Bloodlines Read-Along – The Indigo Spell: Capítulos 1-4

the_indigo_spell

Depois daquele final LINDO de The Golden Lily, nós iremos começar o livro que eu mais gostei até agora da série: The Indigo Spell. Só quem leu sabe as cenas maravilhosas que nós temos na continuação da história de Sydney e Adrian.

Lembrando que esse post contém todos os spoilers possíveis da série Bloodlines (e também do final de Vampire Academy, a série anterior) e que vocês podem acompanhar o nosso calendário aqui. Os meus comentários estão em vermelho e os da Vania em roxo!

 Capítulo 1

 “Are you a virgin?”

Tem como começar esse livro sem rir? Não, eu racho o bico toda vez que leio!

Ms. Terwilliger acorda Sydney porque ela quer que a Alquimista faça um feitiço e é por causa disso que ela precisa saber se Sydney é virgem (Ms. T fala que “é claro” que ela era e Sydney não sabe se fica ofendida ou não). Ela leva Sydney de pijamas para um lugar bem distante da cidade.

Ms. T coloca um espelho no chão e elas começam a fazer o feitiço. Quando Ms T. pergunta se Sydney está usando algo de metal, ela se lembra do cordão. O cordão estava com Adrian mas ele mandou Jill devolver. Sydney então começa a pensar sobre a declaração de amor do Adrian e como ela NÃO deveria estar surpresa com isso. Quanto mais ela olhava para trás, mais ela percebia os sinais (muito bem Sydney!!!) e é legal que ela diz que faz isso o tempo todo. Mas para ela isso não importava, porque ela nunca poderia ficar com  um vampiro. E é interessante que quando nós conhecemos a Sydney em Vampire Academy ela chamava todos os vampiros de criaturas maléficas, inclusive os dhampirs, que nem de sangue se alimentam. Mas agora? Ela fala que o Adrian era um dos “vampiros bons”. Mesmo sabendo que ela tinha que rejeitá-lo, Sydney admite que ela se sentia vazia por dentro. Awww poor baby!

Algumas vezes Sydney se sentia com raiva por ele ter arruinado algo que era tão boa entre os dois já que ele sabia que era impossível que os dois ficarem juntos. Ela reforça várias vezes que ela não podia ter sentimentos por ele. Reparem no verbo: era poder e não querer!

Ms. T joga várias folhas e flores na Sydney e ela para de filosofar e volta para o feitiço. Sydney então descobre que o feitiço era para localizar alguém que estava se escondendo da Ms. T. Como ela não conhecia a pessoa, Ms. T entrega uma foto e descobre que a pessoa é a irmã da sua prefessora de magia história! Sydney tem uma facilidade muito maior com esse feitiço do que o que ela fez para poder encontrar Sonya – os poderes dela estavam se tornando cada vez maiores. Sydney então descobre que a pessoa estava em Los Angeles.

Ms. T não fica muito feliz porque ela está muito perto e diz que isso significa que a Sydney vai ter que melhorar a mágica dela. Sydney fica revoltada por alguns segundos mas a Ms. T parecia estar realmente com  medo. Ela queria que a Sydney melhorasse a sua magia para sua própria proteção.

Capítulo 2

Na aula de História do dia seguinte, Ms. T dá um livro para Sydney intitulado “Elementos de Batalha” e diz que é para ela ler no avião. Naquele mesmo dia Sydney iria para o casamento da Sonya Karp. Infelizmente, só ela e Adrian que iriam, porque Jill teria que continuar escondida. Para conseguir disfarçar melhor a localização deles, Sydney e Adrian iriam em vôos separados.

É claro que Sydney chega cedo no aeroporto. Mas por causa de overbooking, em cima da hora, eles trocam a Alquimista de voo para um que iria sair mais cedo. Para tentar contornar o transtorno, eles a passaram para a primeira classe.

Sydney entra no avião, coloca a mala na cabine, senta, coloca o cinto, pega as instruções de segurança para acompanhar a apresentação da comissário de bordo… E só então ela sente um certo cheiro de perfume e percebe quem estava ao lado dela.

Adrian.

EU ADORO ESSA CENA porque eu simplesmente fico imaginando o Adrian olhando para ela do tipo “Eu não acredito” e depois se perguntando “Mas ela não vai me perceber?” e aí ele fica olhando com aquele sorrisinho e…e…e… Engraçado, eu não sou muito fã dessa cena porque acho que passa dos limites de coincidência. Mas confesso que também acho bonitinho o jeito que ele olha pra ela.

