Arquivo para a categoria ‘ Aventura ’


Resenha: Doctor Who – Shada

Doctor Who foi uma série que me conquistou aos poucos. Quando comecei a assistir a primeira temporada de New Who, vi uns quatro episódios, fiquei de saco cheio e abandonei a série. Voltei a assistir por pura teimosia após vários meses, mas quando me dei conta estava apaixonada (muito por culpa de David Tennant, o 10th Doctor). A Melissa de Sá, do Livros de Fantasia, que compartilha desse amor não tão incondicional assim (nós duas concordamos que a temporada do 9th Doctor é um tragédia e não gostamos de jeito nenhum da Rose Tyler), resolveu me emprestar Shada, de Gareth Roberts, e disse que eu ia adorar. E não foi diferente: assim que embarquei na Tardis do 4th Doctor nessa aventura que originalmente era um episódio da TV escrito por Douglas Adams fui arrebatada. Impossível ler esse livro sem um sorriso no rosto.

shada“Vista e cultuada em mais de 200 países, a série de TV Doctor Who é um ícone cultural britânico que conquistou mais de 70 milhões de fãs em 50 anos de aventura.

O seriado acompanha o Doutor: um viajante misterioso, vindo do planeta Gallifrey, movido pelo desejo de explorar todos os cantos do tempo e do espaço. Um dos Senhores do Tempo, o Doutor é capaz de se regenerar para escapar da morte, mudando de corpo, rosto e personalidade. Com seus companheiros, humanos e alienígenas, ele protege a Terra e o cosmos contra perigos de todos os tipos.

Shada reconta um episódio que nunca foi transposto para as telas de televisão, uma aventura “perdida” de 1979. Escrita pelo então editor de roteiros da série, Douglas Adams, o autor de O guia do mochileiro das galáxias, Shada traz a quarta encarnação do Doutor e sua companheira Romana II.” Fonte

O universo é cheio de coisas maravilhosas e oportunidades fantásticas. E você tem que agarrá-las com ambas as mãos.




Resenha + Sorteio: A Grande Caçada

Algo em A Grande Caçada me atraiu. Não foi a capa – que não gostei, apesar de a edição da Seguinte ser, como sempre, extremamente cuidadosa, cheirosa, deliciosa de tocar e tudo mais. Mas a sinopse me pareceu muito interessante e diferente e, além disso, o livro deu origem a um filme estrelado por Samuel L. Jackson, o que me pareceu um bom prenúncio. No entanto, a palavra para esse livro é morno. Extremamente descritivo, não há como dizer de outro jeito: A Grande Caçada é um livro muito sem graça.

A_GRANDE_CACADA“Num vilarejo remoto na Finlândia, todos os garotos devem passar por um ritual de caça em seu 13º aniversário, simbolizando a entrada na vida adulta. Agora é a vez de Oskari enfrentar uma noite sozinho na floresta — um desafio bem assustador, considerando que o garoto não é muito forte e o arco de caça cerimonial é grande demais para o seu tamanho. Durante sua aventura, Oskari testemunha cenas estranhas pela floresta, como a queda de um avião. Tudo começa a fazer sentido quando ele encontra uma criatura estranha no meio dos escombros: o presidente dos Estados Unidos. A aeronave havia sido sabotada por terroristas que empreendiam uma
verdadeira caçada a um dos homens mais poderosos do mundo. Será que Oskari terá coragem e inteligência suficientes para salvar o presidente e a si mesmo?” Fonte

A floresta é um juiz severo. Dá a cada um de nós o que merecemos.




Resenha: Luz e Trevas (A Guerra dos Fae #3)

Mais uma vez venho aqui falar dessa série que começou muito bem, mas nesse terceiro livro deu uma travada. Eu vou explicar melhor para vocês a seguir.

LUZ_E_TREVASSinopse: Jayne Sparks está mais destemida, engraçada e rebelde do que nunca, tendo que enfrentar os problemas causados acidentalmente pelo duende Tim, aprender a manipular melhor seus poderes com O Verde, conhecer traições de um grande amigo e descobrir quais são os motivos secretos pelos quais há uma guerra incessante entre Faes das Trevas e Faes da Luz. Seus poderes podem torná-la vulnerável às manipulações dos Fae das Trevas, e ela poderá torna-se prisioneira de forças inimigas. Mas sua astúcia sempre estará lá. Fonte

Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores que não tenho como evitar, mas estão devidamente sinalizados caso você queira ler ou não.

Continue lendo…




Resenha: O Trono das Sombras

Como eu amei essa série e como odiei que ela fosse tão curta! Mas foi uma das séries mais delicinhas de se ler. E não, ela não é um romance, nem chick-lit, nem nada. É que a leitura fluía tão rapidamente que depois que acabou eu ainda peguei os três livros e fui lendo as melhores partes… Pois é, ressaca literária de fim de série é isso.

E por falar nisso, esse livro faz parte do Desafio Realmente Desafiante 2014 elaborado pela Clícia do blog Silêncio que eu to lendo. Item 9. O último livro de uma série. Foi um dos últimos livros de 2014, mas não deu tempo de resenhar antes…

A resenha pode conter spoilers, mas acho que boa parte deles está na sinopse, então pode ler sem culpa.

O_TRONO_DAS_SOMBRASSinopse: Uma guerra. Várias batalhas mortais. Pode um rei salvar seu reino, quando sua própria sobrevivência é improvável? A guerra chegou a Carthya. Ela bate em cada porta e janela. E quando Jaron descobre que o Rei Vargan de Avenia rapta Imogen em um plano para colocar Carthya de joelhos, Jaron sabe que deve embarcar em uma ousada missão de resgate. Mas tudo que poderia sair mal acontece. Seus amigos são afastados e estão por toda Carthya e reinos vizinhos. Em um último esforço para evitar o que aparenta ser a perda devastadora de um reino, Jaron empreende sua última jornada para salvar tudo e a todos que ama. Mas mesmo com sua sagacidade rápida como um raio, Jaron não pode evitar o terrível perigo que mira ele e seu país. Ao longo do caminho, ele vai perder o que mais importa? E no final, quem se sentará no trono de Carthya? Fonte

Continue lendo…




Resenha: Equilibrium

Único sobrevivente da Maratona Brazuca, Equilibrium foi adicionado de última hora, porém não consegui terminar o mesmo a tempo. Ainda bem, porque assim ele não foi maculado pelo desastre que foi a minha maratona. Trata-se de um e-book fascinante no qual o autor soube trazer para a ficção um tema bem delicado que é o mundo espiritual.

“Luca é um consultor espiritual que possui um dom que vai além de conversar com espíritos. Ele nasceu com um olho azul e um castanho. O olho castanho vê o mundo dos vivos. O olho azul vê o mundo dos mortos. Retirado de sua vida pacata por um misterioso senhor interessado em uma consulta espiritual particular, Luca descobre ser o único capaz de quebrar as regras do universo além-vida. Graças a isso recebe uma missão: atravessar ao Reflexo, o mundo paralelo dos mortos, para encontrar o Equilibrium, o ser responsável pela manutenção do fluxo de espíritos vagantes que descontroladamente se acumulavam no mundo dos vivos. No Reflexo, uma visão distorcida e espelhada de seu próprio mundo, Luca encontrará uma grande aventura, assim como ferozes inimigos e também uma nova amiga que o ajudará em sua busca alucinante através das ruas habitadas por centenas de espíritos vagantes.” (Fonte: Skoob)

– Almas boas vão para o Céu, almas más para o Inferno. – Muito bem. E aquelas que não são completamente boas e nem completamente más? Para onde você acha que elas vão, Luca?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...