Arquivo para a categoria ‘ 4 estrelas ’


Resenha: Brain on Fire

brain_on_fireEu tinha prometido pra mim mesma que minha próxima resenha seria de algum livro já lançado ou com data de lançamento no Brasil; mas aí Brain on Fire aconteceu e não tive outra alternativa a não ser vir aqui no blog e escrever sobre ele.

Descobri esse livro por acaso: passeando pelas sessões psicológicas e médicas da minha livraria favorita, o título me chamou a atenção. Eu já tinha decidido não comprar nada naquele dia pois minha lista de livros que tenho e nunca li é capaz de cobrir quase dois anos de leitura. Mas aí li a sinopse e vi que se tratava de uma história real, e bem, o acordo que fiz comigo mesma esse ano exige que eu leia mais livros de não-ficção, então Brain on Fire veio pra casa comigo.

Continue lendo…




Resenha: Orgulho & Preconceito & Zumbis

“É uma verdade universalmente conhecida que um zumbi, uma vez na posse de um cérebro, necessita de mais cérebros.”

pride_and_prejudice_and_zombies_book_cover_01

E é assim entramos no mundo de Orgulho & Preconceito & Zumbis, um dos livros pioneiros do gênero mash up,detestado por grande parte dos fãs de Austen, Durante essa semana, quando comemoramos o aniversário de 200 anos de Orgulho & Preconceito, ele não poderia ser deixado para trás, e coube a mim a não tão honrada façanha de tentar fazer uma resenha de tão engenhosa obra aqui no Por Essas Páginas.
É provável que um leitor mais atento tenha percebido a similaridade desse meu primeiro parágrafo com o primeiro parágrafo da bela resenha feita pela Vânia sobre Orgulho & Preconceito. Foi minha infantil tentativa de criar um mash up entre a minha resenha e a dela. Até que não ficou de todo mau, mas melhor partir para o que interessa.

Continue lendo…




Resenha dupla: Ame o que é seu

“O tema deste livro deixa aquela pulga atrás da orelha, te faz imaginar como seria a vida se tivéssemos feitos outras escolhas. Esta é uma história para quem algum dia já se perguntou isso. Em Ame o que é seu o leitor encontrará a história de uma mulher (Ellen) dividida entre o amor real e aquele fatídico ‘E, se’.
O casamento de Ellen e Andy não parece perfeito, ele é perfeito. São inegáveis a profundidade da devoção mútua e o quanto um esperta o melhor do outro. Mas por obra do destino, certa tarde, Ellen revê Leo pela primeira vez em oito anos. Leo, aquele que partiu seu coração sem se explicar, aquele que ela não conseguiu esquecer. Quando o reaparecimento dele desperta sentimentos há muito adormecidos, Ellen se põe a questionar se sua vida atual é de fato como ela queria que fosse.” Fonte

Esta será uma resenha dupla. Os comentários da Lucy estão em marrom enquanto os da Karen estão em laranja.

Quando eu li o título “Ame o que é seu” pela primeira vez, eu pensei que fosse algum livro de auto-ajuda. Então eu reconheci o nome da autora Emily Giffin (O noivo da minha melhor amiga) e decidi arriscar, aproveitando aquela boa promoção de lançamento – sim, eu li o livro já tem um tempão e resolvi emprestar para a Karen depois de um tempo.

Pois é, a primeira vez que me deparei com o livro foi quando a Lucy me emprestou – essa pessoa no meio de uma viagem traz uma sacola com nada menos que CINCO livros, sendo dois de presente para minha pessoa e três emprestados (não é uma coisa linda e maravilhosa de amiga essa Lucy?). Um dos livros era “Ame o que é seu”. Eu não sou assim a pessoa mais chegada a romances, mas se a Lucy emprestou, eu tinha que ler! 

Continue lendo…




Resenha: Um olhar de amor

Comprei esse livro logo no lançamento e confesso que foi uma leitura bem rápida. Não é simplesmente um livro erótico, é um romance. Então, não esperem uma comparação dessa história com o famoso 50 tons de cinza, mesmo porque eu não li esse livro.

Sinopse: Chloe Peterson está tendo uma noite ruim. Uma noite realmente ruim. O machucado grande em sua bochecha pode provar isso. E quando seu carro patina para fora da estrada molhada em direção a uma vala, ela está convencida de que até o cara maravilhoso que a salvou do meio da tempestade deve ser muito bom para ser verdade. Ou ele é mesmo? Por ser um fotógrafo de sucesso que viaja frequentemente pelo mundo, Chase Sullivan tem seu jeito com mulheres bonitas, e quando ele está em casa, em São Francisco, um de seus sete irmãos normalmente está acordado para começar um pouco de diversão. Chase acha que sua vida é ótima do jeito que está — até a noite que encontra Chloe e seu carro destruído na rodovia Napa Valley. Não apenas nunca tinha conhecido alguém tão adorável, por dentro e por fora, mas como também percebe que ela tem problemas maiores do que seu carro batido. Logo, ele será capaz de mover montanhas por amor — e proteção — a ela, mas ela deixará? Chloe prometeu nunca cometer o erro de confiar em um homem novamente. Mas a cada olhar que Chase lança a ela — e a cada carinho doce e pecaminoso — conforme a atração entre eles sai faísca e esquenta, ela não pode fazer nada a não ser se perguntar se encontrou a única exceção. E apesar de Chase não perceber que sua vida mudaria para sempre em um instante, para melhor, ele não é o único a querer lutar por essa mudança. Ao contrário, ele está se preparando para uma luta… pelo coração de Chloe. (Fonte)

Continue lendo…




Resenha: Aprendendo a seduzir

Apesar de já ter lido vários livros da Meg Cabot, ainda não tinha lido nenhum livro dela como Patricia Cabot. A Lucy fez a resenha de Pode Beijar a Noiva (vocês podem conferir aqui) e como ela não gostou muito, resolvi começar por outro!

Aprendendo a seduzir é um romance histórico. O ultimo romance histórico que eu li da Meg foi Liberte o meu coração, que como eu falei na resenha, é super brega (afinal, foi a Mia quem escreveu né?). É sério, a Meg consegue mudar tanto a sua escrita, que tiveram alguns momentos que eu achei que tinha aberto o livro errado e estava lendo Nora Roberts…

E quem poderia dar as aulas para Lady Caroline?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...