Okay, parei. Voltando ao livro.

“This is impossible” (…) “It’s one thing for me to get moved to a new flight. But to end up next to you? Do you know what the odds of that are? It’s incredible.”

“Some might call it fate,” he said. “Or maye there just aren’t that many flights to Philadelphia.”

Então Sydney se dá conta de que ela está presa em um voo de cinco horas ao lado de Adrian. E o que ela iria fazer? Agarrar o Adrian e falar “Oh eu estava errada, eu te amo”? Claro que não. Ela iria fazer…nada!

Em uma tentativa de conversa, Sydney pergunta sobre o carro. Ele responde que o deixou na rua e Sydney fica muito revoltada. Então ele responde:

“So that’s what it takes to get a passionate reaction, huh?”

É claro que ele estava brincando (sobre o carro, não sobre a frase). É claro que eu fico triste porque o Adrian foi rejeitado, coitadinho, mas eu adoro quando o Adrian está assim todo implicante! Eu também! E adoro que nessa parte ele implica com ela por pedir uma Coca Diet, que é algo que ela poderia pedir na classe econômica. Eu te entendo, Sydney, eu te entendo… 

Adrian então começa a se entreter com palavras cruzadas. Sydney havia prometido que não falaria com ele, mas quando ela percebe que ele não tinha escrito nada por algum tempo, ela começa a ajudá-lo em algumas perguntas. Então Sydney diz que ela não pode fazer isso. Isso?

“You know what. You’re luring me in. You know I can’t resist –“

“Me?” he suggested

I pointed at the magazine. “Random trivia”.

Sydney então pega o livro da Ms. T e eles começam a conversar sobre o assunto. Mas Sydney logo para, porque ela não deveria envolver Adrian nos seus assuntos. Mesmo assim, ela não consegue se segurar, primeiro porque Adrian parecia realmente preocupado com ela e segundo porque ela precisava contar os seus problemas com a magia para alguém.

Adrian está lá todo protetor, falando que se for para mantê-la a salvo, ela não deveria ignorar os feitiços… E BAM, Sydney fala que eles não poderiam fazer aquilo.

“Adrian, we have to talk about what happened. Between you and me,” I declared.

He took a moment to consider my words. “Well… last I knew, nothing was happening between you and me.”

(Adrian 1 x 0 Sydney)

Sydney  diz que eles tem que esquecer o que passou e continuar vivendo de uma forma normal para o bem do grupo em Palm Springs. Adrian responde que ele conseguiu superar mas que era ela quem estava levantando o assunto. HÁ! Sydney diz que é tudo por causa dela, porque ele estava de mau humor e não falava com ela. Ela inclusive se lembra de um dia em que uma aranha entrou na sala na casa do Clarence. Conseguindo juntar toda a sua coragem, Sydney pegou o monstro e o colocou em liberdade. E qual foi o comentário do Adrian?

“Wow, I didn’t know you actually faced down things that scared you. I thought your normal response was to run kicking and screaming from them and pretend they don’t exist”

(Adrian 2 x 0 Sydney)

Adrian diz que a Sydney estava certa sobre a attitude dele e ele pede desculpas. Então Sydney pergunta se ele tinha parado de se sentir daquela forma.

“I’m done with the pouting,” he said. “Done with being moody – well, I mean, I’m always a little moody. That’s all Adrian Ivashkov is about. But I’m done with the excessive stuff. They didn’t get me anywhere with Rose. It won’t get me anywhere with you”.

Sydney responde que nada vai fazer com que ele se aproxime dela e Adrian lindamente responde:

“You’re not was much of a lost cause as she was. I mean, with her, I had to overcome her deep, epic love with a Rusian warlord. You and I just have to overcome hundreds of years’ worth of deeply ingrained prejudice and taboo between our two races. Easy.”

(…)

“And that’s why I’m not going to give you a hard time.” He paused dramatically. I’ll just love you whether you want me to or not.”

(Adrian 10 x 0 Sydney)

Eu gosto do que o Adrian fala aqui porque mostra que ele realmente conhece a Sydney. E isso deixa a Sydney sem saber o que dizer. Essa informação não entra no mundinho altamente organizado da Sydney. Ela não quer que o Adrian continue a amando mesmo se ele não tiver mais esperanças. Adrian pergunta qual é o problema, já que ele não vai perturbá-la, só vai amá-la a distância. Sydney responde que ele tem que procurar outra pessoa porque ele vai perder tempo com ela. Ele diz que o tempo é dele e Sydney fala que isso é loucura e pergunta porque ele faria isso.

