Arquivo para a categoria ‘ Literatura Estrangeira ’


Resenha: O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Nunca dei muita bola para O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares; algumas pessoas falavam bem, as edições eram lindas, mas meu olhar sempre corria para outros livros até que, mês passado, vi que poderia solicitá-lo à Intrínseca na nossa parceria e pensei: “por que não?”. Aí eu vi que não sabia o que estava perdendo. A obra é uma aventura fantástica eletrizante e, por vezes, emocionante, e a adição das fotos – que possuem um significado bastante importante e diferente na obra – torna tudo ainda melhor.

LarDaSrtaPeregrine_G“Jacob Portman cresceu ouvindo as histórias fantásticas que o avô, Abe, contava. Na época da Segunda Guerra Mundial, o avô havia morado numa ilha remota, num casarão que funcionava como abrigo para crianças. Lá, Abe convivera com uma menina que levitava, uma garota que produzia fogo com as mãos, um menino invisível… Entretanto, todas essas histórias foram perdendo o encanto à medida que Jacob crescia. Até que, aos dezesseis anos, tudo volta à tona para se provar real.
Abalado com a morte misteriosa do avô, Jacob decide ir à tal ilha para tentar entender as últimas palavras de Abe: “Encontre a ave. Na fenda. Do outro lado do túmulo do velho.” Ele encontra o casarão em ruínas, mas, ao passar por um túnel subterrâneo, o menino se vê em outra época, décadas atrás: em 3 setembro de 1940. Nesse lugar protegido no tempo, ele conhece crianças com habilidades peculiares e encontra as respostas para todas as suas perguntas. Mas o fascínio inicial logo se transforma em uma luta para sobreviver e salvar a vida de seus novos amigos.
Viagens no tempo, mulheres que se transformam em aves, crianças com dons inusitados e monstros à espreita. Bem-vindo ao lar da srta. Peregrine para crianças peculiares, um fascinante mundo novo pronto para ser descoberto.” Fonte

Eu costumava sonhar em fugir da minha vida normal, mas minha vida nunca foi normal.




Resenha: Aconteceu naquele verão – Doze histórias de amor

aconteceu naquele verão“Bem-vindos à estação mais ensolarada e apaixonante de todas! No verão, somos todos iguais, diz um dos personagens do conto “Mil maneiras de tudo isso dar errado”. No Brasil, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do globo, uma coisa é certa: no verão, nossos corações ficam mais leves, mais corajosos, impetuosos e confiantes – talvez por isso esta seja a estação perfeita para se apaixonar… e Aconteceu naquele verão é o livro ideal para quem adora histórias de amor.

Mas essa coletânea tem algo ainda mais especial. Algumas histórias têm uma pitada de estranheza, de mistério, um toque sobrenatural. Em “Cabeça, escamas, língua, calda”, a lagoa de uma cidadezinha é morada de um monstro marinho que só uma menina vê. No intrigante “Inércia”, dois grandes amigos há muito afastados vão se encontrar num quarto de hospital para uma última visita. No belo “O mapa das pequenas coisas perfeitas” é sempre dia 4 de agosto. Presos num loop temporal, dois jovens vão comprovar do que a força do amor é capaz.

A lição é simples: o amor não escolhe lugar nem hora para surgir. Coloque seus óculos escuros e abra sua cadeira de praia, porque neste verão você terá doze motivos para suspirar e se apaixonar.”

Aconteceu naquele verão é um livro com doze contos (sobre adivinhem só, o verão) organizado pela autora Stephanie Perkins. Todos eles tem outro tema em comum: eles são romances. E se tem romance, eu já fico super curiosa, porque com perdão do trocadilho essa é totalmente a minha praia! Eu sempre falo isso em todas as minhas resenhas de livros de contos: é muito difícil que um leitor goste de todos eles. Mesmo levando esse pensamento em consideração, confesso que eu esperava muito mais desse projeto…

Continue lendo…




Resenha: Escândalos na Primavera

ESCANDALOS_NA_PRIMAVERADaisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.

Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift.

Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado? Fonte

Essa resenha pode conter leves spoilers dos livros anteriores, mas não atrapalharam em nada a leitura.

Continue lendo…




Resenha: O Fio Dourado

Depois de ler os três livros, só digo que essa série está num lugar bem guardado no meu coração. Infelizmente, não cheguei a ver uma grande expectativa por esse livro, talvez pela série não ter sido tão divulgada. Adorei os dois primeiros e agora vou falar um pouco do terceiro livro, que achei que seria uma mega conclusão, mas acho que teremos uma trilogia de 4 livros por aí. rs

o_fio_douradoJacob Reckless continua viajando para o Mundo do Espelho através do portal que encontrou tempos atrás no escritório abandonado do pai. O garoto é reconhecido nesse lugar mágico graças à sua fama de melhor caçador de tesouros de todos os tempos, mas o preço por se envolver com os dois mundos pode ser alto demais… e está prestes a ser cobrado — inclusive de Will, seu irmão mais novo, e de Fux, a companheira transmorfa por quem Jacob nutre sentimentos que vão além da amizade. Quando Will atravessa o portal em busca de uma cura para a misteriosa doença que atingiu sua namorada, Jacob e Fux vão atrás dele até o leste do Mundo do Espelho, terra de baba yagas, exércitos de ursos e tsares. Enquanto isso, um ser que conhece nosso mundo tão bem quanto o do espelho os observa de longe, pronto para se vingar… Fonte

Continue lendo…




Resenha: O primeiro dia do resto de nossas vidas

o primeiro diaTess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda.
E pode ser que nunca se encontrem… Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado.
Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade… ou será que não?
O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.

Quando eu li a sinopse de “O primeiro dia do resto de nossas vidas”, eu fiquei muito curiosa. Um romance em que os personagens só se desencontram? Como que isso funciona? Será que vai  realmente cativar o leitor? Então é claro que eu tive que ler – e só quando eu recebi o livro foi que eu percebi que ele tinha 432 páginas… Talvez um livro de desencontros grande demais para o meu pobre lado de leitora romântica.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...