Arquivo para a categoria ‘ Colunas ’


A Cuca Recomenda: Diário de um magro

“Um livro divertido e sensível, que conta a experiência de um magro que cai de pára-quedas num reduto de gordos e saí de lá com diversos bons amigos. Um texto irônico, descontraído e muito bem-humorado.” Fonte

Depois de ler algo longo e/ou pesado, eu gosto de ler um livro leve, depretensioso, geralmente um livro de humor ou de crônicas – ou as duas coisas juntas, como é o caso. Mario Prata nunca me decepciona nesses momentos (e em outros!).

Comprei Diário de um magro na Bienal de São Paulo, esse ano, e ele ainda estava lá até agora, paradinho na minha estante, esperando pelo momento certo de ser lido. E como eu esperava, o livro é uma delícia. Li em apenas dois dias – isso porque não o peguei para ler direto, apenas lia no ônibus ou antes de dormir.

Aventuras em um SPA!




TTT: Dez livros que não me incomodaria que Papai Noel trouxesse

Olá! Mais uma vez o Top Ten Tuesday vira Top Ten Thursday! Desculpem o atraso, mas essa época do ano é fogo!

E por falar em época do ano, estamos próximos do Natal e sempre tem aquela lista básica de presentes. Para quem é bookaholic, a lista, é claro, será de livros.

Por isso nosso Top Ten de hoje (certo, era de terça, mas disfarça), fala da nossa lista de livros que queremos para Natal. Como a lista é grande, ainda bem (ou não) que tenho que selecionar só dez livros. hehehe

O Top Ten Tuesday é um meme semanal do blog The Broke and the Bookish.

Ho ho ho!




Queridinho do Mês: Bast

Olá pessoal! Nossa coluna mensal “Queridinho do Mês” saiu de férias por um tempo, mas está de volta hoje, e me pegou de surpresa! Já há algum tempo eu planejo falar de um certo vampiro (não, ele não brilha) aqui no Queridinho e eu cheguei a começar o post. Então em meio à minha releitura de O Nome do Vento, pensei que Kvothe seria um queridinho mais apropriado e minha mente se perdeu em meio à tudo que eu gostaria de falar sobre ele. Entretanto, ao chegar no final de O Nome do Vento eu percebi que meu queridinho esse mês não poderia ser ninguém mais ninguém menos do que Bast, o aluno de Kvothe!!

Fanart por ~thexserpentine

Nós somos apresentados à Bast logo no começo de O Nome do Vento, o primeiro volume de A Crônica do Matador do Rei. Bast é bonito. Ele é descrito como moreno, olhos azuis e dono de um sorriso astuto. Bast é seguro de si, engraçado e mulherengo. Ou seja, a receita certa para eu me apaixonar, já que ele me lembrou muito o que eu imagino que um jovem Sirius Black fosse. Mas não foi nada disso que fez com que eu prestasse mais atenção em Bast. O que realmente fez com que eu me apaixonasse pelo assistente de Kvothe foi sua lealdade. Além do mais, quem mais poderia chamar Kvothe de Reshi de forma tão adorável?

Pela maneira como a série é apresentada – com Kvothe fingindo ser o dono de uma hospedaria – nós sabemos onde ele está agora, que não faz mais “mágica” e que se sente culpado por coisas terríveis que aconteceram nos últimos anos. Nós também sabemos que Bast é seu aluno/assistente e que sabe a verdade sobre quem ele é, mas não descobrimos ainda onde e como Bast e Kvothe se conheceram, nem os motivos que levaram Kvothe a confiar tão plenamente em Bast.

You do not know the first note of the music that moves me




TTT: Os 10 lançamentos de 2013 pelos quais estou mais ansiosa

Olá, pessoal! Hoje é dia de Top Ten Tuesday e o tema de hoje é “Os dez lançamentos de 2013 pelos quais estou mais ansiosa”. O ano novo já está batendo aí na porta (se o mundo não acabar, é claro) e os lançamentos estão vindo junto com ele! Então, vamos conferir o que vem por aí?

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish.

Um feliz 2013 cheio de livros!




Meu Autor de Cabeceira: Machado de Assis

As nossas colunas mensais: Meu Autor de Cabeceira e Queridinho do Mês deram uma parada estratégica, como vocês devem ter percebido, mais ou menos desde o mês de agosto. Na verdade, o motivo desse hiato foi mesmo problemas pessoais que foram afetando cada uma de nós durante esse tempo. Mas agora já nos reorganizamos, resolvemos o que podia ser resolvido (para o que não há remédio, remediado está) e estamos de volta com as colunas, como de costume!

E para esse reinício ser em grande estilo, vou falar hoje daquele que acredito (e talvez muitos concordem) ser o maior escritor que nasceu e caminhou por terras tupiniquins e, além disso, um dos maiores autores no mundo todo. O grande e inesquecível Machado de Assis, meu querido Machadão.

Você, leitor, pode até dizer que não tem boas recordações dele. Afinal, seus livros geralmente são pedidos na Fuvest e outros vestibulares, e nessa época de colegial, até mesmo quem gosta de ler não quer ler os livros do vestibular. Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 59 de 74« Primeira...102030...5758596061...70...Última »