Arquivo para a categoria ‘ Diana Wynne Jones ’


Queridinho do mês: Howl Pendragon

Howl Jenkins, ou Howl Pendragon, mais conhecido como o temível mago Howl, um devorador de corações, é uma das personagens principais do livro O castelo animado que fiz resenha há pouco tempo, da autora Diana Wynne Jones.

Se você perguntar a Sophie Hatter para descrever Howl, provavelmente ela falaria o mesmo que falou ao rei de Ingary:

– Bem, ele é volúvel, imprudente, egoísta e histérico. – disse ela – Metade do tempo eu acho ele não se importa com que acontece com ninguém, contanto que ele esteja bem… mas então descubro como foi generoso com alguém. E penso que só é generoso quando lhe convém… e aí, percebo que ele cobra menos dos pobres. Eu não sei, Vossa Majestade. Ele é uma confusão.” (pág. 185)

– Metade do tempo eu acho ele não se importa com que acontece com ninguém, (…) mas então descubro como foi generoso com alguém. (…). Eu não sei, Vossa Majestade. Ele é uma confusão.” (pág. 185)




Resenha: O Castelo Animado

Recentemente eu falei da autora Diana Wynne Jones e suas obras e hoje eu quero falar sobre o livro que me fez descobrir essa autora e me encantou muito.

Sinopse: A jovem Sophie é surpreendida pela perversa Bruxa das Terras Desoladas enquanto trabalha, entediada, na chapelaria da família. Por motivos que ela desconhece, a Bruxa, a transforma numa velha de 90 anos, e Sophie não vê outra saída senão fugir para evitar a dor de não ser reconhecida por suas irmãs. Vagando sem rumo, a “jovem senhora” acaba na porta dos fundos do castelo do terrível Mago Howl, conhecido por devorar o coração das moças do povoado. (Fonte)

Sophie Hatter é a irmã mais velha de três irmãs e não vê perspectiva para seu futuro (ela acredita que os filhos mais velhos são destinados ao fracasso), por isso, resignada, ela cuida do destino de suas duas irmãs mais novas, a linda Lettie e a esperta Martha. Quando seu pai morre, sua madrasta Fanny encaminha as duas garotas mais novas para tutores, para que aprendam uma profissão, enquanto Sophie permaneceria como sua assistente na chapelaria.

A vida de Sophie começava a ficar tediosa e ela se sentia explorada em seu serviço. Até que um dia, a Bruxa das Terras Desoladas aparece e lança uma maldição em Sophie que a transforma em uma velha de 90 anos. A maldição também impede que Sophie fale sobre ela e então ela decide sair de casa sem destino.

Continue lendo…




Meu autor de cabeceira: Diana Wynne Jones

Esses dias estava observando a minha estante e me deparei com meu exemplar de O castelo animado, de Diana Wynne Jones e sua continuação, O castelo no ar – que ainda não li. Qual não foi minha surpresa ao pesquisar sobre ela para esta coluna e saber que esta autora faleceu ano passado?

Pois nada mais justo do que fazer uma homenagem à ela, a criadora de um dos personagens mais cativantes que já li.

Diana Wynne Jones nasceu em Londres em 1934 e morreu em Bristol, em 26 de março de 2011. Quando criança, ela foi levada para a casa dos avós, no País de Gales, em decorrência da Segunda Guerra Mundial, se mudando várias vezes a partir dali.

“I hope your bacon burn!” – Calcifer

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...