Arquivo para a categoria ‘ Ed. Intrínseca ’


Resenha: Toda luz que não podemos ver

TODA_LUZ_QUE_NAO_PODEMOS_VER_1426788848440816SK1426788848BMarie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.

Continue lendo…




Resenha: Miniaturista

MINIATURISTAEm 1686, a jovem Nella Oortman se casa com Johannes Brandt, um bem-sucedido mercador de Amsterdã, e se muda do interior da Holanda para a cidade grande. Nella acredita que o casamento com um homem rico e poderoso irá lhe proporcionar uma vida repleta de glamour e felicidade, no entanto, não é o que ela encontra quando chega à nova casa: por causa das viagens a trabalho, Johannes não é dos maridos mais atenciosos e Marin, sua irmã, se encarrega de controlar cada aspecto do lar e da família Brandt, revelando-se extremamente opressiva e dominadora.

Para agradar a nova esposa, Johannes a presenteia com uma miniatura da casa em que moram e, logo, Nella encontra um miniaturista para confeccionar algumas peças. No entanto, tudo começa a mudar quando o miniaturista passa a enviar obras que nunca foram pedidas, mas que não apenas refletem a realidade, como parecem anunciar futuras tragédias.

Encantador, belo e repleto de mistérios, Miniaturista é uma magnífica história de amor e obsessão, traição e vingança, aparência e verdade. Fonte

Continue lendo…




Resenha: A Febre

A Febre foi minha primeira leitura de 2016. Eu o escolhi porque a sinopse prometia: garotas adolescentes começam a cair como moscas em uma escola. Qual seria a causa desses ataques? Teria a ver com o efeito colateral de uma vacina contra HPV ou algo muito mais sombrio? É impossível não ficar curioso. Coloquei outras opções de leitura de lado e comecei a ler. O veredito? Não é um livro ruim, mas também não é tão bom quanto eu pensava. Fica ali, no terreno incerto do “mais ou menos”.

afebre“Na Escola Secundária de Dryden, Deenie, Lise e Gabby formam um trio inseparável. Filha do professor de química e irmã de um popular jogador de hóquei da escola, Deenie irradia a vulnerabilidade de uma típica adolescente de 16 anos. Quando Lise sofre uma inexplicável e violenta convulsão no meio de uma aula, ninguém sabe como reagir.
Os boatos começam a se espalhar na mesma velocidade que outras meninas passam a ter desmaios, convulsões e tiques nervosos, deixando os médicos intrigados e os pais apavorados. Os ataques seriam efeito colateral de uma vacina contra HPV? Teriam a ver com o lago contaminado? Ou seria o início de algo muito pior?
Envoltos em teorias e especulações, o pânico rapidamente se alastra pela escola e pela cidade, ameaçando a frágil sensação de segurança daquelas pessoas, que não conseguem compreender a causa da doença terrível e misteriosa.” Fonte

Crescer parecia uma série de ‘depois’ atordoantes.




Resenha: Gelo Negro

No meu último Top Tem Tuesday, eu mencionei alguns autores que mereceram destaque em 2015 e Becca Fitzpatrick fazia parte da lista. Sério, ela escreve bem, a narrativa do livro foi bem viciante, a leitura fluiu, algumas passagens são muito bem feitas, porém… Sabe aquele livro que você pega para ler e parece MUITO com um filme de suspense que você assiste às noites de sábado, ou mesmo em uma sessão da tarde? Foi essa a sensação que eu tive ao ler Gelo Negro. Foi o primeiro livro que li de Becca Fitzpatrick e, sinceramente, poderia ter sido muito melhor.

GELO_NEGROSinopse: Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança.

Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores para fora das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um homem se mostra mais um aliado do que um inimigo, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta. Fonte

Continue lendo…




Resultado: Sorteio Grey

grey_banner

Prontos para mais um resultado de promoção?! Só se for agora!!!

Importante: essa promoção é válida apenas para maiores de 18 anos. Vamos solicitar ao ganhador uma imagem de um documento comprovando a maioridade. Essa regra foi colocada devido ao conteúdo sexual da obra.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...