Arquivo para a categoria ‘ 4 estrelas ’


Resenha: O Hipnotista

“O massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose. Ele convence o Dr. Erik Maria Bark – especialista em pacientes psicologicamente traumatizados – a hipnotizar o garoto, na esperança de descobrir o assassino através das memórias da vítima. É o tipo de trabalho que Bark jurara nunca mais fazer: eticamente questionável e psicologicamente danoso. Quando ele quebra a promessa e hipnotiza o garoto, uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos tem início.” Fonte

“O Hipnotista”, de Lars Kepler (pseudônimo utilizado pelo casal de escritores suecos Alexandra e Alexander Ahndoril), já estava esperando na minha estante há um bom tempo para ser lido. O gênero policial/suspense está entre os meus favoritos, então as minhas expectativas eram grandes a respeito desse título. Como sempre, caí na armadilha de criar grandes expectativas em alguma coisa.

Quando você pensa que uma coisa é uma coisa… ela é outra completamente diferente.




Resenha: Calafrio, Maggie Stievfater

Não é segredo para ninguém que eu AMO lobisomens. E naquela época em que vampiros estavam no topo, eis que eu descubro uma série em que os lobos eram os principais. Foi por causa disso que eu fui correndo ler “Calafrio”, o primeiro livro da trilogia (sim, de 3 livros) “Os lobos de Mercy Falls” da Maggie Stievfater. No Brasil, os dois primeiros livros foram publicados pela Editora Agir.

Grace Brisbaine é uma adolescente aparentemente normal, tirando o fato que 6 anos antes ela foi atacada por uma alcatéia que vivia no bosque perto de sua casa. Por sorte, um lobo de olhos amarelos a salvou. Depois desse incidente, em todos os invernos, ela se sente atraída pelo bosque e fica a espera do “seu lobo”.

Quando Jack, que pertence a uma família rica e importante de Mercy Falls, é atacado supostamente por lobos, começa à caça a esses animais. Grace é claro fica desesperada! Até que um dia ela encontra um rapaz ferido na varanda da sua casa… E esse rapaz é Sam, o lobo que salvou Grace. No inverno, ele é um lobo, mas no calor, ele volta a sua forma humana. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência ou quando se tornará um lobo para sempre…

Sigam os lobinhos!




Resenha: Laços de Sangue (Bloodlines #1)

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers dos seis livros da série Academia de Vampiros.

“Sydney estava encrencada. Em sua última missão, ela tinha ajudado a dampira Rose Hathaway a escapar da prisão, e essa aliança foi considerada uma traição grave, já que vampiros e dampiros são criaturas terríveis e antinaturais, ameaças àqueles que os alquimistas devem proteger – os humanos. Com sua lealdade colocada em questão, Sydney se sente obrigada a voluntariar-se para uma tarefa nada agradável – ajudar a esconder Jill Dragomir, uma princesa vampira que está sendo perseguida por rebeldes que querem o poder. Caso ela seja capturada e assassinada, a rainha Lissa ficará sem nenhum parente vivo e, como manda a lei, terá de abdicar do trono – o que culminará numa guerra civil tão sangrenta no mundo dos vampiros que certamente afetará a humanidade. Assim, pelo bem dos humanos, Sydney aceita se disfarçar de estudante e passa a conviver diariamente com Jill e seu guardião Eddie, quando os três são matriculados como irmãos no último lugar em que qualquer um procuraria a realeza dos vampiros – a Escola Preparatória Amberwood, em Palm Springs, na Califórnia. Mas entre uma pizza e outra, entre um jogo de minigolfe e uma conversa sobre garotos, ela começa a ter a sensação de que talvez esses seres estranhos não sejam tão maus assim, principalmente Adrian, um vampiro muito próximo de Jill que desperta os sentimentos mais contraditórios – e proibidos – em Sydney… O problema é que além de refletir sobre suas convicções e se preocupar com o seu coração, que anda acelerando mais do que deveria, a garota terá de encarar outros inconvenientes um pouco mais graves, como as tatuagens que viraram febre entre os alunos da escola e que parecem conferir poderes sobrenaturais a quem as usa. De que ingredientes elas eram feitas? Quem estaria por trás disso? Será que havia algum alquimista traidor entre eles? Caberá a Sidney resolver todos esses mistérios e garantir a paz entre os humanos antes que seja tarde demais.” Fonte

Okay, eu admito: a série Vampire Academy da autora Richelle Mead é meu grande guilty pleasure literário. Li os cinco exemplares, embora não saiba exatamente o que me levou a continuar lendo livros narrados por uma personagem que eu simplesmente detesto. Mas lidos eles foram, e embora Rose e Dimitri não façam parte do hall dos meus personagens favoritos, outros ocuparam esse posto dentro da série, especialmente Adrian Ivashkov. Por isso eu fiquei extremamente contente quando esse spin-off foi lançado: poderíamos ver um pouco mais de Adrian, dos Moroi, Dhampirs e Alquimistas que permeiam o universo criado por Mead sem a chatice da Rose. Para ler Bloodlines não é necessário ter lido a série predecessora, embora ajude no entendimento da história.



Resenha: O Cavalo e Seu Menino

Vania. Ou Ily, como grande parte de meus amigos me chamam. Eu atendo pelos dois. Se você jogar qualquer nome na lista juntamente com uma boa piada, eu provavelmente atenderei também. Existem duas coisas que os leitores desse blog precisam saber sobre mim. A primeira é que ler é como uma terapia pra mim. Não importa se o livro é ruim, complicado ou mal escrito, desde que eu consiga sair do meu mundo por algumas horas, esquecer quem eu sou e me perder no mundo que o autor criou. A segunda é que a maioria dos livros que eu leio são em inglês. Não, eu não sou metida ou tenho vontade de aparecer, eu simplesmente moro nos Estados Unidos, e bem, 99% dos livros aqui são em inglês. Isso pode acarretar alguma confusão porque às vezes os tradutores (abençoadas criaturas!) mudam nomes de personagens e lugares, então peço a sua compreensão.

Agora que passamos pela fase mais difícil, vamos à diversão. Com o lançamento do novo filme das Crônicas de Nárnia, eu resolvi dar mais uma chance à aclamada série de C.S. Lewis (eu já havia lido os dois primeiros livros – na ordem cronológica – sem que tenha me despertado muito interesse). E eis que O Cavalo e Seu Menino conseguiu me convencer a seguir em frente.

Shasta Começa a Viagem…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 27 de 27« Primeira...1020...2324252627