Arquivo para a categoria ‘ 5 estrelas ’


Resenha: A Casa Assombrada

John Boyne escrevendo um livro de terror? Mas é claro que eu tinha que ser a primeira da fila a ler! E, assim que o livro chegou, iniciei a leitura. E, o que mais me assombrou nesse livro (além dos fantasmas!), foi a capacidade de John Boyne de se reinventar. Mesmo sendo um escritor contemporâneo, ele conseguiu transportar tanto seus personagens, quanto sua linguagem e estilo, para a época dos clássicos, em um romance assustador e reflexivo.

“Eliza Caine tem 21 anos e acaba de perder o pai. Totalmente sozinha e sem dinheiro suficiente para pagar o aluguel na cidade, ela se depara com o anúncio de um tal H. Bennet. Ele busca uma governanta para se dedicar aos cuidados e à educação das crianças de Gaudlin Hall, uma propriedade no condado de Norfolk – sem, no entanto, mencionar quantas são, quantos anos têm ou dar quaisquer outras explicações. Assim, ela larga o emprego de professora numa escola para meninas e ruma para o interior.
Chegando a Gaudlin Hall, Eliza se surpreende ao encontrar apenas Isabella, uma menina que parece inteligente demais para sua idade, e Eustace, seu adorável irmão de oito anos. Os pais das crianças não estão lá. Não se veem criados. Ela logo constata que não há nenhum outro adulto na propriedade, e a identidade de H. Bennet permanece um mistério.
A governanta recém-contratada busca informações com as pessoas do vilarejo, mas todos a evitam. Nesse meio tempo, fica intrigada com janelas que se fecham sem explicação, cortinas que se movem sozinhas e ventos desproporcionais soprando pela propriedade. E então coisas realmente assustadoras começam a acontecer…” Fonte

(…) algo que todos os homens e mulheres precisavam aceitar como o preço que se paga pela vida.




A Cuca Recomenda: O Alienado

Adquiri o e-book de O Alienado há muito tempo, em uma promoção, e sempre adiava a leitura – apesar de ter muita curiosidade – por falta de tempo e por ter outros livros na frente, especialmente os de parceria. Participar de um blog é incrível, mas pela responsabilidade com editoras e autores parceiros, às vezes você acaba protelando as leituras que realmente quer fazer. Mas então eu estava de férias, com meu celular à beira da piscina, e pensei: estou de férias, ué! Vamos ler um livro de férias!

Deixando bem claro aqui que O Alienado não é exatamente um livro para ler nas férias, meus caros. É denso, inteligente, crítico, abstrato e muitas vezes, surreal. Só tinha lido alguns contos de Cirilo S. Lemos, mas a leitura do seu romance confirmou minhas suspeitas: sua mente é um lugar extremamente amplo e repleto de histórias surpreendentes – as mais malucas que se possa imaginar.

“Em O Alienado, romance de Cirilo S. Lemos, o leitor é trazido a um complexo labirinto de acontecimentos e emoções onde acaba se questionando sobre quem observa suas memórias ou controla o destino das pessoas. Que segredos existem por trás das torres de aço e vidro da Cidade-Centro? Cosmo Kant, operário com nome de filósofo e vida ordinária, precisa lidar com essas questões após testemunhar um homem atravessar o espelho do banheiro como num passe de mágica. Enquanto o governo trava uma guerra não oficial contra o Nada, Cosmo vê sua história se entrelaçar com a de um inspetor encarregado de investigar possíveis ataques terroristas contra a realidade, mas que está mais interessado no amor de uma mulher proibida. A resposta para suas perguntas pode estar perdida entre as lembranças, no tempo que se estica e se sobrepõe, nas filas que parecem uma entidade coletiva, nas mãos de um Forasteiro manipulador que usa crianças como bombas, nos corredores escuros de um Arquivo inalcançável… ou em lugar nenhum. Em um mundo de dúvidas, só existe uma certeza: os Metafilósofos vigiam você.” Fonte

Não se pode acreditar em Deus e na privacidade ao mesmo tempo.




