Arquivo para a categoria ‘ Infantil ’


Capa + Sneak Peek de The Son of Neptune

O lançamento de Son of Neptune, o segundo livro da série Os Heróis do Olimpo do autor Rick Riordan será dia 04 de Outubro nos EUA. No entanto, hoje o autor lançou a capa do livro e mais: um sneak peek do primeiro capítulo! Como ficou claro pra todo mundo que leu o primeiro livro – O Herói Perdido (resenha aqui) – Percy Jackson volta a dar o ar de sua graça em Son of Neptune. O que eu não esperava era vê-lo logo no primeiro capítulo! Agora apergunta que fica é: quem dividirá a narrativa de Son of Neptune com Percy, completando assim os heróis da profecia?

E aí, o que acharam da capa? E o que acharam do fato de Annabeth ser a única pessoa de quem Percy se lembra?




Resenha: A Pirâmide Vermelha

Sabem aquele sentimento que desperta em nós quando olhamos para a capa de um livro ou lemos sua sinopse, aquele instinto que nos diz se devemos ou não ler aquela obra? Pois bem, eu deveria ter dado ouvidos ao meu em se tratando de A Pirâmide Vermelha e ter ficado longe da série dos deuses egípcios escrita por Rick Riordan.

Leia Mais




O Pequeno Príncipe

O Pequeno Príncipe. Um livro considerado infantil, mas que contém lições que todo adulto deveria se lembrar de vez em quando. Um livro emocionante e de fácil leitura, simples o suficiente para ser terminado em questão de uma ou duas horas ininterruptas. Um livro que se você ainda não leu, deveria.

O Pequeno Príncipe é de autoria de Antoine de Saint-Exupéry, escritor e aviador francês nascido em 1900 e que veio a falecer em 1944, quando seu avião desapareceu (um corpo foi encontrado perto do local onde acredita-se que ele tenha caído, e mais recentemente pedaços do avião e também uma pulseira com o nome dele também foram achados, mas até hoje não foi confirmado se o corpo é realmente de Saint-Exupéry, embora isso seja muito provável).

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas




Resenha: O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, Jorge Amado

Olá, eu sou a Lucy! =^.^=
Sou conhecida por gostar de spoilers, mas eu resistirei à tentação de contar qualquer coisa que estrague a leitura aqui. rsrs

Acho interessante informar que os livros que eu provavelmente venha a resenhar não são tão atuais, mas sinceramente, isso não é importante. O importante são as histórias, não? Então vamos a elas.

Acabei de ler a poucas horas “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, de Jorge Amado. Essa fábula foi escrita em 1948, quando o autor morava em Paris com a família, e ele a deu de presente a seu filho, João Jorge. Porém, embora João Jorge conhecesse a fábula, contada pelo pai, ele só encontrou o manuscrito em 1976 e pediu para o artista plástico Carybé ilustrá-la. Ao mostrar a obra datilografada e ilustrada para Jorge Amado, ele decidiu publicá-la nesse mesmo ano.

Primeiramente, eu quero abrir um parêntese e dizer que eu sempre tive curiosidade de ler esse livro por causa de uma parte que foi extraída dele e inserida em um dos livros didáticos do meu primário (atual Ensino Fundamental), provavelmente para uma lição de interpretação de texto, e também porque há algum tempo a estória foi adaptada para o teatro e eu sempre me ressenti por não ter assistido (nem sei se está em cartaz ainda, vou pesquisar rsrs).

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...