Arquivo para a categoria ‘ 3 estrelas ’


Resenha: Bittersweet

Antigamente Hudson sabia exatamente como seu futuro seria. Até que uma traição mudou sua vida e despedaçou seus sonhos. Agora ela é uma garota que não acredita em segundas chances, uma garota que passa longe dos holofotes fazendo bolos no restaurante de sua mãe e obcecada com o rumo que sua vida poderia ter levado. Então quando as coisas começam a melhorar e ela tem outra chance de realizar seus sonhos, Hudson fica igualmente esperançosa e assustada. É claro que esse é justamente o momento que um garoto adorável e bonito entra em sua vida – e ela não sabe qual é a dele. Ela tem muita coisa com o que lidar e tendo sido machucada anteriormente, arriscar tudo não é tão fácil assim. É hora de Hudson se perguntar o que ela realmente quer, e o quanto ela está disposta a sacrificar por isso. Porque em um lugar onde oportunidades são raras, ela sabe que essa chance pode muito bem ser a última.

  Would sorry have made any difference? Does it ever?




Resenha: Julieta Imortal, Stacey Jay

Sinopse: Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. Fonte

Eis aí um livro que gostei e não gostei. Pelo menos não tive vontade de jogá-lo na parede, mas achei algumas partes bem dramáticas – ao extremo, devo dizer. Aliás, esse livro me fez ter vontade de escrever uma fan-fic sobre o Romeu, porque achei a personagem dele muito mais interessante que a Julieta e o final aberto a “N” possibilidades, mas aí descobri que o livro tem continuação, então passou. Vamos ver como a Stacey vai fazer com o Romeu primeiro. hehehe

Conselho de amiga: Gostando ou não de Shakespeare, leia o livro de mente aberta. Vou explicar com a resenha.

Continue lendo…




Resenha: 13 Pequenos Envelopes Azuis

O que você faria se alguns meses após a morte da sua tia favorita você recebesse uma carta dela, com $1,000 e instruções para tirar um passaporte e comprar uma passagem de ida para Londres? É nessa situação que Ginny Blackstone se encontra no começo de 13 Pequenos Envelopes Azuis. Com muitas saudades de Tia Peg e intrigada com a aventura proposta por ela, Ginny segue as regras: leva roupas que cabem apenas em uma mochila, nenhum guia de viagem, nenhum aparelho eletrônico e nenhum dinheiro extra. É na viagem para Londres que ela abre o primeiro envelope azul (que tinha escrito na frente “Abra-me no Avião“), onde ela recebe sua primeira instrução: o endereço onde deve ficar em Londres.

13 Pequenos Envelopes Azuis foi o primeiro livro de Maureen Johnson que li, e confesso que não é meu preferido. No entanto, se você gosta de viajar e procura uma leitura leve, pode pegar sem medo. Meu maior problema com esse livro é justamente Ginny Blackstone. Durante toda a narrativa eu não percebi nela muita emoção ao visitar lugares famosos como o Fórum Romano, ou ao andar pelas ruas de Paris. Sua busca não era por cultura ou sabedoria, mas sim por sua tia morta, o que talvez explique sua falta de entusiasmo. Mesmo com seus motivos, não consegui empatizar com a personagem, justamente por eu ser uma entusiasta em viagens.

As descrições das cidades que Ginny visita são minha parte favorita desse livro. Ginny passa por alguns lugares que eu tive a oportunidade de visitar, e me senti como se estivesse lá com ela, andando pelas calçadas familiares de Amsterdam, ou namorando em cemitérios de Paris. Através das descrições de lugares e interação com moradores locais, é possível inserir no livro todo o entusiasmo que falta à Ginny, e com isso fazer dele uma leitura agradável, uma ótima maneira de passar o tempo, especialmente se você já foi ou planeja ir à Europa.

13 Pequenos Envelopes Azuis será lançado esse mês pela Editora Underworld. Sua continuação, The Last Little Blue Envelope foi lançada em 2011 nos EUA.

Ficha Técnica:

Título: 13 Pequenos Envelopes Azuis
Autor: Maureen Johnson
Editora: Underworld
Páginas: 319
Avaliação:




Resenha: Casa Glass

Algumas pessoas haviam me falado muito bem da série Os Vampiros de Morganville, da Rachel Caine. Com a autora veio para a  Bienal do Livro no Rio de Janeiro (que eu comentarei futuramente em um outro post), resolvi dar uma chance e começar a ler a série. Eu sei, romances com vampiros já estão mais do que saturados. Mas eu não consigo resistir: adoro romances sobrenaturais!

Bem vindo a Morganville, Texas. Apenas não fique fora após o escuro!




Resenha: Blue Bloods – Vampiros de Manhattan

O livro Blue Bloods foi o primeiro da nova onda de vampiros que eu li (tentei Crepúsculo e não deu certo). Então vamos lá:

Sinopse: Quando o Mayflower aportou nos Estados Unidos, em 1620, trazia a bordo homens e mulheres que lançariam as bases da sociedade norte-americana. Mas entre os Peregrinos havia também aqueles que não estavam apenas fugindo de perseguições religiosas. Eram os Blue Bloods – um clã que acumulou grande poder e riqueza, tornando-se um dos mais influentes grupos da sociedade de Nova York. Schuyler acabou de completar quinze anos. Veias azuis começam a saltar sob a pele pálida de seus braços. Sente um desejo insaciável por carne crua, e estranhas visões de tempos remotos assombram sua mente. E quando uma garota de seu colégio é encontrada morta, sem nenhuma gota de sangue no corpo, Schuyler não sabe o que fazer. Poderiam ser verdadeiras as histórias de vampiros? Fonte: Skoob

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...