Arquivo para a categoria ‘ J.K. Rowling ’


Resenha: The Casual Vacancy

“Quando Barry Fairbrother morre com quarenta e poucos anos, a cidade de Pagford fica em choque. Pagford é à primeira vista, um idílio inglês, com uma praça mercante pavimentada com paralelepípedos e uma abadia antiga, mas o que se esconde por trás dessa fachada bonita é uma cidade em guerra.

Ricos em guerra com pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com seus maridos, professores em guerra com seus alunos… Pagford não é o que parece ser à princípio.

E a cadeira vazia deixada por Barry no conselho paroquial torna-se o catalisador para a maior guerra que a cidade já viu. Quem triunfará em uma eleição carregada de paixão, duplicidade e revelações inesperadas?”

Fonte (tradução livre)

Na semana precedente ao lançamento de The Casual Vacancy – o primeiro livro de J.K. Rowling para adultos – várias entrevistas com a autora mais querida da equipe do PEP foram ao ar. Nelas, J.K. Rowling disse que a ideia para o novo livro surgiu em um avião durante sua turnê de divulgação de Harry Potter e as Relíquias da Morte; que escreveu The Casual Vacancy porque quis escrever e não porque acreditava precisar se provar para ninguém; e que via sua nova obra como uma comédia trágica. Assim como eu fiz com o último livro de Harry Potter, procurei não ler muitos spoilers do novo livro de JKR (e por spoilers eu me refiro também à opiniões de jornalistas que tiveram acesso ao livro antes do lançamento, ou até mesmo as próprias opiniões da Jo sobre seu novo best-seller). Quero dizer, essa é uma grande publicação! Embora não seja um livro sobre nosso melhor amigo com a cicatriz na testa, é um livro da J.K. Rowling e se você fez parte da Era Potter, certamente se encontrou com uma mistura de sentimentos dentro de você que faria Ron Weasley engasgar em seu chá. Antes de adquirir minha cópia e mergulhar em um novo mundo criado pela nossa Rainha, eu estava empolgada, ansiosa, nervosa e sim, não tenho vergonha de admitir: com muito receio. Noventa e nove por cento do meu ser tinha certeza que eu iria adorar o livro; afinal, é um livro da JKR, como não se apaixonar? Mas aquele 1% restante consistia da dúvida, da incerteza, do medo e da pergunta que apesar de parecer ter uma resposta fixa (impossível!), não queria calar: e se eu não gostar de The Casual Vacancy?

You must accept the reality of other people




Notícia: Novo livro de J.K. Rowling será lançado pela Nova Fronteira

Hoje pela manhã fomos surpreendidos com a notícia de que J.K. Rowling (nossa diva salve-salve!), autora da série Harry Potter, já tem nova casa no Brasil para seu primeiro romance adulto “The Casual Vacancy” (“A Vaga Casual”, em tradução livre). A grande escolhida foi a Editora Nova Fronteira, que divulgou há pouco no seu Twitter a mensagem informando a seus seguidores que publicará o livro. Abaixo vocês conferem a sinopse (créditos da tradução ao site brasileiro de Harry Potter, o Potterish). O livro tem data marcada para lançamento mundial no dia 27 de setembro desse ano.

Quando Barry Fairweather morre inesperadamente em seus quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford é deixada em estado de choque.

Pagford é, aparentemente, um idílio inglês, com uma praça mercante calçada com paralelepípedos e uma antiga abadia, mas o que está por trás da fachada bonita é uma cidade em guerra.

Ricos em guerra com os pobres, os adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com seus maridos, professores em guerra com os seus alunos… Pagford não é o que parece à primeira vista.

E o lugar vazio deixado por Barry na Junta de Freguesia logo se torna o catalisador para a maior guerra que a cidade já viu. Quem triunfará em uma eleição repleta de duplicidade, paixão, e revelações inesperadas?

Já a Editora Nova Fronteira abriga em seu catálogo mais de 3 mil títulos de renomados autores nacionais e estrangeiros. Entre os nacionais, possuem grandes nomes como Guimarães Rosa, João Ubaldo Ribeiro, Cecília Meireles, Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto, entre tantos outros gigantes. Já na literatura estrangeira, detém títulos de Virginia Woolf, Agatha Christie e Khaled Hosseini.

Nós do Por Essas Páginas, como fãs ardorosas da diva J.K. Rowling, estamos na expectativa desse lançamento. Esperamos agilidade na publicação, sem deixar de lado, claro, o carinho e cuidado na tradução e revisão dessa jóia literária. Confiamos no trabalho da Editora Nova Fronteira, afinal, como esse catálogo de peso, nossa querida autora estará em boas mãos aqui no nosso país.

Editado: A Editora já se pronunciou no seu Facebook a perguntas de fãs, e estará publicando o livro aqui em terras brasileiras já no mês de setembro!




Queridinho do mês: Harry Potter

Como assim ninguém ainda falou sobre o grande, maravilhoso, excepcional e queridinho do mundo todo, Harry Potter?

Ah, claro, vocês estavam me esperando. Eu, a apaixonada e praticamente-noiva desse personagem desde… desde… hum? Desde que eu tinha 13 anos e comecei a ler a série? E o Harry só tinha 11? Enfim, o que importa de verdade é que o Harry é meu amor de toda a vida e fim de papo. (e que eu também não consegui surpreender ninguém no meu primeiro Queridinho do Mês)

Para quem ainda não leu a série (como assim? Em que planeta você vive?! Corre e vai ler!), aviso que temos alguns spoilers aqui.

Meu querido e maravilhoso Harry…




Algum Livro Já Mudou Sua Vida?

Foi no inverno de 2004 quando resolvi pegar pela primeira vez um exemplar da série de livros Harry Potter. Ouvi falar no famoso bruxinho pela primeira vez em 2001, e aos 17 anos, me julgava “grande demais” para apreciar uma obra considerada infantil. Grande era apenas a minha arrogância, mas eu não sabia disso na época. Enquanto a série crescia e conquistava fãs por todo o mundo, eu não dava a menor importância a ela, e talvez não fosse realmente o momento certo para eu conhecer a maestria de J.K. Rowling. A oportunidade surgiu quando uma professora da universidade onde eu estudava fez amizade com Lia Wyler – tradutora da série no Brasil – e começou a planejar levá-la para a Semana de Letras dali a dois meses. Eu entrei em pânico pensando em como poderia conversar ou até mesmo entender o que ela teria para passar a nós, acadêmicos de Tradução ansiosos para um dia ocupar um lugar como o dela, se jamais havia lido ou estudado alguma de suas traduções. Fiz então a única coisa que me restava fazer: após um longo suspiro, me dirigi à biblioteca da universidade e peguei um exemplar bastante judiado de Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Every child in our world will know his name!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...