Resenha: Feitiço Azul + Coração Ardente

Não, vocês não leram errado: essa vai ser uma resenha de dois livros de uma vez só! Mas como isso vai funcionar? Há, eu já explico, porque essa resenha é direcionada para todo mundo, até para quem nunca leu a série Bloodlines, da diva Richelle Mead!

– A primeira parte do post é uma lista com 5 motivos para você começar a ler Bloodlines e não contém spoilers! SIM, porque eu quero que todo mundo comece a ler essa série maravilhosa, então nesse caso, spoilers não são amigos;

– A segunda parte é a resenha de Feitiço Azul, terceiro livro da série e contém spoilers dos dois livros anteriores;

– A terceira (e prometo última) parte é a resenha de Coração Ardente, e contém spoilers dos três livros anteriores.

Então vamos lá?

Continue lendo…




Resenha: Oeste – A Guerra do Jogo do Bicho

Um livro pra fechar o ano com chave de ouro, Oeste já prometia só de ler sua contracapa – foi mais uma daqueles casos de amor à primeira capa. O jogo do bicho é um assunto muito pouco comentado e Oeste arranca a cortina e o glamour do jogo e nos mostra esse submundo cruel e cheio de intrigas.

“Oeste é um romance de tirar o fôlego, uma história surpreendente que se passa no submundo do jogo do bicho no Rio de Janeiro e envolve a cúpula do governo do estado, das escolas de samba e da polícia. Após a morte de Nabor, o capo dos bicheiros, seu legado é disputado entre famílias contraventoras e pelos seus próprios herdeiros. Sem a mediação de Nabor, a guerra do jogo do bicho se transforma em um banho de sangue, em que todos têm seu preço e nem mesmo o aliado mais fiel é confiável. Com a capacidade de criar reviravoltas dignas de Mario Puzo, autor de O Poderoso Chefão, Alexandre Fraga brinda o leitor com uma viagem vertiginosa por um universo tão fascinante quanto perigoso, e que está mais próximo do que imaginamos.

Os direitos de adaptação para o cinema já foram vendidos e as filmagens devem começar ainda em 2014, em uma superprodução que promete agradar o público de Tropa de Elite.

Alexandre Fraga é policial federal e roteirista. “

Em Oeste somos apresentados aos chefões e herdeiros do jogo do bicho no Rio de Janeiro e todas as suas tramas para se manter no poder: Dr. Nabor, seu genro Plácido, seu filho Saulo seu sobrinho Roger, Jamil e seu filho Duda, Antenor Libanês, Dr. Estélio, Glauco Astuto e seu filho Zeca. Além de personagens menos importantes mas com nomes memoráveis como os assassinos Já Morreu  e Bruxa do Mar.

Continue lendo…




Resenha: O Príncipe da Névoa

O que você faz quando está de ressaca literária? Bem, eu passei por uma terrível esse mês e a solução que encontrei foi: apanhar um livro de um dos meus autores favoritos na estante, esquecer por uns dias a pilha de leituras e mergulhar em um universo que eu tinha certeza que me emocionaria. E o resultado? Claro que emocionou, claro que o livro foi perfeito! Como não poderia ser, quando estamos falando de uma obra – e não qualquer uma, mas a primeira! – do magnífico Carlos Ruiz Zafón?

“A nova casa dos Carver é cercada por mistério. Ela ainda respira o espírito de Jacob, filho dos ex-proprietários, que se afogou. As estranhas circunstâncias de sua morte só começam a se esclarecer com o aparecimento de um personagem do mal – o Príncipe da Névoa, capaz de conceder qualquer desejo de uma pessoa, a um alto preço.” Fonte

Para mim Zafón é sinônimo de uma boa leitura. O Príncipe da Névoa foi o terceiro livro que li de sua autoria e, a exemplo dos outros livros dele que li, Zafón novamente não me decepcionou e, melhor ainda, conseguiu novamente me encantar e surpreender.

Ele não vai voltar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...