Bloodlines Read-Along – The Golden Lily: Capítulos 17-20

Hoje no nosso Read-Along do segundo livro da série Bloodlines, iremos discutir o capítulo 17-20! Estamos chegando no final do livro e por isso alguns mistérios começam a ser resolvidos…

Lembrando que esse post contém todos os spoilers possíveis da série Bloodlines (e também do final de Vampire Academy, a série anterior) e que vocês podem acompanhar o nosso calendário aqui. Os meus comentários estão em vermelho e os da Vania em roxo!

Capítulo 17

Sydney fica tão envolvida com o carro que esquece até de explicar ao Adrian como dirigir. É, a sua situação está complicada Brayden: até do carro do Adrian ela gosta mais! O Adrian chega a comentar que se sente uma vela entre ela e o carro, tamanha a empolgação da Sydney em dirigir o Mustang, e quando ela começa a explicar o básico pra ele, Adrian apenas sorri calmamente, como se estivesse a par de algum segredo que Sydney não sabia. 

Na aula de Wolfe, ele vai logo para a parte prática, explicando outras formas físicas de se proteger. Adrian ao invés de ficar animado… Fica tenso. E na hora de treinar, Sydney acha que ele estava bem infeliz. Adrian conseguiu treinar bem com os bonecos então… O problema era mesmo com a Sydney! Até o Wolfe percebe isso já que os esforços do Adrian eram tão fracos que a Sydney não precisava de nenhuma técnica especial para conseguir escapar.

Sydney sendo Sydney tira satisfação com o Adrian na viagem de volta. Adrian inventa uma desculpa, falando que a auto-defesa uma má ideia e que era mais trabalhoso do que ele imaginava. Sydney então pergunta se ele não quer mais trabalhar com ela, se tem algo errado com ela…  Adrian responde que não e que na verdade ele tem um número fixo de coisas que ele pode aprender.  Como por exemplo, aprender a digirir um carro sem ser automático. E é assim que ela percebe que havia totalmente se esquecido disso e ela diz que eles iriam treinar quando tivessem chegando perto da vizinhança do Adrian. Em alguns momentos, quando Sydney o testava, Adrian respondia como quem realmente soubesse do assunto. Em outros momentos ele respondia algo errado que a Sydney jurava que ele já tinha aprendido. Sydney ainda não sente confiança nele e por isso diz que ele precisaria de mais aulas.

Quando eles chegam no apartamento de Adrian, Sonya estava lá. Ela queria falar com a Sydney sobre os resultados dos exames de sangue. Assim como o sangue do Dimitri, não havia nenhuma diferença fisiológica no sangue dela. Eles mandaram a amostra para um laboratório Moroi e foram detectados os quatro elementos básicos nele. Sydney diz que esses elementos devem ser por causa da tatuagem. Sonya concorda mas diz que alguma coisa nessa combinação que deve ser repulsiva aos Strigois. Sonya quer mais uma amostra porque a que ela pegou já tinha acabado. Ela também diz que seria bom se um Moroi pudesse beber um pouco do sangue dela para poder eles saberem se ele também seria repulsivo. Mas é claro que Sydney não concorda, mesmo se fosse para retirar em um tubo. Sydney diz que Alquimistas já se transformaram em Strigois, então essa mágica encontrada no sangue dela é irrelevante.

E então Sonya fala o que todos nós deveríamos estar pensando: então é a Sydney quem é especial! E essa é uma das coisas que mais deixa Sydney com medo. Eu gosto dessa parte porque a gente vê que apesar da Sydney já ter evoluído bastante, de admitir que humanos podem ser ruins e vampiros podem ser bons, ainda existem algumas linhas que ela não ousa cruzar. 

Adrian defende Sydney, dizendo que o sangue dela não está na disputa. E ele usa um golpe baixo. Quando Sonya diz que ninguém deveria se tornar um Strigoi, Adrian joga na cara dela que foi ela quem escolheu se tornar um (mas ela só tinha feito isso por causa da instabilidade causada pelo espírito). Adrian continua defendendo Sydney e Sonya diz algo bastante… Interessante:

“I think you’re letting your personal feelings interfere with this. Your emotions are going to ruin our research”

Sydney achou algo estranho nessa frase? É clarooo que não! Sonya já percebeu alguma coisa na aura do Adrian? É clarooo que sim! Oh Sydney you clueless tropical fish!

Sonya desiste e vai embora e Sydney fica um pouco triste porque ela sabe que a Moroi estava certa, mas ela não conseguia concordar.