“Because I can’t help doing it”, he said with a shrug. “And hey, if I keep loving you, maybe you’ll eventually crack and love me too. I’m pretty sure you’re already half in love with me.”

(Adrian 384734374637436746347344 x 0 Sydney).

Sydney fala que essa é uma lógica terrível e Adrian consegue ainda arrancar mais suspiros nesse capítulo (se é que isso era possível):

“Well, you can think what you want, so long as you remember – no matter how ordinary things seem between us – I’m sill here, still in love with you, and care about you more than any other guy, evil or otherwise, ever will”

(Adrian acaba de quebrar todas as escalas x 0 Sydney)

Sydney fica totalmente sem palavras. Adrian não fala mais sobre o assunto durante o resto da viagem mas Sydney sabia. E isso começou a consumir por dentro. Ela não conseguia mais olhar para o Adrian da mesma forma.

“How dare he? How dare he love me whether I wanted him to or not? I had told him not to! He had no right to”.

(Sim, eu imagino a Sydney batendo o pé nessa frase).

E a outra parte? Sydney não acreditava que ele faria com que ela o amasse só porque ele tinha esses sentimentos por ela. Não importava o quão charmoso ele era, nem como ele era bonito ou engraçado. Uma Alquimista e um Moroi nunca poderiam ficar juntos.

É o que veremos Sydney!

 Capítulo 3

Sydney e Adrian ficaram em hotéis separados, já que ela se hospedou no mesmo hotel que os outros Alquimistas: Stanton, a sua supervisora, e Ian Jansen, que tinha uma queda pela Sydney. Queda essa que Stanton e até o Adrian já haviam percebido.

O casamento estava lindo e blá blá blá toda aquela mesma coisa de sempre. Ian comenta que os vampiros fizeram  um esforço muito grande para parecer que aquela cerimônia parecesse realmente um casamento. Quando Sydney pede esclarecimentos, ele responde que os vampiros não formam realmente uma família e nem conhecem o amor verdadeiro, já que eles são monstros. Sydney pensa que foi irônico ele falar em amor verdadeiro, porque nesse momento o Adrian e o pai dele entram no salão. Enquanto ela estava o observando, Adrian olha para ela e Sydney quase sorri mas ela se lembra da Stanton. Uh-oh…

O casamento começa e a primeira pessoa que entra é a Lissa, a rainha, com Christian (awwww) ao seu lado. Depois entram as damas de honra, e entre elas, Rose Hathway.  Sydney começa a refletir sobre as diferenças entre Morois e dhampirs e comenta sobre quando o Adrian disse que ela tinha quase uma desordem alimentar. Ela ficou revoltada no momento, mas ela estava prestando mais atenção na sua alimentação. Agora Sydney estava tentando comer mais e inclusive tinha engordado um pouquinho. Ela estava se sentindo enorme até Trey a elogiar. Mas é claro que ela não iria admitir para Adrian que ele estava certo.

Sonya estava linda e a cerimônia também foi.

“As I listened to them swear they’d love each other forever, I found my gaze drifting to Adrian. He didn’t see me looking at him, but I could tell the ceremony was having the same effect on him. He was enraptured.

I was a rare and sweet look for him, remindg me of the tortured artist that lived beneath the sarcasm. I liked that about Adrian – not the tortured part, but the way he could feel so deeply and then transform those emotions into art.”

A cerimônia acaba e eles esperam pelo transporte que os levariam ao lugar que seria a recepção. Os três entram e acham que vão ficar sozinhos, mas então… Abe Mazur entra no carro. E mesmo na recepção eles não conseguem se livrar de Abe: eles estavam na mesma mesa.

Stanton lembra Sydney de que ela tem que ser discreta para ninguém desconfiar da missão e que ela estava preocupada com o Ivashkov na festa. Sydney diz para ela não se preocupar e que ele sabia o quanto a missão era importante. O jantar então evoluiu para a dança… E vários Morois se apresentaram para eles. Stanton e Ian ficaram surpresos em como eles eram amigáveis e benignos.

