Arquivo para a categoria ‘ Ed. Draco ’


A Cuca Recomenda: Especial Natalino

“Justin está voltando para casa, afinal é Natal. Ele e suas irmãs, Cheryl e Brooke, nasceram e cresceram em Amberline, de onde cada um partiu por seus motivos, pretendendo não retornar. Mas agora estão ali para o feriado, uma data que todos tentavam evitar, e entre mágoas antigas e novas, algo mais grotesco e perigoso se insinua pela pequena cidade, ameaçando a pouca estabilidade que resta à família.” Fonte

A primeira vez que li (e comentei) a autora Clara Madrigano foi no Contos do Dragão #1, no qual fiz resenhas de três contos da Editora Draco publicados em e-book. Depois disso, a autora gentilmente nos cedeu o e-book de Especial Natalino para leitura e resenha. E, dessa vez, a resenha será só dela, afinal, Especial Natalino não é apenas um conto, mas sim uma novela… e de terror.

Odiava o Natal.




A Cuca Recomenda: Contos do Dragão #1

Geralmente faço resenhas de contos separadamente, mas no final do ano passado li vários um atrás do outro e, confesso, ia dar muito trabalho fazer uma resenha única para cada um, isso sem contar que às vezes você não tem tanta coisa a dizer sobre assim sobre uma história curta. Às vezes eles exigem apenas um comentário pequeno, que quase não dá para uma resenha, então resolvi abrir duas “colunas” da Cuca: Contos do Dragão, na qual falarei apenas de contos da coleção da Editora Draco, e Contos da Amazon, quando me dedicarei a falar de contos independentes publicados na Amazon. E, é claro, sempre serão obras brasileiríssimas. Então, vamos lá ao Contos do Dragão #1?

“A bióloga Lima C. é convidada para o MCXI congresso de Astrobiologia por seres anônimos e de outras dimensões da existência. O que poderá aprender essa curiosa humana quando se depara com a sua pequenez em relação ao universo?
O conto O Incrível Congresso de Astrobiologia foi lançado inicialmente na coletânea Imaginários volume 4, e agora faz parte de uma série de contos individuais lançados diretamente em e-book: os Contos do Dragão.” Fonte

Um pôr do sol que perduraria pela eternidade.




A Cuca Recomenda: O Alienado

Adquiri o e-book de O Alienado há muito tempo, em uma promoção, e sempre adiava a leitura – apesar de ter muita curiosidade – por falta de tempo e por ter outros livros na frente, especialmente os de parceria. Participar de um blog é incrível, mas pela responsabilidade com editoras e autores parceiros, às vezes você acaba protelando as leituras que realmente quer fazer. Mas então eu estava de férias, com meu celular à beira da piscina, e pensei: estou de férias, ué! Vamos ler um livro de férias!

Deixando bem claro aqui que O Alienado não é exatamente um livro para ler nas férias, meus caros. É denso, inteligente, crítico, abstrato e muitas vezes, surreal. Só tinha lido alguns contos de Cirilo S. Lemos, mas a leitura do seu romance confirmou minhas suspeitas: sua mente é um lugar extremamente amplo e repleto de histórias surpreendentes – as mais malucas que se possa imaginar.

“Em O Alienado, romance de Cirilo S. Lemos, o leitor é trazido a um complexo labirinto de acontecimentos e emoções onde acaba se questionando sobre quem observa suas memórias ou controla o destino das pessoas. Que segredos existem por trás das torres de aço e vidro da Cidade-Centro? Cosmo Kant, operário com nome de filósofo e vida ordinária, precisa lidar com essas questões após testemunhar um homem atravessar o espelho do banheiro como num passe de mágica. Enquanto o governo trava uma guerra não oficial contra o Nada, Cosmo vê sua história se entrelaçar com a de um inspetor encarregado de investigar possíveis ataques terroristas contra a realidade, mas que está mais interessado no amor de uma mulher proibida. A resposta para suas perguntas pode estar perdida entre as lembranças, no tempo que se estica e se sobrepõe, nas filas que parecem uma entidade coletiva, nas mãos de um Forasteiro manipulador que usa crianças como bombas, nos corredores escuros de um Arquivo inalcançável… ou em lugar nenhum. Em um mundo de dúvidas, só existe uma certeza: os Metafilósofos vigiam você.” Fonte

Não se pode acreditar em Deus e na privacidade ao mesmo tempo.




A Cuca Recomenda: Guerras Eternas

Guerras Eternas é o terceiro volume da Série Tempos de Sangue, do autor Eduardo Kasse. Foi também o terceiro livro que li dele, apesar de já ter lido outros contos também. A série trata de vampiros na era medieval, uma época na qual nem se conhecia ainda o termo e, através de uma visão que mistura paganismo e cristianismo, o autor tece uma história que mistura precisão, fantasia sombria e uma muito bem-vinda crítica social e religiosa. Ah, e claro, cenas extremamente sensuais.

Obs.: essa resenha tem spoilers dos dois primeiros volumes da série: O Andarilho das Sombras (leia a resenha) e Deuses Esquecidos (leia a resenha).

“‘Eu vejo a imortalidade como um dom. Outros a enxergam como uma maldição. Eu busco o prazer, o sangue e a satisfação. Há aqueles que desejam somente a redenção e o fim da culpa e do sofrimento. E entre nós se arrastam guerras eternas.’

Guerras Eternas é o terceiro romance da Série Tempos de Sangue, de Eduardo Kasse, e narra o pânico causado na Catedral de Canterbury e cercanias por demônios bebedores de sangue na Inglaterra dos primeiros anos do século XIII. O arcebispo Stephen Langton se arriscará ao enfrentar um antigo mal que não teme o poder de Deus e se farta com as vidas de padres, monges e noviços, deixando os seus corpos exangues a apodrecer nas beiras das estradas. E continua a jornada de Harold Stonecross, o sedutor e vaidoso imortal de O Andarilho das Sombras. Acompanhe-o enquanto a igreja e poderosos earls tentam combater as sombras que encobrem seus lares e almas, contando com a inesperada ajuda do mais improvável dos seres.” Fonte

Não deseje aquilo que não pode controlar.




A Cuca Recomenda: Cães mortos não uivam para a lua

“A guerra molda as pessoas. E quatro jovens vão para o campo de batalha sem experiências, mas com muitas esperanças e ilusões. Munidos de espadas enferrujadas e da insolência da tenra idade, querem conquistar glórias e algum butim. Conheça a história de Edan, Burt, Ricard e Edulf e de quando eles lutaram ao lado das tropas do Rei Henrique III.” Fonte

Cães mortos não uivam para a lua é mais um conto de fantasia histórica do autor Eduardo Kasse. Publicado pela Editora Draco na coleção Contos do Dragão, ele foi uma das leituras que selecionei na Maratona Brasuca no formato e-book. Assim como outras obras do autor, o texto também fala sobre a guerra, mas dessa vez na visão de quatro jovens, ou melhor dizendo, meninos, algo horrível, mas que naquela época era comum, o fato de crianças lutarem batalhas.

Muitos morreram no meio do caminho. Outros não veriam o Sol nascer novamente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...