De volta a Amberwood, Sydney encontra Jill e Eddie estudando na biblioteca. Ela pergunta para Jill sobre Micah mas ela estava com uma expressão… sonhadora. Ela precisou de alguns momentos para sair desse estado e responder. Jill pede desculpas e diz que só estava pensando em como Sydney fica bem vestindo cinza (Whaaat?). ADRIAN, pare de fazer a Jill questionar sua sexualidade! Jill e Eddie estavam conversando sobre o dia de Ação de Graças, e ela pergunta se eles não poderiam fazer uma festa na casa do Clarence. Apesar do disfarce, eles eram realmente como uma família e Sydney diz que tudo bem. Eddie diz que pode fazer o peru e Sydney acha estranho… Então ele explica que a Angeline disse que sabe cozinhar, então os dois iriam tentar fazer. Sydney se despede e Jill não diz nada. Ela estava observando a Sydney com aquele mesmo olhar e começa a dizer várias coisas sobre o Adrian:

“He loves that you love the car more than he does and thinks it’s awesome you’re getting so good in your defense class. Not that that’s a surprise. You’re always so good at everything, and you don’t even realize it. You don’t even realize half the things you do – like how you watch out for others and never even think about yourself”

Até o Eddie fica surpreso com isso! Sydney resolve escapar indo realmente embora. Mas antes ela repara no lenço que Jill estava usando e ela diz que era da Lia. Ela havia aparecido no dormitório no dia anterior para devolver os vestidos. Jill pergunta se não tem como realmente ela participar das fotos, mas Sydney diz que não.

Quando Sydney volta para o quarto, ela liga para Stanton. Ela não havia respondido os e-mails sobre os Guerreiros da Luz. Stanton atende e responde que no passado os Alquimistas já haviam encontrado esse grupo. Sydney fica chocada porque eles haviam a ensinado que os caçadores haviam desaparecido. Mas Stanton diz que a maioria dos Alquimistas realmente não sabem e ela confirma que eles há muito tempo atrás fizeram parte do mesmo grupo.

Sydney então fala sobre os testes com o sangue. Stanton concorda que seria um absurdo dar o sangue da Sydney para alguém provar. No final da conversa, Stanton diz que eles estão muito satisfeitos com o trabalho que ela está fazendo. Ela inclusive diz que está muito orgulhosa. Stanton também diz que quando ela puder, ela vai tirar Sydney de lá e a colocar uma posição em que ela não precisa ter muito contato com eles. E então o mundo de Sydney se despedaça e ela se sente culpada. Se ela fosse uma Alquimista dedicada, ela mudaria a vida dela. Ela iria parar todas as atividades extras com Jill e os outros, como lições de como dirigir e dia de Ação de Graças. Se ela fizesse isso tudo ela seria uma boa Alquimista mas em compensação ela seria uma pessoal terrivelmente sozinha.

 Capítulo 18

Sydney pergunta se o Eddie não reparou nada de diferente na Jill, porque na noite anterior porque ela estava cantando a Sydney. Eddie responde que não é para ela se preocupar e que a Jill se espelhava muito nela, já que ela mostrava que existem formas diferentes de se mostrar poder. Awwww! Então Sydney pergunta porque ele não treina mais com ela. Uma das razões é que ele não se sente bem tendo esse tipo de contato com ela. Ele sabe que isso não significa nada para ela… Sydney pergunta se ele não gosta de ter que tocar nela e Eddie fica com vergonha (awww!) e responde que isso não o incomoda, e esse é o problema. E nesse momento eu falei para mim mesma: “AHA ELA VAI PERCEBER É AGORA!” Mas não… A Sydney não ligou os pontinhos. E, por incrível que pareça, eu não consigo ficar com raiva dela por ela não fazer essas ligações. Essa é a Sydney: ela sabe datas e acontecimentos de cor mas é completamente perdida em interações sociais. Pra ser justa, eu também não tinha me tocado que a maneira estranha que o Adrian agiu no Wolfe tinha sido por isso até o Eddie soletrar com todas as letras, então não me espantei pela Sydney não perceber o paralelo. 

