Lutador. PRA QUE tanta cena do Salgueiro Lutador??
    .
    Outro furo ENORME é o Lupin dizendo que Lily James foi a ÚNICA a ajudá-lo num momento difícil. A única? Oi? E quanto aos seus amigos que viraram animagus ilegalmente, Remus?
    .
    E por que se dá ao trabalho de explicar o pseudo-grito que o Harry escuta sempre que o dementador suga suas lembranças felizes né? Que é tipo o grito que a Lily deu quando morreu.
    .
    E cadê o Bichento? Esse animal, como eu descobri no Harry Potter Wiki (!!! Existe sites demais explicando HP, é assustador) é um meio-kneaze (?) e é por essa razão que nunca gostou do Perebas e é tão inteligente a ponto de roubar o papel com as senhas do Neville. Pois kneazes possuem essa característica de odiar traíras e ele tbm só aceitou Hermione como dona provavelmente devido ao fato dela ter se tornado uma gata no livro 2 e tbm por conta das suas qualidades.
    .
    Você não comentou a escalação do Gary Oldman nem do David Thewlis. Gostou? Odiou?

  • Lucy disse:

    Oi, Satine! Obrigada! 😀
    Foi difícil assistir o filme e permanecer quieta, eu sei que adaptações são diferentes e que deve haver “ajustes” para determinadas cenas e para o público que não leu, para fazer sentido e talz, mas fala sério, muita coisa importante para a história simplesmente foi suprimida!
    Como eu disse, existem os ajustes de cena, mas por exemplo, eu não me conformei quando teve a aula de Defesa contra a arte das trevas do Snape. Ele não deveria tratar das diferenças entre animagos e lobisomens, mas de lobos e lobisomens, enquanto que era a profa MacGonagal quem deveria abordar o tema de animagia, já que é uma matéria de Transformação. Para nós, é um detalhe relevante, mas claro que para o público em geral não é.

    É verdade, eu esqueci de comentar sobre o Gary Oldman e do David Thewlis. o.o’
    Eu gostei muito do papel do Gary Oldman, embora eu não o veja como Sirius. Eu achei a atuação dele um pouco exagerada, já que Sirius teria um aspecto mais sombrio e menos “escandaloso” (alguém que não usava a voz com mta frequência), mas no geral, ele foi ótimo (eu gostei mais da atuação dele no quinto filme, pra falar a verdade). Mas ele atua muito bem.
    O David Thewlis também não seria meu Lupin hahaha! Na verdade, eu imaginava atores mais novos, mas isso é perdoável, uma vez que mesmo os pais do Harry parecem ter mais de 25 anos nas fotos (sendo que nos livros fala q eles morreram aos 20 anos). Eu gostei da atuação dele, mas queria vê-lo sem o bigode. Não sei porque deram um bigode para ele, talvez para que ele parecesse mais desleixado? Ele foi um bom Lupin, só achei que a cena da Casa dos Gritos deixou a desejar quando o Snape apareceu e o Lupin não teve tanta presença de espírito, não foi muito convincente.
    Bem, de modo geral é isso mesmo. rsrs
    Bjos bjos!

  • Lany disse:

    Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban era um filme fácil de ser feito. Os acontecimentos do livro são importantes para o final (sempre tem alguma relacionada com o Sirius), então é bem mais fácil de adaptar. Mas o problema é que o Alfonso Cuarón (e eu não sei até quando isso é culpa do Kloves também) resolveu fazer o filme da forma dele. Ele não se importou em nenhum momento com os outros filmes!
    Eu até aceitaria o comentário do cabelo da Hermione se pelo menos eles TIVESSEM EXPLICADO A HISTÓRIA DOS MAROTOS, O QUE É IMPORTANTÍSSIMO PARA TODA A SAGA! O enredo dos filmes ficou com um grande buraco por causa dessa parte que foi simplesmente omitida!
    E o He was their friend foi muito ruim. Mesmo!

  • Lucy disse:

    Não é? Hermione a gente conseguiria engolir melhor se tivesse a história dos Marotos contada linda e maravilhosa. Muito decepcionante.
    E a pior atuação de Daniel, coitado hahaha
    Bhs

  • Vania disse:

    http://f.asset.soup.io/asset/1628/0431_0705.gif
    HE WAS THEIR AMIGO!

    Eu detesto esse filme. Com todas as minhas forças. É o pior filme da série, apesar de ser visualmente bonito. Aquele passarinho que aparecia toda hora, UGH, que vontade de ter um estilingue!!! Eu senti falta dos uniformes de Hogwarts, dos chapéus, do QUADRIBOL!!!! I mean… eu sei que é uma adaptação e que não poderíamos ter absolutamente tudo, e que o quadribol não é tão importante, mas terem cortado o quadribol E os Marotos… ugh!!!

  • Lucy disse:

    O passarinho apareceu mais do que o próprio Bichento que era muito mais importante para a trama do terceiro livro.
    Os uniformes! Eu queria que eles voltassem a usar uniformes normalmente. E aquele campeonato de quadribol? Simplesmente tiraram a final! Argh! Argh! Isso só aumenta a lista de coisas que eu NÃO gosto desse filme! hahaha

  • Especial Harry Potter: (Filme) Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - Livros de Fantasia disse:

    […] Post originalmente postado em: http://poressaspaginas.com/adaptacao-harry-potter-e-o-prisioneiro-de-azkaban […]

  • Melissa disse:

    HE WAS THEIR FRIEND!!!!!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=c0iK5Glt6tc

    A pior cena do Daniel Radcliffe. Eu tenho vergonha alheia dessa cena.

    Lany, concordo com você, era um filme fácil de ser adaptado. Fizeram as piores escolhas possíveis.

  • Lucy disse:

    Né? Coitado! rsrs
    Acho que depois dessa ele fez um esforço e até melhorou nas atuações (do quinto filme em diante, do quarto eu também não gostei).
    bjs!

  • ana paula ramos disse:

    É o livro que mais gosto tbem…… e o filme não chega a ser o menos querido, mas senti muita diferença tbem!!!!
    mas a minha maior decepção foi a falta – da história dos marotos! queria mesmo ver essa cena
    bjos

  • Top Ten Tuesday: 10 Livros que eu adoraria ver como filme/série de TV « Por Essas Páginas disse:

    […] coisa que poderiam tirar e inserir mais história ali! Como já falei (mal) dele antes, vide minha resenha sobre o filme para mais […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem