Bloodlines Read-Along: Capítulos 5-8

Yay! No segundo dia do nosso Bloodlines Read-Along (para acompanhar os outros posts é só entrar aqui), nós vamos discutir do capítulo 5 até o capítulo 8. Peguem os seus livros e participem conosco! Lembrando: os meus comentários estão em vermelho e os da Vania em roxo! Não deixem de acompanhar a leitura conosco e comentar para concorrer a prêmios no final do Read-Along!

bloodlines1

Capítulo 5

Depois de uma despedida totalmente awww entre Adrian e Jill, a “família Melrose” vai para a escola. E é isso basicamente o que acontece nesse capítulo: nós conhecemos um dos principais cenários dessa série, a Amberwood Prep. Além da descrição dos dormitórios e dos prédios, nós também conhecemos alguns dos personagens humanos: Micah, Julia e Kristin. Como Sydney foi educada em casa, ela fica completamente perdida ao interagir com as pessoas da sua idade. Poor girl!

Aqui nós também vemos Sydney desconfiando pela primeira vez de que os vampiros estão escondendo alguma coisa dela. Da despedida lindinha entre Adrian e Jill à ninguém sendo muito específico com relação ao ataque que levou Jill a Palm Springs, Sydney sente que há algo errado. Ela também demonstra como fica abalada quando Jill se refere à sua mágica – aliás, esse capítulo apresenta a magia dos Morois de maneira bem concisa e fácil de entender para quem não leu Vampire Academy. E ainda para quem não leu a série anterior, a situação de Eddie é explicada em detalhes mas sem ficar chato para quem acompanhou VA. 

Além do problemas em se relacionar com as pessoas,  Sydney demonstra novamente toda a sua preocupação com a sua aparência física:  ela fica completamente triste porque o uniforme dela é dois números maiores do que o da Jill.  Apesar de não ser dito diretamente no livro, eu acredito que isso seja culpa do pai dela. Sydney tem tanto medo da reabilitação, mas toda a manipulação já havia começado dentro da sua própria casa. Sim, e é aqui que nós temos a primeira impressão nessa série sobre o problema alimentar da Sydney, sobre como ela não aceita o corpo que tem e não vê beleza em si mesma. 

“I’m not a princess, not really. I’m just someone who happens to be related to the queen”

Mas o que chama mais atenção nesse capítulo é a conversa final entre Jill e Sydney. Apesar de achar que os vampiros são “evil creatures”, ela tenta dar conselhos para Jill. Ela vai além: ela inclusive compara Jill com a sua irmã, Zoe. E assim nós temos mais um indício que Sydney é muito diferente dos outros Alquimistas. Mesmo relutante, ela começa a admitir que os vampiros são muito parecidos com humanos. E ela mesmo comenta isso:

“I was starting to feel so warmly toward a vampire”

Capítulo 6

Um dos pontos que eu mais gosto nos livros da Richelle Mead é que ela não enrola. Todos os seus personagens tem uma função (mesmo que seja em outro livro da série) e ela no início já começa a trabalhar no enredo principal, bem como no vício descontrolado de Sydney por cafeína. Estou contigo, Sydney!!

No capítulo 6 nós somos apresentados a dois novos personagens: a Ms. Terwilliger e o Trey. E essa apresentação é feita de uma forma muito interessante: Sydney Sage, quase uma Hermione Granger, levantando a mão para responder as perguntas feitas na aula. Algumas pessoas começam a achar que a Sydney é tão inteligente por causa da sua tatuagem. Hum… É interessante ver que, mais uma vez, a Sydney realmente não gosta de segredos: quando alguns alunos trocam olhares intensos que parecem dizer que eles sabem de algo que ela não sabe, ela não gosta nadinha! O que torna isso peculiar é que Sydney foi criada para obedecer aos alquimistas – que são cheios de segredos – mas sua natureza questionadora e aberta vai diretamente de encontro com seu estilo de vida.

