Arquivo para a categoria ‘ Janne Teller ’


Resenha: Nada

Apesar da minha extensa experiência em leituras de terror, horror e suspense, inclusive escrevendo histórias do gênero, nada poderia ter me preparado para esse livro, de maneira que eu ainda estou um pouco atordoada após a leitura de Nada, da autora dinamarquesa Janne Teller. Deliciosamente macabro e perturbador, esse livro é ao mesmo tempo fácil de devorar e incrivelmente difícil de digerir. E é exatamente essa sensação que perdura após a leitura que o faz ainda mais magnífico.

““Nada importa.” “Você começa a morrer no instante em que nasce.” Pierre Anthon está no sétimo ano e tem certeza de que nada importa na vida. Por isso, passa os dias sobre os galhos de uma ameixeira, tentando convencer seus companheiros de classe a pensar do mesmo modo. No entanto, diante da recusa do menino de descer da árvore, seus colegas decidem fazer uma pilha de objetos dotados de significado, e com isso esperam persuadi-lo de que está errado. Mas aos poucos a pilha se torna um monumento mórbido, colocando em xeque a fé e a inocência da juventude.” Fonte

É com essa premissa que Nada começa. Insatisfeito, revoltado e cansado da vida, Pierre Anthon resolve se refugiar em uma ameixeira, filosofando sobre a efemeridade e a total falta de sentido da nossa passagem no mundo, atirando ameixas e caroços nos colegas de sala. Estes, por sua vez, sentem-se ultrajados pelas palavras duras de Pierre Anthon e tornam-se irritadiços e estressados ao serem obrigados ao lidar com essa situação insustentável na qual o colega vai tirando, aos poucos, o sentido de suas vidas com suas palavras cruéis. Eles resolvem, então, que devem retirar Pierre Anthon de cima da ameixeira de qualquer maneira; tentam de tudo, xingamentos, bater no garoto e até atirar-lhe pedras. (Repararam que eu insisti em usar o nome completo dele? Pois é assim que o livro faz também: cada um tem um nome ou título, como o piedoso Kaj, a bela Rosa e por aí vai.) Nada adianta: o garoto está totalmente convencido de que nada importa. E é aí que os seus colegas tem uma outra ideia para mostrar a Pierre Anthon que existe algo sim que importa e, de quebra, eles mesmos tentam encontrar esse tal significado para suas vidas. Eles decidem construir uma pilha de significados.

Nada importa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...