Arquivo para a categoria ‘ Contos ’


Concurso Cultural: Ganhe uma assinatura da Revista Trasgo

promo_trasgo

Novo ano, novas promoções! E que tal começar fevereiro com uma assinatura de 1 ano da Revista Trasgo?

Não conhece a revista? A Trasgo é uma publicação trimestral e totalmente nacional, que a cada edição traz novos contos de fantasia e ficção científica nacionais, juntamente com um ilustrador diferente – também brasuca! – e entrevistas com os autores. A revista é editada pelo competente Rodrigo van Kampen, e por ela já passaram vários autores proeminentes da atualidade, como Ana Lúcia Merege, Ademir Pascale, Roberta Spindler, Jim Anotsu, Melissa de Sá e muitos outros, até eu, Karen Alvares! Aqui no blog temos resenha da primeira e da segunda edição, mas a revista já chegou à quinta edição e segue firme, forte e fantástica!

‘Bora participar?




A Cuca Recomenda: Contos do Dragão #1

Geralmente faço resenhas de contos separadamente, mas no final do ano passado li vários um atrás do outro e, confesso, ia dar muito trabalho fazer uma resenha única para cada um, isso sem contar que às vezes você não tem tanta coisa a dizer sobre assim sobre uma história curta. Às vezes eles exigem apenas um comentário pequeno, que quase não dá para uma resenha, então resolvi abrir duas “colunas” da Cuca: Contos do Dragão, na qual falarei apenas de contos da coleção da Editora Draco, e Contos da Amazon, quando me dedicarei a falar de contos independentes publicados na Amazon. E, é claro, sempre serão obras brasileiríssimas. Então, vamos lá ao Contos do Dragão #1?

“A bióloga Lima C. é convidada para o MCXI congresso de Astrobiologia por seres anônimos e de outras dimensões da existência. O que poderá aprender essa curiosa humana quando se depara com a sua pequenez em relação ao universo?
O conto O Incrível Congresso de Astrobiologia foi lançado inicialmente na coletânea Imaginários volume 4, e agora faz parte de uma série de contos individuais lançados diretamente em e-book: os Contos do Dragão.” Fonte

Um pôr do sol que perduraria pela eternidade.




Divulgação: Escolha a capa de Piratas, da Cata-vento

Hoje a Cuca veio vestida de Karen Alvares para dar um recado muito, MUITO importante para vocês: a primeira antologia que organizei está no forno, gente! *dancinha feliz*

piratas

Ela se chama Piratas e vai sair pela Editora Cata-vento, mesma editora que publicou meu primeiro romance, Alameda dos Pesadelos. O livro está ficando lindo, pessoal! Mas eu sou mãe coruja, né, não sei se vale. Mas, o que aconteceu foi que não consegui me decidir entre as duas capas extremamente LINDAS que foram feitas para o livro. Me ajudem! *olhinhos pidões*

Vote na sua capa preferida!




Resenha: Duas Doses de Amor

DUAS_DOSES_DE_AMORSinopse: New York, 1930. Santos, 2014. Uma pista de dança cheia de energia, um orelhão anônimo e orelhudo. O que tudo isso tem em comum? Eles serão testemunhas do começo de dois romances apaixonantes. Fique à vontade e sirva-se dessas Duas Doses de Amor! Fonte

Quem está acostumado às minhas resenhas deve saber que eu pouco resenho livros de contos. Por algum motivo, eu não me ligo muito aos contos, talvez por eles serem curtos demais e eu exigir um desenvolvimento maior da história, ou mesmo querer uma continuação, ou então simplesmente porque… Tenho preguiça de ler histórias mais curtas. (em outras palavras, frescura minha – que feio!).

Em tempos de celular, quem usa orelhão é museu




A Cuca Recomenda: Cães mortos não uivam para a lua

“A guerra molda as pessoas. E quatro jovens vão para o campo de batalha sem experiências, mas com muitas esperanças e ilusões. Munidos de espadas enferrujadas e da insolência da tenra idade, querem conquistar glórias e algum butim. Conheça a história de Edan, Burt, Ricard e Edulf e de quando eles lutaram ao lado das tropas do Rei Henrique III.” Fonte

Cães mortos não uivam para a lua é mais um conto de fantasia histórica do autor Eduardo Kasse. Publicado pela Editora Draco na coleção Contos do Dragão, ele foi uma das leituras que selecionei na Maratona Brasuca no formato e-book. Assim como outras obras do autor, o texto também fala sobre a guerra, mas dessa vez na visão de quatro jovens, ou melhor dizendo, meninos, algo horrível, mas que naquela época era comum, o fato de crianças lutarem batalhas.

Muitos morreram no meio do caminho. Outros não veriam o Sol nascer novamente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...