Ian convida Sydney para visitá-lo em St. Louis (ele está trabalhando na área de arquivos) e diz que ele a chamaria para dançar, mas eles estavam em um lugar impuro. Então uma voz familiar os interrompe e chama a “Miss Sage”: Adrian. Como Sydney mesmo o descreve, o rosto dele era a imagem perfeita de polidez e contenção, ou seja: alguma coisa desastrosa estava para acontecer.

E aconteceu. Adrian age como se não encontrasse a Sydney há muito tempo e pergunta se eles estavam falando sobre como criar boas relações. Ian concorda e Adrian diz que essa é uma ótima ideia. Ele havia pensando em algo que seria um grande gesto para o futuro deles juntos.

Ele chama Sydney para dançar.

Eu já estava frustrada com todo esse capítulo da festa porque não tinha nenhuma interação entre a Sydney e o Adrian, e eu fiquei “COMO ASSIM?”. Mas yay Richelle que não decepciona a gente!

 Capítulo 4

Ian diz que Sydney não pode e Adrian pergunta o motivo, já que todos eles eram “amigos”. Abe concorda com Adrian mas o tom dele era meio incerto. Stanton diz que talvez esse fosse um bom gesto… Sydney, por causa das boas relações, resolve ir (só se for pela boa relação de ficar perto do Adrian). Os Morois em volta começam a fazer comentários como “aquela pobre garota Alquimista” e “não tem como prever o que ele vai fazer às vezes”. É engraçado que apesar de todo mundo ficar meio encabulado com o pedido de Adrian, algumas pessoas se olham como se dizendo “tinha que ser o Adrian.”

Quando eles começam a dançar (e Sydney tenta ignorar as mãos do Adrian), ela começa a perguntar no que ele estava pensando quando resolveu chamá-la para dançar.

“Adrian grinned. “Nah. They all feel bad for you. You’ll achieve martyrdom after dancing with a mean, wicked vampire. Job security with the Alchemists.”

“I thought you weren’t going to pressure me about… you know… that stuff…”

The look of innocence returned. “Have I said a word about that? I just asked you to dance as a political gesture, that’s all.” He paused for impact. “Seems like you’re the one who can’t get ‘that stuff’ off your mind.”

Enquanto Sydney começa a filosofar sobre como o Adrian dança bem, reparem só onde os pensamentos dela vão:

“Maybe dance lessons had been part of growing up in na elite tier of Moroi society. Or maybe he was just naturally skilled at using his boy. That kiss certainly show a fair amount of talent…”

Eu sempre fico sorrindo que nem boba nessa cena, não somente porque meus pensamentos pulam pra esse lado também toda hora mas porque a Sydney realmente tenta não pensar no Adrian dessa maneira e falha miseravelmente. O que eu não gosto nessa cena é a maneira que todo mundo está observando os dois. Isso me faz pensar em problemas futuros. Adrian pergunta se Stanton tinha descoberto algo sobre Marcus e Sydney diz que não. Então ele dá a resposta para todos os problemas da Sydney: por que ela não faz o feitiço para localizá-lo? Sydney diz que ela não poderia tentar até o próximo mês, porque o feitiço teria que ser feito na lua cheia e ela precisava dos componentes. Adrian diz para ela não se preocupar que ele vai conseguir tudo e eles combinam de se encontrar depois de duas horas. Antes de sair ele pergunta se ela não quer beber nada (ainda como um sinal de boas relações). No bar, dois homens começam a falar mal da Tatiana, e Adrian fica com raiva. Sydney consegue fazer com que ele se acalmasse e Adrian se abre e conta como Tatiana era importante para ele. Ela era a única pessoa que o entendia e o aceitava. Ela era a única que acreditava nele. Sydney diz que Tatiana não era a única, que ela também acredita nele.

Depois que Adrian sai, Sydney acaba se encontrando com Rose e Dimitri. Sydney começa a notar como Rose é bonita e ela percebe como não era difícil perceber poque Adrian acabou se apaixonando por ela. Uma frase muito normal se não fosse o fato de ela se sentir surpresa em como aquilo a deixava desconfortável.

E então Rose diz:

“If it makes you feel better, you guys looked really good together out there. Made it hard to believe you’re mortal enemies… or whatever it is Alchemists think”.

E então Rose diz que eles até combinaram na roupa, já que Sydney estava com um vestido preto com algumas manchas azuis na saia e o Adrian também estava usando tons de azul.