Sydney vai com o Adrian em um mecânico para poder examinar o carro. Eles deixam o carro e enquanto esperoam, vão dar uma volta no bairro. As casas eram na verdade mansões e Sydney comenta que ela ama arquitetura e que em uma outra vida, ela teria estudado isso, e não química e vampiros. Sydney diz que gostaria de saber o que tem atrás das casas. Adrian então para na frente de uma casa amarela (e usa a palavra justaposição para descrevê-la – o que deixa Sydney surpresa) e ele usa a compulsão para o jardineiro deixá-los entrar na casa. É claro que a Sydney não gosta nada disso, mas ela fica completamente sem palavras quando vê o jardim atrás da casa. A piscina estava um pouco mais alta e com isso eles tinham a visão das montanhas. Adrian senta perto da piscina, tira os sapatos e coloca os pés na água. Mesmo hesitante, Sydney o copia. Eu acho legal que nessa cena a Sydney admite pra si mesma que mesmo sem saber o motivo, ela tinha certeza que o Adrian jamais faria nada para machucá-la (sim, eu estou olhando torto para vocês que viram o trailer#1 de TFH e tiraram conclusões precipitadas. Vão pro cantinho pensar no que fizeram, vão)

Sydney começa a pensar em como seria ter uma vida normal e ficar em um só lugar… Quando ela percebe, já estava na hora de voltar. Adrian estava a observando com um olhar feliz. E então ela se lembra que Adrian estava no sol e Morois não tem tolerância e logo ficam queimados. Ele estava com várias marcas rosas assim como Jill quando tinha que fazer educação física.

 “It was worth it. You looked… happy.”

“That’s crazy”, I said.

“Not the craziest thing I’ve ever done.” (…) What’s a little crazy here and there? I’m supposed to be doing experiments… why not see which is brighter: your aura or the sun?”

Sydney dá a mão para que ele levantasse. Quando ele segura, Sydney sente uma onda de calor e eletricidade, assim como na primeira vez que eles se tocaram.

Quando eles voltam, o mecânico ainda não tinha acabado. Sydney manda uma mensagem para Brayden, dizendo que ela vai se atrasar para o encontro. Brayden responde que eles só teriam uma hora e Sydney então sugere que eles somente jantem juntos. Sydney comenta que está horrível por causa do calor e a resposta do Adrian foi:

 “Don’t worry about it,” Adrian told me. “If he didn’t notice how awesome you were in the red dress, he probably won’t notice anything now”

Quando eles voltam para a casa do Adrian, Sydney agradece pela experiência na piscina e Adrian diz que talvez ela se acostume com a magia dos vampiros. Ela responde que ela nunca vai se acostumar com isso e o sorriso do Adrian desaparece na hora.

No jantar com Brayden, eles começam a conversar sobre geologia mas a mente mente dela toda hora voltava para o Adrian. Ela ficava lembrando do que ele disse sobre o vestido vermelho e sobre o comentário sobre ela estar feliz e como isso valia o sofrimento dele. Na hora da sobremesa, Sydney diz que não acreditava em como ela queria um sorvete. Ela não sabia se era o calor ou se era o Adrian, porque ele havia dito que queria muito um também.  Brayden diz que ela nunca havia pedido sobremesa e pergunta se não tem muito açúcar. Sydney, que já tem problemas com o seu corpo, acaba desistindo do pedido. Isso mostra mais uma vez como ele realmente não entende e nem percebeu os prolemas dela. Ugh Brayden. Nessa parte eu comecei a ter pensamentos psicóticos com relação ao Brayden. Não apenas ele nutre o transtorno alimentar da Sydney, mas quando ela chega pra encontrá-lo, ele repara que ela está toda suada. I MEAN, DUDE!!!!! Que garoto negativo e idiota!!!!

Eles resolvem dar uma volta no parque e Brayden a beija. Esse beijo foi mais intenso do que os outros, mas ainda estava longe de ser o beijo épico dos filmes. Brayden pede desculpas e diz que não deveria ter feito aquilo e Sydney pergunta o motivo. Ele responde que eles estão em público e que isso era um pouco vulgar. Ele diz que ele tinha perdido o controle. Mas para Sydney não parecia muito com isso e ela pensa que talvez perder um pouco do controle fosse bom (safadeeenha).

O telefone toca e quem ééé? ADRIAN!

E tcharam, ele joga uma bomba. Sonya desapareceu!

Capítulo 19

Sonya estava sumida desde o dia anterior. E é quando Adrian usa o primeiro nome de Sydney (ele sempre a chama de Sage) que ela se convence de largar tudo e ir até a casa do Adrian. Sonya havia desaparecido exatamente depois de ter falado com Sydney e Adrian. Dimitri diz que vai conversar com a polícia, tanto para reportar o sumiço, quanto para tentar procurar o carro.

