Arquivo para a categoria ‘ Biografia ’


Resenha: Sobre a Escrita

Sempre tive vontade de ler esse livro, mas a preguiça de ler em inglês era igualmente proporcional. Foi então que Suma de Letras resolveu trazê-lo para o Brasil; aí não havia mais desculpas. Adquiri o e-book e li-o em doses, apreciando cada passagem da vida de King, cada conselho de escrita. Sobre a Escrita não é nem uma biografia, nem aqueles livros pretensiosos que querem ensinar a escrever, nada disso. É uma mistura de memórias e conselhos, tudo isso em tom de conversa, como se o próprio King estivesse batendo um papo conosco.

sobre-a-escrita-stephen-king-suma-de-letras“Com uma visão prática e interessante da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir, Stephen King baseia seus conselhos em memórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha. Pela primeira vez, eis uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King. E, junto a tudo isso, o autor oferece uma aula incrível sobre o ato de escrever, citando exemplos de suas próprias obras e de best-sellers da literatura para guiar seus aprendizes. Usando exemplos que vão de H. P. Lovecraft a Ernest Hemingway, de John Grisham a J. R. R. Tolkien, um dos maiores autores de todos os tempos ensina como aplicar suas ferramentas criativas para construir personagens e desenvolver tramas, bem como as melhores maneiras de entrar em contato com profissionais do mercado editorial. O livro também não deixa de lado as memórias e experiências do mestre do terror: desde a infância até o batalhado início da carreira literária, o alcoolismo, o acidente quase fatal em 1999 e como a vontade de escrever e de viver ajudou em sua recuperação. Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. A leitura perfeita para fãs, escritores e qualquer um que goste de uma história bem-contada. Eleito pela Time Magazine um dos 100 melhores livros de não ficção de todos os tempos e vencedor dos prêmios Bram Stoker e Locus na categoria Melhor não ficção, “Sobre a Escrita” é uma obra extraordinária de um dos autores mais bem-sucedidos de todos os tempos, uma verdadeira aula sobre a arte das letras.” Fonte

Um encontro de mentes.




Resenha: Eu Sou Malala

EU_SOU_MALALA_1380910708B

Quando o Talibã tomou controle do vale do Swat, uma menina levantou a voz. Malala Yousafzai recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação. Mas em 9 de outubro de 2012, uma terça-feira, ela quase pagou o preço com a vida. Malala foi atingida na cabeça por um tiro à queima-roupa dentro do ônibus no qual voltava da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria. Mas a recuperação milagrosa de Malala a levou em uma viagem extraordinária de um vale remoto no norte do Paquistão para as salas das Nações Unidas em Nova York. Aos dezesseis anos, ela se tornou um símbolo global de protesto pacífico e a candidata mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz. Eu sou Malala é a história de uma família exilada pelo terrorismo global, da luta pelo direito à educação feminina e dos obstáculos à valorização da mulher em uma sociedade que valoriza filhos homens. O livro acompanha a infância da garota no Paquistão, os primeiros anos de vida escolar, as asperezas da vida numa região marcada pela desigualdade social, as belezas do deserto e as trevas da vida sob o Talibã. Escrito em parceria com a jornalista britânica Christina Lamb, este livro é uma janela para a singularidade poderosa de uma menina cheia de brio e talento, mas também para um universo religioso e cultural cheio de interdições e particularidades, muitas vezes incompreendido pelo Ocidente. “Sentar numa cadeira, ler meus livros rodeada pelos meus amigos é um direito meu”, ela diz numa das últimas passagens do livro. A história de Malala renova a crença na capacidade de uma pessoa de inspirar e modificar o mundo. (Fonte)

Continue lendo…




Resenha: Garota, Interrompida

Quando a Única disponibilizou esse livro, decidi me arriscar, já que o primeiro contato que eu tive com Garota, Interrompida na verdade foi com o filme. Aproveitei então para incluí-lo no Desafio Realmente Desafiante elaborado pela Clícia do blog Silêncio que eu to lendo. Item 12. Lançado antes de 2000.

GAROTAN_INTERROMPIDA

Sinopse: Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Keysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas. Fonte

Quando você não quer sentir nada, a morte pode parecer um sonho.




Lançamento Editora Intrínseca: Orange is the new black

O ano é 1992. Recém-formada na faculdade, Piper Kerman se apaixona por Nora. A ligação entre elas é tão forte que Kerman não hesita ante um pedido da namorada: ir ao aeroporto buscar uma mala contendo milhares de dólares. Dez anos depois, Kerman está noiva do editor de livros Larry Smith e desfruta de uma vida comum até que a investigação sobre a mala, cujo dinheiro era fruto do narcotráfico, vem à tona. Condenada por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, Kerman terá que acertar suas contas com a justiça na prisão de Danbury, em Connecticut.

Continue lendo…




Resenha: O sal da vida

O sal da vida“Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!”

Logo quando a Editora Valentina divulgou a capa de O Sal da Vida com essa torre Eiffel, as meninas disseram que esse livro era a minha cara. Mas sabe como é, as séries que eu acompanho também foram lançadas, cada mês uma seleciona um livro… Então só pude solicitá-lo agora.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...