Arquivo para a categoria ‘ Fantasia & Ficção Científica ’


Resenha: Boneca de Ossos

Boneca de Ossos é o primeiro livro do selo #Irado da Novo Conceito. Ele chegou em um envelope super caprichado, trazendo uma proposta mais irreverente, divertida e leve da editora. De cara já gostei do capricho da edição, que ainda é em brochura (os livros que vieram depois desse são em capa dura já), mas que traz ilustrações e um formato que chama a atenção do público infantil/adolescente, que é a faixa etária do selo. Confesso que não estava esperando muito desse livro e me surpreendi. Delicioso, divertido, com um toque sombrio, Boneca de Ossos me fez virar criança de novo. Esse livro é uma deliciosa brincadeira, mas que vem acompanhada com o gostinho doce e amargo do crescimento.

“Poppy, Zach e Alice sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo…” Fonte

Odeio o fato de que vocês vão me deixar para trás. Odeio o fato de todo mundo chamar isto de crescer, mas parece que é morrer.




A Cuca Recomenda em Outras Páginas: Revista Trasgo #2

A revista Trasgo estreou em dezembro do ano passado com a proposta muito interessante de disponibilizar literatura de ficção científica e fantasia nacional, variada e de qualidade, e de maneira acessível. Editada por Rodrigo van Kanpen, a revista já está na sua terceira edição (sim, eu estava um pouco atrasada na leitura), mas agora vim falar das minhas impressões sobre a segunda edição da mesma. Lembrando que vocês podem baixar gratuitamente qualquer uma das edições nesse link e tem resenha da edição piloto aqui.

“A revista Trasgo é uma revista de ficção científica e fantasia brasileira, editada trimestralmente. Para esta edição, contamos com a participação de Ana Lúcia Merege com Rosas, um belo conto escrito nas entrelinhas; Victor Oliveira de Faria resgata o sentimento dos clássicos da era de ouro da FC com seu Cinco Bilhões; e Jim Anotsu homenageia o teatro clássico inglês à la cultura pop em Hamlet: Weird Pop. Também temos um pequeno conto cyberpunk, Código Fonte, de George Amaral e um delicioso exercício de estilo de Albarus Andreos com A Maldição das Borboletas Negras. Para fechar esta edição, Cristina Lasaitis nos permitiu publicar seu ótimo O Homem Atômico, um conto urbano entre a ficção científica e a história alternativa.” Fonte

Continue lendo…




Resenha: Sol e Tormenta

Sabe quando você fecha um livro e imediatamente fica com saudade dos personagens? Pois é… tô com tanta saudade de Sol e Tormenta que é até difícil fazer essa resenha. É como me despedir deles. Ainda bem que ainda tem mais um livro (e eu estou doida por ele!). Quando meu exemplar chegou, cedido gentilmente pela Editora Gutenberg, comecei a lê-lo imediatamente. A escrita apaixonante de Leigh Bardugo em Sombra e Ossos me conquistou por completo e eu iniciei essa continuação com as expectativas lá em cima. Será que elas foram alcançadas?

Aviso: essa resenha contém spoilers do primeiro volume da Trilogia Grisha: Sombra e Ossos. Leia a resenha clicando aqui.

“Perseguida ao longo do Mar Real e aterrorizada pela memória dos que se foram, Alina Starkov tenta levar uma vida normal com Maly em uma terra desconhecida, enquanto mantém em segredo sua identidade como Conjuradora do Sol. Mas ela não pode ocultar seu passado e nem evitar seu destino por muito mais tempo. Ressurgido de dentro da Dobra das Sombras, o Darkling retorna com um aterrorizante e novo poder e um plano que irá testar todos os limites da natureza. Contando com a ajuda e com os ardis de um admirável e excêntrico corsário, Alina retorna ao país que abandonou, determinada a combater as forças que se reúnem contra Ravka. Mas enquanto seus poderes aumentam, ela se deixa envolver pelas artimanhas do Darkling e sua magia proibida, e se distancia cada vez mais de Maly. Ela será então obrigada a fazer a escolha mais difícil de sua vida: ter sua pátria, seu poder e o amor que ela sempre pensou ser seu porto-seguro ou arriscar perder tudo na tormenta que se aproxima.” Fonte

Tudo Tudo que vale a pena ser feito sempre começa como uma má ideia.




Divulgação: Chamada para a antologia Piratas da Editora Cata-vento

Pirate_attack_by_pbario

Temos escritores por aqui? =)

Se sim, esse post é dedicado a vocês: escritores de primeira (ou segunda ou terceira!) viagem que desejam publicar seus trabalhos em uma editora. A Editora Cata-vento, que publicou recentemente meu romance Alameda dos Pesadelos, acabou de abrir submissão para a antologia Piratas. Sou eu mesma (a Cuca/Karen Alvares) que estou organizando e os escritores escolhidos se juntarão a mim em uma antologia. Já disse para vocês o quanto eu adoraria ler e escrever sobre piratas, certo? Então juntem-se a mim nessa viagem (ou caminhem na prancha)!

Lembrando que não é preciso pagar para participar desse livro. Os escritores selecionados não precisarão pagar nenhum valor, nem adquirir exemplares da antologia. Os autores receberão uma porcentagem sobre o preço de capa do livro nas vendas quando o valor ultrapassar R$ 50,00.

Sem mais delongas, vamos à chamada! E, se preferirem, acessem o link oficial da chamada no blog da Editora Cata-vento.

Continue lendo…




Resenha: Incendeia-me

Eu tenho um estranho relacionamento com a série Estilhaça-me. Eu a iniciei toda empolgada e tive uma enorme decepção; quase abandonei a série, mas então li Destrua-me, adorei e percebi que a série tinha sim potencial (potencial = Warner). Em Liberta-me, tive certeza que as coisas iriam melhorar. Em Fragmenta-me, voltei à estaca zero, com uma leitura péssima. Resumindo, é como eu disse ontem na resenha de Fragmenta-me: essa é uma série de altos e baixos (mais baixos). Mas agora que cheguei até aqui eu tinha que terminar, certo? E aí veio Incendeia-me… e ele foi uma ótima leitura até… até a metade do livro. Ele me divertiu, mas também me irritou; no final, parece que estou tão dividida quanto a própria Juliette.

Aviso: essa resenha tem spoilers dos demais livros. Se não os leu, volte nas resenhas dos anteriores e leia (ou não)!

UM DIA EU POSSO ROMPER
UM DIA EU POSSO R O M P E R
E ME LIBERTAR
NADA MAIS VAI SER IGUAL
“O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.” Fonte

Mas isso. Isso é algo que eu não consigo nem começar a compreender. Nunca parei para pensar que outra pessoa pudesse ter uma situação pior que a minha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...