E é claro que Sydney começa a se sentir culpada, porque a Sonya foi embora antes do previsto por causa dela. Adrian diz que ela não pode pensar no “talvez” e que ela não deve se culpar. Sydney diz que vai ligar para os Alquimistas. Adrian diz que é uma boa ideia, mas que mesmo se Sonya estiver viva, ele não sabe como eles vão encontrá-la. Eles iriam precisar de uma solução mágica.

Mágica. Sydney se lembra da Ms. Terwilliger e mesmo indo contra o que ela acredita e na sua aversão a magia, ela telefona para a professora. Ms. T estava em casa e Adrian vai junto, porque Sydney parecia assustada, e ele diz que nunca deixaria ela ir sozinha.

“I’ve faces scarier things, and last I checked, it’s not your place to ‘let’ me do anything.” There was such concern in his face, however, that I knew I wouldn’t be able to refuse… especially since I was kind of scared.”

Antes de sair, Sydney pede uma coisa para o Adrian: a escova de cabelo dele. Han? Vai fazer uma poção Polissuco Sydney???

Quando eles chegam na casa da Ms. T, Sydney vai direto ao ponto: ela pergunta se a professora tem um feitiço que poderia ajudar a encontrar alguém. Ela responde que existem vários feitiços, mas nenhum que estava no nível da Sydney, porque ela não pratica a magia. Sydney começa a ficar muito nervosa mas Ms. T diz para ela ficar calma porque ela vai conseguir fazer o feitiço. Eles precisam de algo que tenha relação com a pessoa desaparecida e Sydney pergunta se fios de cabelo seriam suficientes. Aha, era para isso a escova de cabelo! Você é muito esperta Sydney!

Sydney, tremendo, pergunta o que ela tem que fazer. Quando Ms. T vai procurar um livro e Adrian a pergunta se isso tudo de feitiços e magia era real. Sydney explica que para ela ainda era uma surpresa e revela que o Strigoi (no final do primeiro livro) havia pegado fogo por causa de um feitiço que ela havia feito.

 “Are you some kind of mutant human? Like a fire user? And I use mutant as a compliment, tou know. I wouldn’t think less of you.”

Ms. T retorna com um livro. O feitiço não precisava de muitos componentes mas era necessário bastante foco mental e por isso Sydney demoraria algumas horas para conseguir completá-lo. Ms. T a leva para o seu “escritório” que parecia uma mistura de um lar de um bruxo com um cientista maluco. Ms. T diz que Sydney tem que ficar sozinha e Adrian pergunta se ela está realmente bem com toda essa situação. Sydney responde que não, que isso vai contra tudo o que ela acredita e o que ensinaram para ela. Adrian diz que ela não tem que fazer nada que ela não queira. Sydney responde que ela quer encontrar Sonya, então ela tem que fazer isso.

 “Okay. But I’m Just going to be out there – having a tea party with her cats or whatever it is she has in mind. You need me? You yell. You want to leave? We go. I’ll get you out of here, no matter what.”

Something clenched in my chest, and for a moment, the whole world narrowed down to the green of his eyes. “Thank you”.

Preciso de um momento pra dizer algo muito importante depois de reler essa cena: fekwfhsdklhjfkedjls!!!!!!

Sydney então começa a preparar o feitiço. Os feitiços de Bloodlines são na verdade uma mistura de poções (ou de elementos físicos) com a parte mental. Toda a parte da preparação foi bem mais fácil, até porque não era muito difícil do que Sydney fazia para os Alquimistas. Por isso ela não teve problemas para preparar a “parte líquida” do feitiço, colocar na bandeja de prata e depois adicionar o fio de cabelo de Sonya. A parte realmente complicada foi olhar para o líquido, pensar nos componentes do feitiço e focar no desejo de encontrar a pessoa. É claro que ela observa, observa, observa… E nenhuma imagem aparecia.

Depois de uma hora e meia, Sydney volta para a sala. Ms. T manda que ela continuasse tentando. Ela falha novamente e quando volta diz que está fazendo alguma coisa errada ou que ela errou no início do feitiço. Ms. T diz que ela não errou nada e que ela vai conseguir fazer o feitiço. 

Quando ela volta para o escritório, Adrian a segue. Ela diz que o problema dela era o pessimismo e o fato de ela não acreditar que poderia fazer isso. Adrian havia conversado com Jackie (sim, ele já consegue chamá-la até com um apelido) e que ele aprendeu um pouco sobre a magia humana. E Adrian acreditava na Sydney. Não porque ele tinha provas que ela tinha talento em magia, mas porque Sydney não perdia em nada. Sydney diz que está com medo de essa ser a primeira vez e Adrian responde:

“You won’t have to find out what it’s like tonight because you aren’t going to fail. You can do this. And I’ll be here with you as long as it takes, okay?”