E Jill não vai para a aula de Educação Física, porque uma professora achou que ela estava de ressaca. E o que é mais lindo disso tudo é que, mesmo Jill sendo uma vampira, Sydney fica completamente preocupada com a Moroi.

“It’s not right, though” I growled “I can do something about it. It’s what I’m here for, to help you”.

Pela lógica Alquimista, a Sydney não estava nessa missão para ajudar a Jill. Ela só tinha que supervisionar e entrar em contato com as pessoas certas caso algo errado acontecesse. É claro que não seria bom se a Jill fosse expulsa da escola. Mas a Sydney não precisava agir exatamente nesse momento.

E então a Jill diz que precisa falar com o Adrian (e todo mundo começa a dançar porque o Adrian ficou muito tempo sem aparecer no livro. OBRIGADA JILL). Sim, Sydney, nos leve até o Adrian!!

Capítulo 7

“If there was ever a vampire who seemed particularly irresponsible, it was Adrian Ivashkov”

Chegando na casa de Clarence, percebemos que Adrian se entregou aos seus vícios novamente. Sabendo o que a Rose fez com ele, nós conseguimos realmente entender as suas ações. Ele voltou a beber como forma de tentar esquecer Rose e também a afastar toda a escuridão que o acompanha por ser um usuário de espírito. A auto-estima do Adrian já não era alta, e Rose acabou com o pouco que existia. Ugh!!!

“How could anyone offer their blood up willingly like that?”

É isso que a Sydney pensa quando vê a feeder do Clarence entrando na casa do vampiro. Feeders são humanos que se oferecem para que vampiros bebam seu sangue, não na esperança de tornar-se como eles (Morois não podem transformar ninguém em outros Morois), mas sim porque a saliva deles é altamente viciante e dá um barato legal em quem a recebe. De qualquer forma, não consigo deixar de pensar que um dia, quem sabe, a Sydney vai engolir essas palavras…

E é nesse capítulo que nós temos todos os indícios do que aconteceu com a Jill. Mas como a Sydney não presenciou os mesmos acontecimentos que nós, ela continua completamente perdida. Mesmo assim ela faz uma observação importante:

“Despite how much he kept annoying me, I was moved by his compassion for the younger girl. Anyone who was that nice to Jill couldn’t be that bad. He was starting to surprise me”.

E é por isso que eu AMO Bloodlines. Porque nós temos um livro em que os personagens são muito reais e onde tudo é desenvolvido lentamente. Porque nós temos uma Sydney muito confusa, já que em um momento o Adrian é completamente irresponsável e em outro ele completamente se importa com a Jill. Porque o Adrian é exatamente assim: por fora ele é um bad boy, mas ninguém consegue realmente entender como realmente ele é. E a Sydney, mesmo achando que vampiros são criaturas das trevas, já começa a perceber isso.

“I need you to get me out of this place”

Adrian não poderia ter sido mais direto com a Sydney: ele simplesmente queria que os Alquimistas o ajudasse de alguma forma para sair daquela casa. Ele queria um outro lugar para morar, um carro… Mas, apesar de tentar ajudar Jill de todas as formas, Sydney é bem clara: Adrian não é responsabilidade dela. Boa tentativa Ivashkov, mas você vai precisar mais do que um rostinho bonito para convencer a Sydney. Apesar que isso ajuda. O que eu acho legal nessa parte, primeiramente, é como o Adrian chama ela de Sage. Gosh, eu adoro quando ele faz isso! Mas o que me deixa perplexa mesmo é como o Adrian chega pra ela na maior cara de pau, realmente na expectativa de que ela o ajude! E isso me faz pensar que ele quase sempre teve tudo que quis, e mesmo assim ele não se tornou uma pessoa egoísta.

“Yeah, Rose.” Jill sighed and stared vacantly ahead. “She’s all he sees when he closes his eyes. Flashing dark eyes and a body full of fire and energy. No matter how much he tries to forget her, no matter how much he drinks… she’s always there. He can’t escape.”

