Arquivo para a categoria ‘ Ed. Literata ’


A Cuca Recomenda: Despedida de Solteira

Outro dia falei por aqui sobre como e-books são úteis para conhecermos autores novos. Eu tenho vários livros digitais no meu Kindle de autores brasucas novos, mas com a pilha de parcerias, nem sempre tenho tempo de lê-los na quantidade que gostaria. Mas sempre tento pegar um para ler, ao menos, no mês, e mês passado comecei a ler, numa madrugada sem sono (e aí o celular foi de grande ajuda, porque a tela fica iluminada), Despedida de Solteira, da autora Mila Wander. O livro saiu pela Editora Literata em 2013 (tanto em e-book, que foi como li, e em livro físico) e já fez um grande sucesso. Confesso que eu esperava só uma diversão erótica, mas me deparei com um livro denso, com uma trama bem feita e personagens muito bem desenvolvidos e, ainda assim, sensual e divertido. ‘Bora conhecê-lo?

“Amande estava com tudo pronto para o seu casamento: buffet completo, salão de festa, garçons, fotógrafos, igreja, iluminação, filmagem, cerimonial, decoração, convites, vestido, maquiagem, depilação… Ela tinha absolutamente tudo sob controle. Ou melhor, quase tudo…
Sequer havia cogitado uma despedida de solteira!
Guiadas pelas suas amigas – e madrinhas -, Amande descobrirá que nem tudo acontece como o planejado.” Fonte

Mas, quem não tem medo, não tem coragem.




A Cuca Recomenda em outras palavras: Morgan, o único

Por que esse título enorme para o post, vocês se perguntam? Bem, é porque a Cuca hoje veio acompanhada do marido dela para falar de mais um livro brasileiríssimo. O quê?! Como assim a Cuca tem marido? Mas é claro que tem, a Cuca é quase um símbolo sexual, ela deixa os homens (e os jacarés) caidinhos por ela em qualquer lugar por onde passa. (Olha só como eu sou linda!) Então hoje é dia de A Cuca Recomenda, mas também de Em outras palavras. Comentários da Cuca em verde (claro!) e do Felipe em azul.

“‘Não! Eu não pedi para que isto acontecesse. Mesmo assim despertei donde jamais poderia ter despertado. Foi um sono intranquilo, e o despertar mais tenebroso que uma pobre alma poderia ter. Não era mais o mesmo, mas estava ali, nem vivo, nem morto… Simplesmente estava ali, desperto!’ Morgan, um homem de vida simples morre num trágico acidente dirigindo um infame Fusca Abacate. Mas tudo piora quando ele desperta exatos sete dias após sua morte. Então ele emerge da sepultura, transformado numa criatura horrenda e cheia de conflitos. Um agouro da coruja que testemunhou seu despertar prenunciou dias sombrios para Morgan e sua terra. Naquela noite um zumbi nasceu para o mundo. Nem morto, nem vivo, em uma nova e inesperada situação. Sem saber o que fazer, ou o quem era Morgan ressurgiu único com seus vermes para um novo mundo. Um mundo intolerante ao diferente. Um mundo com medo de mortos que teimam em não morrer, um mundo em que zumbis não podem amar! Não podem existir! Você já ouviu muitas histórias dos homens sobre mortos-vivos, é chegada á vez e ouvir a versão de um zumbi. Conheça Morgan: o único.” Fonte

Não era mais o mesmo, mas estava ali, nem vivo, nem morto… Simplesmente estava ali, desperto!