E ela continua:

“It was nice seeing a human and a Moroi look like they belong together.”

Se Rose Hathway percebeu isso, eu fico realmente preocupada sobre o que outras pessoas podem ter pensado durante essa cerimônia! Especialmente Stanton… especialmente em retrospecto… 

Sydney volta para o hotel para pegar a foto do Marcus e acaba esquecendo o seu xale no carro. Ela teve que ficar esperando Adrian no frio, mas ele logo chega com todos os ingredientes. Eles vão então para um lugar descampado atrás do estacionamento. Sydney vai ficando cada vez com mais frio e Adrian tira o casaco dele para ela usar. Mas é mesmo um gentleman!

Sydney então repete o feitiço que ela havia feito com a Ms. T. Ela consegue ver as redondezas mas não consegue identificar onde que era. Sydney fica meio zonza por causa do feitiço e na falta de suco de laranja, Adrian oferece Kahlua, uma bebida com açúcar e café. Sydney bebe e diz que não tem gosto de café (eu te entendo completamente Sydney!). Ela descreve as imagens e Adrian parece reconhecer o local. Ele pega o celular e mostra uma imagem para ela. Era exatamente a da visão! A foto era da Missão  Santa Barbara. Ele conhecia o prédio porque ele já tinha ido a Santa Barbara (por que fazer essa pergunta né Sydney?).

“And to think, Angeline said I was too pretty to be useful. Looks like I might have something to offer to the world after all.”

“You’re still pretty”, I said, the words slipping out before I could stop them.

E então um guardião aparece para estragar completamente o momento. Adrian o conhecia, mas mesmo assim ele fica desconfiado… Adrian diz que ele estava acompanhando a Sydney porque ela teve que pegar algo no quarto dele. E Adrian usa a compulsão para conseguir convencê-lo disso.

Mas castigo agora vem de avião e logo depois Sonya aparece e Adrian não poderia usar compulsão nela. HÁ! Ela também pergunta o que eles estavam fazendo e Sydney diz que ela estava bebendo Kahlua escondida da Stanton. Sydney não teve certeza se a Sonya acreditou, mas eu posso dizer: não Sydney, ela não acreditou. Por que isso? Enquanto conversam sobre o casamento, Sonya fala sobre a dança dos dois e ela diz:

“You two look very good together.”

Somente depois é que Sydney se dá conta que a Sonya sabia que eles estavam mentindo. Então Sydney diz que ela provavelmente estava achando que eles estavam fazendo coisas românticas juntos…

E então Adrian responde:

“See, there you go again. That’s the first thought that comes to your mind.” He shook his head melodramatically. “I can’t believe you keep accusing me of being the obsessed one.”

Então Adrian diz que eles tem que entrar porque o gel de cabelo dele congelou (hahaha). Sydney o agradece pela ajuda e diz que ele não tinha as mesmas razões que ela para poder descobrir o segredos dos Alquimistas. E quando eles entram, ela acha que o escutou dizer “Eu tenho razões diferentes.”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Rossana Batista disse:

    Realmente não tem como não rir, que negócio é esse de saber se a Sydney é virgem ? kkkkkkkkkk
    Tão fofaa a cena que a Sydney encontra o Adrian novamente *-*

  • Vania disse:

    Já começa fazendo as perguntas importantes né hahaha a questão é, por quanto tempo??

  • Roberta Moraes disse:

    Sydney precisa entender que o destino dela é o Adrian!
    Vou ficar esperando os próximos capítulos para saber o que a Sydney e Adrian vão descobrir.

  • Vania disse:

    Ela chega lá sim, Roberta! Antes tarde do que nunca né haha

    Abraços!!

  • Jullyane Prado disse:

    Nossa esses capítulos são ainda mais fofo e nossa eu achei super divertindo a parte do avião, que a Sidney entra toda toda, achando que está livre do Adrian e olha só quem está do lado dela???????!!! HAHAH! E os dois dançando juntos nossa que romântico, mas é melhor eles tomarem cuidado porque o povo está começando a desconfiar!!!

  • Vania disse:

    Oi Jullyane,

    Meu coração dispara sempre que penso que eles estão deixando rastros… ai ai ai…

  • ELIZABETH MACHADO SALLES disse:

    Que coisa mais fofa esses dois. Até que enfim ele se declara. Amei a notícia e torcendo muito por eles. Beijos.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem