Arquivo para a categoria ‘ Literatura Estrangeira ’


Resenha: Night Road, Kristin Hannah

Quem acompanha o blog já há algum tempo sabe que a maioria dos livros que eu leio são Young Adult. Entretanto, tem horas que eu preciso de um bom romance, daqueles pra gente ler enquanto relaxa na banheira tomando uma taça de vinho tinto. É nessas horas que eu recorro à Kristin Hannah, a autora do estado de Washington que escreve primordialmente sobre relacionamentos entre mães e filhas. Seu livro mais recente – Night Road – foi lançado em Março desse ano e ontem à noite eu finalmente comecei (e terminei) a história de duas família lutando para superar uma tragédia.

Logo no começo do livro nós sabemos que algo ruim acontece no verão de 2004. O prólogo se passa em 2010 e nos mostra uma personagem – sem citar nomes, mas logo podemos adivinhar de quem se trata – parada na Night Road, o lugar onde “a chuva se transformou em cinzas.” Fica claro que alguém perdeu a vida ali, e o livro pode muito bem ser dividido entre “antes do acidente” e “depois do acidente,” o que inevitavelmente me faz lembrar de Quem é Você, Alasca? (resenha aqui) com todo seu simbolismo sobre os momentos que definem o resto de nossas vidas. Mas enquanto John Green explora o lado romântico e incompreensível da perda de um primeiro amor, Kristin Hannah nos mostra a perda  no ponto de vista de um amor mais profundo, um amor supostamente incondicional: o amor de uma mãe.

We are gonna be Harry and Hermione. Friends Forever.




Resenha: As Vantagens de Ser Invisível

“Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. Íntimo, hilariante, às vezes devastador, As Vantagens de ser Invisível nos mostra um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.” Fonte

A primeira coisa que me chamou a atenção em As Vantagens de Ser Invisível (The Perks of Being a Wallflower em inglês) foi o título. Wallflower se trata de alguém que é um tanto quanto solitário, um pouco tímido, que ninguém realmente conhece mas que se derem uma chance, verão que se trata de uma pessoa muito interessante. Esse é Charlie, nome que o personagem principal adotou para se corresponder com seu amigo anônimo. Aliás, trata-se de um romance epistolar – ou seja, a história é completamente desenvolvida através das cartas escritas por Charlie.

And in that moment, I swear we were infinite




Resenha: Casa Glass

Algumas pessoas haviam me falado muito bem da série Os Vampiros de Morganville, da Rachel Caine. Com a autora veio para a  Bienal do Livro no Rio de Janeiro (que eu comentarei futuramente em um outro post), resolvi dar uma chance e começar a ler a série. Eu sei, romances com vampiros já estão mais do que saturados. Mas eu não consigo resistir: adoro romances sobrenaturais!

Bem vindo a Morganville, Texas. Apenas não fique fora após o escuro!




Resenha: O Poder dos Seis

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers de Eu Sou o Número Quatro (resenha aqui), primeiro livro da série Os Legados de Lórien.

Ficha Técnica:

Título: O Poder dos Seis (The Power of Six – Legados de Lórien #2)
Autor: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca (Brasil), Harper Collins (EUA)
Páginas: 320
Avaliação:
Onde Comprar: Livraria Cultura

Eu o vi nos jornais. Segui as histórias sobre o que aconteceu em Ohio. John Smith, por aí, fugindo. Para o mundo, ele é um mistério. Mas para mim… ele é um de nós. Nove de nós viemos pra cá, mas às vezes eu me pergunto se o tempo nos mudou – se todos nós ainda acreditamos em nossa missão. Como posso saber? Ainda há seis de nós. Estamos nos escondendo, nos misturando, evitando contato uns com os outros… mas nossos Legados se desenvolvem, e logo estaremos prontos para lutar. Seria John o Número Quatro, e seu aparecimento o sinal pelo qual estive esperando? E Números Cinco e Seis? A garota dos cabelos pretos com olhos tempestuosos dos meus sonhos seria um deles? A garota com poderes além do que eu posso imaginar? A garota que pode ser forte o suficiente para nos unir? Eles pegaram o Número Um na Malásia. Número Dois na Inglaterra. E o Número Três no Kenya. Tentaram pegar o Número Quatro em Ohio – e falharam. Eu sou a Número Sete. Uma de seis que ainda estão vivos. E eu estou pronta para lutar. Fonte, tradução livre.

Don’t worry, Four. Things are happening for a reason




Resenha: O Filho de Netuno

Atenção: Essa resenha contém spoilers da série Percy Jackson e os Olimpianos e do primeiro livro da série Os Heróis do Olimpo (Você pode ler a resenha de O Herói Perdido aqui).

Ficha Técnica:
Título: O Filho de Netuno (The Son of Neptune – The Heroes of Olympus Book Two)
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca/ Disney Hyperion Books (em inglês)
Número de páginas: 426
Avaliação:  5 estrelas do mar (em homenagem ao Percy!)
Onde Comprar: Livraria Cultura

E quem são os heróis da profecia?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...