Adrian sai e ela volta para a o feitiço. Ela começa a pensar no que o Adrian disse e começa a pensar em Sonya, em como desesperadamente ela queria ajudá-la. E então algo aparece!

Era um sol pintado e colocado em uma cerca. As montanhas indicavam que o lugar era em Palm Springs. Atrás do desenho do sol ela viu um prédio e BAM- Sydney cai do banco. O mundo estava girando ao redor dela. Adrian e Ms. T, entram na sala e o Moroi a ajuda a se levantar. Praticar magia causa depleção de açúcar no sangue…

Sydney então descobre como que ela vai saber qual é o local que Sonya está: o desenho do sol era exatamente igual ao da tatuagem de Trey.

 Capítulo 20

Como Sydney não pode entrar no dormitório masculino, ela pede para Eddie acordar Trey. Sydney deixa Adrian na casa dele e quando ela chega no dormitório, Eddie diz que Trey não está no quarto dele.

No dia seguinte, Sydney ainda não tem nenhuma informação sobre o Trey. Sydney estava já sem saber o que fazer quando ele aparece na cafeteria. Eles vão para fora e Eddie já começa perguntando onde está Sonya Karp (e é claro que usando um pouco da força já que ele é um guardião). Trey responde que Sonya ainda está viva e Sydney pede para que ele a ajude a encontrá-la. Trey responde que não porque ela é perversa. Apesar de falar isso, Sydney consegue captar que ele não está muito convencido…  Angelina pergunta por que Sonya ainda está viva. Trey responde que é porque todos eles estão sendo testados para saber quem iria matá-la e Trey acaba soltando que ele era uma das pessoas envolvidas naquele primeiro ataque a Sonya e Sydney. Ugh isso é simplesmente deplorável!

Sydney então tem uma ideia. Ela não é uma vampira então teoricamente poderia entrar onde Sonya estava presa. Ela queria conversar com o conselho e explicar que Sonya não era uma Strigoi. Sydney diz que vai sem armas e Eddie fica muito preocupado. Trey diz que eles não vão machucar humanos. Sydney então pede para Trey conseguir isso para ela, como amigo. Ele concorda mas só porque era ela (provavelmente ele estava pensando na semelhança da situação dos dois com os pais). Sydney diz sobre Trey:

“I think he’s feeling torn right now, caught between what they’ve told him his whole life and what he’s starting to see with his own eyes.”

Sound like anyone else you know? an inner voice asked”

No final do dia, Trey manda uma mensagem dizendo que ele ainda estava tentando. Algumas pessoas queriam conversar, outras precisavam ser convencidas. Eddie então chama todos para ir discutir estratégias com Dimitri. Jill é a primeira a chegar e ela começa a elogiar o cabelo da Sydney.A Alquimista fala sobre Micah e Jill parece “acordar”. Ela diz que não consegue mais pensar em ter que mentir para ele e por isso ela está pensando em acabar tudo entre os dois. Jill diz que poderia parecer bobeira, mas ela estava percebendo como Eddie era realmente um bom rapaz. Ela diz que ele é como um herói dos contos de fadas. Mas ele é tão dedicado que ele provavelmente nunca teria interesse nela… Sydney responde que ela acha que ele teria muito interesse nela. Em respeito a Eddie, Sydney não conta todos os segredos dele, mas ela diz que ele fala sempre como Jill é inteligente e competente. Eddie e Angelina chegam e eles vão apara a casa do Adrian. Sydney vai então comprar algumas “coisas” que estavam faltando.

Trey liga e diz que eles aceitaram encontrar com ela naquela noite. Ela terá que ir com os olhos vendados, ele terá que checar se ninguém está os seguindo e eles querem a espada de volta.

Quando ela volta para a casa do Adrian, estava uma tensão no ar. Até mesmo Adrian estava chateado. Eddie diz que eles estavam debatendo se ela levaria uma arma e Sydney diz que a resposta é não. Os dhampirs não ficam felizes e Adrian diz que tem refrigerante diet. Ela pega um e senta com Adrian no sofá. Sydney pergunta se ele estava assim porque queria que ela tivesse uma arma. Ele diz que não. Ele não gosta é do fato de ela ter que ir lá e ele gostaria de ir com ela.

