Arquivo para a categoria ‘ Ed. Seguinte ’


Resenha dupla: The Fiery Heart, Richelle Mead

TFHATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers de BloodlinesThe Golden Lily e The Indigo Spell.

Essa semana foi lançado o quarto livro da série Bloodlines, The Fiery Heart. E para fechar o nosso especial dessa série (que começou com o Read-Along dos livros anteriores), vamos fazer uma resenha dupla! Como sempre, meus comentários estarão em vermelho e os da Vania em roxo.

Tanto a Vania como eu estávamos muito ansiosas por esse lançamento. No dia anterior  nós ficamos entrando direto nas lojas digitais para saber se o livro já estava disponível (e não, não estava). Mas o dia 19 de Novembro finalmente chegou e nós começamos a ler. Por diferenças no fuso horário, novamente eu comecei a ler mais cedo do que a Vania, então acabei torturando ela um pouquinhos com as minhas mensagens. Mas tudo bem, porque nós duas só paramos de ler quando acabamos o livro no mesmo dia em que ele havia sido lançado. Pra vocês terem uma ideia, eu acordei às 4:30 da manhã com as mensagens abaixo. Mas tudo bem, porque mesmo que eu ainda tenha voltado a dormir por um tempo, logo eu estava completamente acordada novamente e pronta pra embarcar no capítulo seguinte das aventuras de Sydney e Adrian, mesmo sabendo que iria doer. 

Continue lendo…




Resenha: A Elite

A Seleção foi um dos livros que eu mais gostei em 2012. Por isso, eu fiquei aguardando ansiosamente por A Elite, o segundo livro da série. Infelizmente, eu não gostei tanto assim dele… Eu fico me perguntando se o problema foi comigo, porque várias pessoas que leram amaram! Mas, eu tenho que ser sincera na minha resenha, certo?

Atenção: Essa resenha contém spoilers de “A Seleção”!

A EliteSinopse: “A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncipe Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos.

America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora faz com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo — e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz.”

Maxon ou Aspen?




Resenha: The Indigo Spell (Bloodlines #3)

indigo_spell_capaATENÇÃO: Além de spoilers de Bloodlines e The Golden Lily, os dois primeiros livros da série, essa resenha contém ALTOS NÍVEIS de fangirling.

Essa semana foi lançado o terceiro livro da série Bloodlines (Laços de Sangue, com lançamento previsto para Junho/13 pela Editora Seguinte). Esse é um título que tanto a Lany quanto eu esperamos ansiosamente desde Junho de 2012, quando o segundo volume da série saiu aqui nos Estados Unidos. É o tipo de livro pelo qual nós fazemos contagem regressiva, que nos deixa de ressaca literária por um bom tempo após sua leitura. É aquele livro que a gente compra o ebook pra podermos fazer o download dele à meia-noite e já começar a ler. Como o livro foi lançado terça-feira – e nada de Carnaval por aqui – eu tive aula normal na universidade e por isso fui torturada pela Lany (que terminou de ler bem antes de mim) pelo twitter. Chegando em casa, não pude ficar atrás, e embora eu tivesse dois artigos para escrever, deixei meu lado Sydney Sage de lado e embarquei logo nas páginas de The Indigo Spell.

what do you think, buttercup?




Resenha: A Seleção

Eu adoro princesas. Todo mundo que me conhece simplesmente sabe disso. Eu tenho camisas com as princesas da Disney e quero comprar praticamente todas as bonecas das princesas (mas não tenho dinheiro e nem local para guardar todas elas). E por favor, não me mostrem nada da Rapunzel, porque eu vou querer comprar (e sim, eu sei cantar todas as músicas de Enrolados).

Quando a Sabrina, do Café com Blá Blá Blá, me falou sobre o livro A Seleção, a minha resposta foi: “Eu preciso ler esse livro agora!”. Sociedade no futuro e uma seleção para saber quem seria a nova princesa do reino? A probabilidade de pelo menos gostar do livro já era de 50%! E essa capa é linda, não?

Para trinta e cinco garotas, a Seleção é um sonho se tornando realidade. Elas podem sair de um mundo opressor e de possibilidades altamente restritas e ir para um mundo de vestidos, jóias e realezas. Mas para isso as jovens selecionadas vão morar em um castelo e competir pela mão do príncipe Encan… Ops, príncipe  Maxon. Sim, é praticamente um reality show onde como prêmio você ganha um marido e um reino!

E quem vai ser a nova princesa?




Resenha: Laços de Sangue (Bloodlines #1)

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers dos seis livros da série Academia de Vampiros.

“Sydney estava encrencada. Em sua última missão, ela tinha ajudado a dampira Rose Hathaway a escapar da prisão, e essa aliança foi considerada uma traição grave, já que vampiros e dampiros são criaturas terríveis e antinaturais, ameaças àqueles que os alquimistas devem proteger – os humanos. Com sua lealdade colocada em questão, Sydney se sente obrigada a voluntariar-se para uma tarefa nada agradável – ajudar a esconder Jill Dragomir, uma princesa vampira que está sendo perseguida por rebeldes que querem o poder. Caso ela seja capturada e assassinada, a rainha Lissa ficará sem nenhum parente vivo e, como manda a lei, terá de abdicar do trono – o que culminará numa guerra civil tão sangrenta no mundo dos vampiros que certamente afetará a humanidade. Assim, pelo bem dos humanos, Sydney aceita se disfarçar de estudante e passa a conviver diariamente com Jill e seu guardião Eddie, quando os três são matriculados como irmãos no último lugar em que qualquer um procuraria a realeza dos vampiros – a Escola Preparatória Amberwood, em Palm Springs, na Califórnia. Mas entre uma pizza e outra, entre um jogo de minigolfe e uma conversa sobre garotos, ela começa a ter a sensação de que talvez esses seres estranhos não sejam tão maus assim, principalmente Adrian, um vampiro muito próximo de Jill que desperta os sentimentos mais contraditórios – e proibidos – em Sydney… O problema é que além de refletir sobre suas convicções e se preocupar com o seu coração, que anda acelerando mais do que deveria, a garota terá de encarar outros inconvenientes um pouco mais graves, como as tatuagens que viraram febre entre os alunos da escola e que parecem conferir poderes sobrenaturais a quem as usa. De que ingredientes elas eram feitas? Quem estaria por trás disso? Será que havia algum alquimista traidor entre eles? Caberá a Sidney resolver todos esses mistérios e garantir a paz entre os humanos antes que seja tarde demais.” Fonte

Okay, eu admito: a série Vampire Academy da autora Richelle Mead é meu grande guilty pleasure literário. Li os cinco exemplares, embora não saiba exatamente o que me levou a continuar lendo livros narrados por uma personagem que eu simplesmente detesto. Mas lidos eles foram, e embora Rose e Dimitri não façam parte do hall dos meus personagens favoritos, outros ocuparam esse posto dentro da série, especialmente Adrian Ivashkov. Por isso eu fiquei extremamente contente quando esse spin-off foi lançado: poderíamos ver um pouco mais de Adrian, dos Moroi, Dhampirs e Alquimistas que permeiam o universo criado por Mead sem a chatice da Rose. Para ler Bloodlines não é necessário ter lido a série predecessora, embora ajude no entendimento da história.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 11 de 11« Primeira...7891011