Capítulo 8

Voltando a escola, Sydney acaba se tornando uma assistente de pesquisa da Ms. Terwilliger, pois ela já sabia todas as línguas disponíveis na escola. Nós também temos um pouco mais de desenvolvimento na história das tatuagens, mas não muita coisa; apenas sabemos que há algo estranho…

“Sports were sort of antithetical to the Alchemist way of life, because they were just for fun. But maybe fun wasn’t so bad once in a while”

Vocês não tem noção da raiva que eu sinto quando eu leio esses trechos onde nós percebemos tudo o que a Sydney perdeu por causa dos Alquimistas. Dá vontade de EXPLODIR a sede dos Alquimistas UGH! Engraçado que o que me pega nessa parte é o fato de que apesar da Sydney nunca ter praticado nenhum esporte, ela joga super bem. Essa é uma das poucas coisas que me irrita em Bloodlines (vejam bem, na série, não na Sydney), mas eu finjo que não li. Quero dizer, eu entendo – apesar de achar meio forçado – a Sydney falar cinco línguas, não ter dificuldade em matéria nenhuma na escola, e adoro de verdade a inteligência dela. É um dos pontos fortes dela, e o que a torna tão diferente da Rose; mas não sei, ela ser tão boa em vôlei a ponto da professora convidá-la pra se juntar ao time força um pouco a barra pra mim. Acho que a Richelle ainda estava tentando encontrar o ponto certo da Sydney aqui, porque mais pra frente isso não acontece mais. Eu aceito essas características “cultas” da Sydney, exatamente porque eu imagino que o pai dela teve muita influência nisso. Agora realmente nos esportes… Eu acho que ela até poderia ser boa, mas ser chamada para o time?

Mas bem, voltando ao capítulo, como Jill acaba sofrendo muito na aula de Educação Física por causa do sol, Micah troca de time e ajuda a Moroi, jogando pelos dois. E com isso Sydney chega a uma terrível conclusão: Micah estava gostando da Jill!

“You know why. Humans and vampires can’t be together! It’s disgusting and wrong”

A Richelle adora fazer o que em inglês é chamado de “foreshadowing”: o autor dá a dica de algum acontecimento do enredo que pode se desenvolver no futuro. Claro que esse é um bem fácil de ser descoberto, mas eu adoro quando ela faz isso! A Vania e eu sempre respondemos esses quotes com um “Você nem pode imaginar Sydney…” Sim, sim. Aliás, essa citação ali em cima foi uma das primeiras que eu marquei no meu nook, porque a gente simplesmente sabe que a Sydney vai engolir suas palavras. 

Como Eddie não quer interferir na situação Micah/Jill, Sydney se lembra de alguém que pode ajudar: Adrian.

E é claro que o capítulo termina! Obrigada Richelle, agora eu tenho que ler o próximo capítulo…

 Mas só sábado que vem! Até lá, pessoal!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Bloodlines Read-Along « Por Essas Páginas disse:

    […] – Capítulos 1-4 08/09 – Capítulos 5-8 14/09 – Capítulos 9-12 15/09 – Capítulos 13-16 21/09 – Capítulos 17-20 […]

  • Lucas Grima disse:

    Gente, tô me apaixonando pela Sydney. Amei a comparação dela com a Hermione. hahaha <3 Eu tenho uma dúvida, ela aparece na série VA? Por enquanto eu li apenas Beijada pelas Sombras.

  • Vania disse:

    Oi Lucas!

    Então, a Sydney aparece um pouquinho sim. No quarto livro, se não me engano, é quando a encontramos pela primeira vez. E ela é demais mesmo, viu!! A gente aqui adora a Sydney tanto quanto o Adrian. Ela tem um coração ainda maior que seu cérebro!