E etão Adrian faz uma pergunta profunda:

“Let me ask you something. Which is scarier: walking into a den of crazy, murdering humans or being with safe – though kind of wacky – vampires and half vampires?”

E Sydney responde:

“I’d take the vampires. Loyalty to one’s kind can only go so far.”

AEEE SYDNEY FINALMENTE! É lindo ver que a Sydney percebe a expressão do Adrian se transformando mas não presta muita atenção nisso porque está ocupada demais se dando conta de que o que acabou de dizer corresponde à traição aos Alquimistas. 

Eddie sai com Angeline para comprar comida e quando eles voltam Sydney diz que Eddie pode ficar com a chave do carro. Como ele já tinha colocado a chave dentro da bolsa dela, Eddie pega a chave novamente. Adrian observa e parece novamente chateado com alguma coisa. Ele vai até Eddie e começam a conversar em sussurros. Todo mundo parecia desconfortável e Sydney sente como se estivesse perdendo algo importante.

Trey liga para Sydney e ela pega a espada e sai. Adriana a acompanha até fora da casa. Dimitri (UGH) solta um “Adrian” como uma forma de aviso e ele diz para Dimitri não se preocupar, que ele tinha prometido. Mas gente, que tantos segredos são esses??? 

E então Adrian coloca as mãos nos braços da Sydney e diz:

“Sage”, he said. “For real. Be careful. Don’t be a hero – we’ve got plenty of them back there. And… no matter what happens, I want you to know that I never doubted what you’re going to do. It’s smart, and it’s brave.”

“You sound like it’s already happened and failed,” I said.

“No, no. I just… well, I want you to know that I trust you.”

Se fosse comigo eu não iria dizer só um “Okay”. Mas tudo bem já que ela fica ali sem querer sair de perto do Adrian, porque ela se sentia segura.

Em um impulso, Sydney dá o seu cordão com a cruz para Adrian e diz:

“Hold onto it until I return. If you get too worried, look at it and know that I’ll have to come back for it. It goes really weel with khakis and neutral colors”

Eu gosto muito dessa cena porque a Sydney se sente meio perdida sem o colar depois, mas reflete que isso não importa no momento, que o que ela mais quer é que o Adrian fique bem. Ou seja, num momento em que ela está entrando sozinha em uma situação perigosa, a primeira preocupação dela é consolar o Adrian. Sydney entra no carro de Trey. Ele desliga o celular dela e dá o pano para ela venda os olhos. Ela olha para a casa. Adrian ainda estava de pé, com as mãos nos bolsos, preocupado. Percebendo o olhar dela, ele levanta a mão em algo que Sydney não sabia se era uma despedida ou benção. A última coisa que ela viu foi o brilho da cruz na luz do sol.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Rossana Batista disse:

    Eu sendo a Sydney também não deixariam tirar meu sangue não, já tiraram uma vez e não tinha mais pra quê. Agora quero saber como foi a ida para aventura de Sydney sem o Adrian *-*

  • Vania disse:

    Oi Rossana,

    Eu já achei demais ela ter concedido uma primeira vez, imagina na segunda! Tudo tem limite né!

  • Jullyane Prado disse:

    oooh até que enfim a Sidney cedeu pra tirar o sangue, rsrsr, aaah mas eu tenho quase certeza que a Sidney não é totalmente humana, só se eu estiver equivocada!!! E uaau ele sempre preferindo o Adrian e suas coisas do que o Brayden! É isso aí Sidney!

  • Vania disse:

    As prioridades dela estão em ordem hahaha

  • Roberta Moraes disse:

    Fiquei foi feeliz que a Sydney conseguiu fazer o feitiço!!
    A Sydney sempre preocupada com o Adrian, eu acho isso tão lindo <3

  • Vania disse:

    E o mais legal é que ela nem percebe isso direito, e quando se dá conta, não liga muito hahaha

  • Bloodlines Read-Along « Por Essas Páginas disse:

    […] 05/10 – Capítulos 5-8 06/10 – Capítulos 9-12 12/10 – Capítulos 13-16 13/10 – Capítulos 17-20 19/10 – […]

  • ELIZABETH MACHADO SALLES disse:

    Sidney as vezes parece até que não percebe as deixas que Adrian dá. E esse negócio de tirar o sangue dela? Não deixa não menina.

  • REBECCA DE SALLES NEWBOLD disse:

    Até que enfim ela deixou tirar seu sangue. Será que ela tem poderes também?

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem