Arquivo para a categoria ‘ Literatura Nacional ’


Resenha: Duas Doses de Amor

DUAS_DOSES_DE_AMORSinopse: New York, 1930. Santos, 2014. Uma pista de dança cheia de energia, um orelhão anônimo e orelhudo. O que tudo isso tem em comum? Eles serão testemunhas do começo de dois romances apaixonantes. Fique à vontade e sirva-se dessas Duas Doses de Amor! Fonte

Quem está acostumado às minhas resenhas deve saber que eu pouco resenho livros de contos. Por algum motivo, eu não me ligo muito aos contos, talvez por eles serem curtos demais e eu exigir um desenvolvimento maior da história, ou mesmo querer uma continuação, ou então simplesmente porque… Tenho preguiça de ler histórias mais curtas. (em outras palavras, frescura minha – que feio!).

Em tempos de celular, quem usa orelhão é museu




A Cuca Recomenda: Cães mortos não uivam para a lua

“A guerra molda as pessoas. E quatro jovens vão para o campo de batalha sem experiências, mas com muitas esperanças e ilusões. Munidos de espadas enferrujadas e da insolência da tenra idade, querem conquistar glórias e algum butim. Conheça a história de Edan, Burt, Ricard e Edulf e de quando eles lutaram ao lado das tropas do Rei Henrique III.” Fonte

Cães mortos não uivam para a lua é mais um conto de fantasia histórica do autor Eduardo Kasse. Publicado pela Editora Draco na coleção Contos do Dragão, ele foi uma das leituras que selecionei na Maratona Brasuca no formato e-book. Assim como outras obras do autor, o texto também fala sobre a guerra, mas dessa vez na visão de quatro jovens, ou melhor dizendo, meninos, algo horrível, mas que naquela época era comum, o fato de crianças lutarem batalhas.

Muitos morreram no meio do caminho. Outros não veriam o Sol nascer novamente.




Resenha: De repente, Ana

Ana“Ana decidiu viver permanentemente na Krósvia, e tudo está às mil maravilhas. Além do namoro cada vez mais sério com Alexander, ela tem um emprego fixo na embaixada brasileira e dedica parte de seu tempo às meninas do Lar Irmã Celeste. Mesmo cumprindo tantos compromissos sociais como princesa, Ana nunca foi tão feliz. Porém, de uma hora para outra, tudo muda. Seu pai, o rei Andrej Markov, sofre um grave acidente e vai parar na UTI. Não resta alternativa: Ana vai ter que assumir o trono da Krósvia e governar a nação. Pouco – ou quase nada – familiarizada com a função, ela vai precisar de ajuda não só para reger o seu país, mas também para manter perto de si aqueles que ama. Muita gente está interessada no seu fracasso…”

Desde que eu li Simplesmente Ana, estava esperando ansiosamente pela continuação da série (com direito a ficar mandando mensagens escritas “MARINA MARINA MARINA” para as meninas quando o livro saiu na lista dos lançamentos). Como os livros da Novo Conceito chegam na casa da Karen, combinei de pegar o meu exemplar na Bienal de São Paulo – e aproveitei é claro para pegar um autógrafo da super fofa Marina Carvalho. Voltei para casa o  lendo (li mais ou menos a metade – eita viagem longa!) e logo depois terminei o livro. Eu sei, eu demorei para fazer a resenha mas é que… Como colocar em palavras um livro tão bom como esse???

Atenção: Essa resenha contém spoilers do primeiro livro da série, Simplesmente Ana. Leia por sua conta e risco!

Em primeiro lugar, a história de Simplesmente Ana tem um final fechado e convincente. Tanto é que se alguém não quiser ler a continuação, ele não vai sentir que tem algo faltando. Por isso, De repente, Ana tinha tudo para ser aquele livro sem quase nenhum propósito, a não ser o de encher uma série. Mas não, ele não foi isso. Os temas trabalhados nesse livro foram as continuações naturais do primeiro livro da série. Por isso que ele tem sim um propósito e complementa tão bem o enredo inicial.

Continue lendo…




Resenha: Encontrada

EncontradaSofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.

Um dos lançamentos que eu estava mais animada para a a Bienal era Encontrada – segundo livro da série Perdida, da autora Carina Rissi. Se vocês leram a resenha do primeiro livro, sabem que eu AMEI a escrita de Carina e eu li o livro inteiro de uma vez só. Eu também já li Procura-se um marido, e posso dizer que a mesma coisa aconteceu. Mas, infelizmente, o mesmo não aconteceu com Encontrada…

Atenção: Essa resenha contém spoilers do primeiro livro da série. Continue por sua conta e risco!

Continue lendo…




A Cuca Recomenda: As Batidas Perdidas do Coração

Fiquei muito em dúvida se pedia ou não esse livro na nossa parceria com a Editora Verus. Por um lado, é um livro de uma autora nacional que é promessa do gênero e foi recomendadíssimo pelo blog Psychobooks. Por outro lado… é um romance, ou sendo bem mais específica, um New Adult. Acho ótima a entrada de autores brasileiros nesse gênero que já é sucesso, mas é um tipo de leitura que sai um pouco da minha zona de conforto e que, até o momento, nas minhas leituras prévias, não me convenceu. No entanto, fui teimosa, a curiosidade venceu, e eu resolvi ler o livro. Como a própria autora o descreve, acredito que a melhor palavra para As Batidas Perdidas do Coração seja mesmo intenso.

“Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre. As Batidas Perdidas do Coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.” Fonte

O tempo é capaz de desfocar as nossas dores e nos distrair com a vida que segue, mas a dor nunca some por completo. Nós a colocamos em um arquivo do coração e evitamos mexer nela.