Arquivo para a categoria ‘ Aventura ’


Resenha: O Falso Príncipe

Esse foi o primeiro livro que comprei no ano de 2013. Mas eu tenho uma mania muito chata de colocar na pilha de leituras por ter outras prioridades, então acabei adiando a leitura dele por tempo indeterminado. Como não queria deixar de adquirir logo a continuação que será lançada em breve, resolvi lê-lo.

Eu devia ter lido esse livro antes, isso sim.

O_FALSO_PRINCIPESinopse: Em uma terra muito distante, a guerra civil é iminente. Para unificar o reino, um nobre chamado Conner trama um plano ousado, procurando por um garoto que se passe pelo filho desaparecido do rei e assuma o trono. Quatro órfãos são forçados a competir pelo papel, entre eles o rebelde e esperto Sage. O garoto sabe que os motivos de Conner são mais do que questionáveis e que sua vida está por um fio – se ele não for escolhido como príncipe na farsa, será morto. Seus rivais tem suas próprias táticas para vencer, e Sage não pode confiar em ninguém. Depois que Sage se muda do orfanato miserável onde vivia para o suntuoso palácio de Conner, os planos de seu novo mestre vão ficando mais e mais claros, até que finalmente a terrível verdade é revelada, provando-se muito mais perigosa do que qualquer mentira na qual ele já acreditou.  Fonte

Minha escolha era bem clara: ou eu me transformava no príncipe, ou ele me mataria.




Resenha + Promoção: As aventuras de Pi

Recebi o livro As aventuras de Pi no final de janeiro e não demorou muito para que eu o lesse (infelizmente demorei para resenhar). Por sorte também consegui assistir à adaptação do cinema (que não me decepcionou), embora tenha assistido antes de ler o livro (quando prefiro o contrário).

AS_AVENTURAS_DE_PISinopse: Um dos romances mais importantes do século, As aventuras de Pi é uma narrativa singular de Yann Martel que se tornou um grande best-seller. O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial. Fonte

 

 

A história é contada em dois pontos de vista. Um deles, em itálico, é o “autor” do livro (que inclusive agradece ao Moacyr Scliar pela “centelha de vida” da obra, mais detalhes no final). Meio que a narrativa de Yann Martel se mistura à do autor fictício, que está com um bloqueio quanto à criação de uma nova história. Quando ele viaja para a Índia, encontra um homem que o convence a voltar para Toronto e se encontrar com Pi Patel, que passa a narrar a história em primeira pessoa.

Conheço uma história que vai fazer você acreditar em Deus.




Resenha: Jogador Nº 1

“Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência. A vida, os perigos, e o amor agora estão mais reais do que nunca.” Fonte

Essa resenha começa com aquele famoso dilema: como falar de algo que se gostou MUITO? Como falar de uma leitura tão sensacional sem cair na monotonia ao repetir o quanto o livro é maravilhoso, fantástico e você deve parar o mundo agora para ler essa história?

Bem, o problema é que Jogador Nº1 é exatamente esse tipo de leitura.

Ready? Fight!




Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias

mochileiro“Arthur Dent tem sua casa e seu planeta (sim, a Terra) destruídos em um mesmo dia, e parte pela galáxia com seu amigo Ford, que acaba de revelar que na verdade nasceu em um pequeno planeta perto de Betelgeuse.
Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, este livro vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da “alta cultura” e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.” Fonte

Não entre em pânico. E não crie expectativas altas demais.

Há muito tempo eu queria ler esse livro. Muito mesmo. É um ícone da cultura nerd e era algo que eu sentia que estava faltando na minha lista de leituras. Como assim, logo eu, profissional de informática, nerd desde o dedinho do pé até a raiz dos cabelos e leitora compulsiva que sou ainda não tinha lido O Guia do Mochileiro das Galáxias?

Pois é, aí eu fui ler cheia de expectativa. Achando que seria a oitava maravilha do universo. Meu conselho (se é que conselho é algo bom de se dar) é: não se encham de expectativa. A gente só se decepciona…

Por favor, fãs ou quem esteja lendo essa resenha: NÃO ENTREM EM PÂNICO (e principalmente não me odeiem)!

O guia recomenda que não entrem em pânico lendo essa resenha.




A Cuca Recomenda: A Maldição da Rainha do Rock

“Suspense. Paranormalidade.Terror. Humor. Terrir… e muito rock’n’roll. Esses são os ingredientes desta que é a a primeira ópera-rock literária de todos os tempos.” Fonte

Essa é a história de um livro que poderia ser muito melhor. Essa é a história de um livro que ficou pela metade. Um livro em que páginas foram suprimidas e muitas coisas aconteceram em poucas páginas. Uma pena.

Tata é uma roqueira adolescente, fã ardorosa de uma cantora de rock muito sinistra chamada Samantha Fortune. O livro começa com Tata indo a um dos shows da cantora e lá sendo atingida por um raio; a partir daí, ela começa a brilhar quando está com sede e a tocar guitarra e compor maravilhosamente. É isso mesmo. Tipo um Pikachu do rock.

Mas hein?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 7 de 8« Primeira...45678