Arquivo para a categoria ‘ 4 estrelas ’


Resenha: O Segredo do Meu Marido

O Segredo do Meu Marido foi o primeiro livro que recebemos da nossa parceria com a Editora Intrínseca, mas eu já estava curiosa com ele há algum tempo, desde que o vi na livraria. Afinal de contas, como não ficar curiosa com um livro chamado “O Segredo do Meu Marido” e que, ainda por cima, tem uma sinopse instigante dessas? Enfim, peguei o livro para ler e… não me decepcionei! Apesar de ser, em termos, um drama familiar, que lida muito com as relações e sentimentos dos personagens, esse livro é também um suspense muito bem elaborado, daqueles que você fica na ponta da cadeira ao final de cada capítulo e não consegue parar de ler.

“Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo – algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo… Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia – ou uma à outra -, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros – e, em última instância, a nós mesmos.” Fonte

Você podia se esforçar o quanto quisesse para tentar imaginar a tragédia de outra pessoa – afogar-se em águas congelantes, viver numa cidade dividida por um muro -, mas nada dói de verdade até acontecer com você. Pior ainda, com seu filho.




Resenha: A Filha do Sangue

Tendo lido anteriormente dois lançamentos da Saída de Emergência Brasil que não me agradaram: A Corte do Ar O Clone de Cristo, confesso que eu estava bastante reticente quando a ler esse novo lançamento: A Filha do Sangue. Porém, mesmo assim, resolvi dar mais uma chance, já que a capa (e novamente, a edição muito bem trabalhada) e a sinopse me encantaram. E fico feliz em dizer que foi ótimo dar essa chance, pois esse livro – apesar de um pouco confuso no começo – é uma fantasia vibrante, sensual, com personagens densos e cativantes. A Filha do Sangue, de Anne Bishop, é um livro extremamente bem escrito e imersivo e, sim, você deve lê-lo.

“O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais – sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.” Fonte

Respirou fundo e sua fome de uma vida inteira se intensificou.




Resenha: Belleville

belleville“Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício… Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro…”

Normalmente eu não sou daquelas pessoas que reparam muito na capa do livro. Eu sempre analiso a sinopse para saber se eu vou ler ou não. Mas com Belleville não diferente. Não me perguntem o motivo, mas desde quando saiu a capa, eu disse: “Eu tenho que ler esse livro”. Eu não sabia de nada, nada, nada e mesmo quando nós dividimos os livros entre as colunistas do blog, eu ainda não tinha lido a sinopse.

Lucius acabou de se mudar para Campos do Jordão para cursar a faculdade de matemática. Ele conseguiu alugar uma casa antiga e nos fundos dela ele encontra algo muito peculiar: vários pilares marcavam o terreno. Obviamente ele não entende nada… Até que ele descobre uma carta enterrada no quintal. Através dela ele fica sabendo que um antigo morador começou a construir uma montanha-russa mas nunca conseguiu terminá-la. Apesar desse sonho ter parecido ser impossível, a filha dele escreveu essa mensagem na esperança de que um dia alguém terminasse o projeto. Lucius fica comovido pela carta, mas como era um mero estudante, não tinha dinheiro para terminar o projeto. Por isso ele escreve uma outra mensagem, pedindo para que o próximo morador pensasse com carinho na proposta. Ele enterra a carta no mesmo lugar…

E, 50 anos antes, Anabelle encontra a carta. E assim eles começam a se corresponder. Será que Lucius vai conseguir realizar o sonho de Anabelle?

Continue lendo…




Em outras palavras: 47 Ronins

Na coluna Em outras palavras temos a presença de convidados – ou de você, aí, leitor do blog – para falar de livros, quadrinhos ou mangás. Na edição de hoje, o Felipe, que já fez algumas resenhas por aqui, retorna com a resenha de 47 Roninsque saiu aqui no Brasil pela Editora Novo Século e foi adaptado para o filme homônimo. ‘Bora lá saber o que ele achou do livro e, de quebra, do filme?

Uma história de contrastes, uma crítica social atemporal; em 47 Ronins, somos apresentados a um Japão socialmente decadente. Os samurais e seu código de honra estão sendo trocados pela corte e toda sua ostentação e pompa. A morte do Lorde Asano pelo corrupto Kira, servirá de estopim para uma vingança que será tanto um grito dos ronins, quanto de uma sociedade assolada.

“Em 1701, no Japão medieval, um heroico grupo de guerreiros samurais parte em uma jornada a fim de vingar a morte de seu mestre, ainda que para isso seja necessário desafiar ordens do poderoso xógum. A incrível saga destes 47 homens, rebaixados à condição de ronins (samurais sem mestre), se tornará uma das mais belas e famosas lendas da história japonesa. Em um complexo jogo de lealdade e honra, o código samurai é levado a seu limite, mostrando que existem missões maiores que a própria vida. 47 Ronins – Conheça A Lenda, Busque A Eternidade – John Allyn” Fonte

Continue lendo…




Resenha: Verão Cruel

Verão cruel“Colby Cavendish, uma ex-nerd, decide mudar radicalmente sua própria imagem. Está ansiosa por participar de festas descoladas com a turma da praia e, se tudo der certo, ficar com o cara mais gostoso da escola, Levi Bonham. Mas seus planos vão por água abaixo quando seus pais a mandam passar férias forçadas na Grécia com sua tia. Presa em uma ilha sem shoppings e sem sinal de celular, ela teme ser rapidamente esquecida por seus amigos. Mas eis que conhece Yanni, um deus grego, e tudo muda. Colby acaba confusa e tudo indica que aquele sentimento será mais que uma simples paixonite de verão.”

Verão Cruel nos apresenta Colby Cavendish, uma adolescente que acaba de ficar amiga de uma das garotas mais populares do seu colégio. Ela tem vários planos para o verão com os seus novos amigos mas todos eles são destruídos pelos seus pais. Eles estão em processo de separação e por isso mandam a filha passar as férias na Grécia com a sua tia. Se você está pensando que ela foi a Atenas, HÁ, você está muito enganado! Ela viaja para Tinos, um dos lugares mais importantes do país para peregrinos religiosos e uma das ilhas com o menor número de comércios. E para piorar a situação, os seus tios não tem internet… Preciso dizer que ela não queria ir para lá? Mas tudo muda quando ela resolve deixar os Estados Unidos um pouco de lado e realmente aproveitar as suas férias de verão.

“E COMO, exatamente, devo sobreviver, durante UM VERÃO INTEIRO, sem carro, sem celular, sem jogos, sem lojas de roupas bacanas, sem festas, sem amigos e sem acesso à internet???” – página 17

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...