Arquivo para a categoria ‘ Ed. Intrínseca ’


Semana especial “A menina que roubava livros” – Melhores citações

Mais um post sobre o Especial “A menina que roubava livros”! Quem aí não se arrepia com suas várias citações? Vamos a elas?

Continue lendo…




Resenha: Mentes Sombrias

Ficha técnica:

Nome: Mentes Sombrias

Autor: Alexandra Bracken

Tradutora: Viviane Diniz

Páginas: 382

Editora: Intrínseca

Compre aqui

Do dia para a noite, crianças começam a morrer de um misterioso mal súbito. Em pouco tempo, a doença se espalha e os que sobrevivem a ela desenvolvem habilidades psíquicas assustadoras.

Uma delas é Ruby. Na manhã do seu décimo aniversário, um acontecimento aterrador faz com que seus pais a tranquem na garagem e chamem a polícia. A menina é então levada para Thurmond, um acampamento que segue as diretrizes brutais do governo vigente.

Seis anos depois, ela se torna uma das jovens mais perigosas de Thurmond, embora tenha que esconder isso a todo custo para a própria segurança. Quando a verdade vem à tona, Ruby desperta o interesse de muitas pessoas e precisa escapar às pressas. Fora dali, ela se alia a fugitivos de outros acampamentos e conhece Liam, que lidera uma fuga em direção ao único refúgio para adolescentes como eles. Por mais que queira fazer amigos e ter uma vida normal, Ruby sabe que isso não vai ser possível, porque nenhum lugar é seguro, e ela não pode confiar em ninguém – nem em si mesma. (Fonte)

Continue lendo…




Resenha: Com amor, Simon

Com Amor, SimonFicha técnica:

Nome: Com amor, Simon

Autor: Becky Albertalli

Tradutor: Winarski Regiane

Páginas: 272

Editora: Intrínseca

Compre aqui

Sinopse: Encantadora história de amor que questiona os padrões sociais chega aos cinemas em 22 de Março com nova capa e novo título, a apaixonante história de Simon que conquistou milhares de leitores com uma trama que trata com naturalidade e bom humor a afirmação e os dilemas de um adolescente gay.
Agora, a adaptação do romance chega às telas de cinema com Nick Robinson, de Jurassic World, no papel de Simon, e Katherine Langford, protagonista de 13 Reasons Why.

Simon Spier tem dezesseis anos e é gay, mas não conversa sobre isso com ninguém. Ele não vê problemas em sua orientação sexual, mas rejeita a ideia de ter que ficar dando explicação para as pessoas – afinal, por que só os gays têm que se apresentar ao mundo? Enquanto troca e-mails com um garoto misterioso que se identifica como Blue, Simon vai ter que enfrentar, além de suas dúvidas e inseguranças, uma chantagem inesperada. Fonte

Continue lendo…




Novidade literária: Intrínsecos – Clube de Livros da Intrínseca

 

Para quem foi na Bienal ou acompanha as redes sociais e blogs literários, já deve ter lido a respeito do clube de livros recém-lançado da editora Intrínseca, o Intrínsecos.

Qual a vantagem em assinar Intrínsecos?

Continue lendo…




Resenha: Uma Casa no Fundo de Um Lago

Ficha técnica:

Nome: Uma Casa no Fundo de Um Lago

Autor: Josh Mallerman

Tradutor: Fabiana Colasanti

Páginas: 160

Editora: Intrínseca

Compre aqui

Sinopse: James e Amélia têm dezessete anos. Em comum, além da idade, têm o fato de estarem um a fim do outro e de serem tomados pelo nervosismo quando James chama Amélia para sair. Mas tudo parece perfeito para um primeiro encontro: um passeio de canoa pelos lagos, levando um cooler cheio de sanduíches e cervejas.À medida que se aprofundam na exploração, os dois chegam a um lago escondido e encontram algo impressionante debaixo d’água. Um lugar perigosamente mágico: uma casa de dois andares com tudo que tem direito — móveis, um jardim, uma piscina e uma porta da frente, que está aberta.Enquanto, fascinados, vasculham o imóvel e tentam passar uma boa impressão para o outro, cresce o medo. Será que um local misterioso como aquele esconde alguém — ou algo — vivo? Uma coisa é certa: depois de mergulhar nos mistérios da casa no fundo do lago, a vida deles jamais voltará a ser a mesma.

Josh Malerman foi um autor que me conquistou em seu livro de estreia, o brilhante Caixa de Pássaros (resenha aqui). Porém, em seu livro segundo livro, Piano Vermelho (resenha aqui), ele não conseguiu entregar uma obra tão incrível quanto a primeira, trazendo uma narrativa confusa, personagens pouco carismáticos e um final apressado e um pouco decepcionante. Agora, com Uma Casa no Fundo de Um Lagoo autor infelizmente traz um livro ainda mais fraco, com uma trama boba, um romance monótono, personagens rasos e um mistério que não empolga.

Uma regra: nada de como ou por quê.