  • Luiza disse:

    Sou fã da tia Richelle, li toda a saga de Vampire Acadmy, mas Bloodlines ainda não li.
    aHH! Em breve meu livro “Feitiço” será publicado em E-BOOK pela editora Novo Conceito, espero que possa ler e goste.

    Bjs

    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

  • Vania disse:

    Oi Luiza,

    Aproveite o Read-Along então e venha ler com a gente! Eu particularmente gosto mais de Bloodlines do que de VA.

    Abraços!

  • Jullyane Prado disse:

    Poxa a Sidney parece ser super bacana e concordo com vocês, as vezes se torna chato a personagem ser perfeita, rsrrsrs, mas que bom que a Sidney apesar de ser perfeita, rsrsr, não é chata e nem orgulhosa, bom é o que parece. E nossa o Adrian parece ser um bonitão e tanto e que bom que apesar de ter um jeitinho de bad boy, por dentro ele é super simpático e amável!!! Amei!!!

  • Vania disse:

    Então Julyanne, apesar de parecer perfeita, a Sydney está longe disso, viu? Ela tem sérios problemas alimentares, não se sai bem em situações sociais, e nem vou entrar na questão do preconceito que ela tem com os vampiros. Mas ela tem um coração enorme e é super inteligente; essas são os pontos fortes dela. O Adrian tem um humor que eu adoro, super seco e sarcástico… e é interessante que em Bloodlines nós temos a chance de descobrir um outro lado dele que não ficou muito claro pro leitor casual de VA.

    Espero que você possa começar a ler com a gente!

    Abraços!

  • Lucas Grima disse:

    Vânia, a cada resposta você me deixa mais curioso. O único problema, é que os livros de VA são MUITO caros. Vai muito além do que eu posso pagar. Enquanto um livro custa aproximadamente 35,90, eu posso comprar dois outros títulos, ou até mesmo três. Acho um absurdo. Eu só comprei o primeiro por causa daquela promo que teve no submarino: 5 livros por 50,00. Fiz a burrada de comprar toda a série Feios que são 4 livros. Foi muita burrice, porque estes livros são bem baratos comparados com a série VA.

    Quero logo conhecer a Sydney poxa. Ela deve ser mais linda que a Lissa, e olha que eu sou louco por ela.

  • Vania disse:

    Oi Lucas,

    Eu entendo seu problema haha mas nem te conto como li VA… *assovia baixinho*

    Bloodlines eu baixo em ebook pra poder começar a ler à meia-noite do dia do lançamento (não, eu não consigo esperar). Aliás, o quarto livro já está encomendado haha.

    Estou aqui torcendo por uma promoção pra você poder terminar a série e começar Bloodlines. Só cuidado com os spoilers aqui hein!

    PS: Eu detestei o final de Feios, mas espero que você goste!

    Abraços!

  • ana paula ramos disse:

    Estou acompanhando mais devagar… até voltei no ultimo post, porque me perdi nos personagens (sou meio lerda mesmo)… rsrssrs mas estou pegando o jeito da serie!
    A sidney me pareceu uma boa personagem, com seus defeitos, mas que é inteligente e responde todas (S2 Hermione)
    Gostei da autora não enrolar, dando um proposito para cada personagem em algum lugar… por isso acho que deve ser mais divertido ter lido antes VA, gosto quando estou lendo, e lembro que lá.. alguem apareceu e falou alguma coisa que acontece depois…..

    esperando os proximos capitulos…

    bjos

  • Michelle Agda disse:

    Estou adorando! Vou acompanhas a Bloodlines Read-Along atéééé o final com vocês 🙂

  • REBECCA DE SALLES NEWBOLD disse:

    Muito legal. A Sidney está mostrando que não é tão bobinha assim. Não está se deixando levar por qualquer um e sabe o que quer. Adorei.

  • ELIZABETH MACHADO SALLES disse:

    A Sidney está cada vez surpreendendo mais com essa sua personalidade marcante e envolvente. E o Adrian, que personagem convencido. Amei.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem