Arquivo para a categoria ‘ Markus Zusak ’


Semana especial “A menina que roubava livros” – Crianças e a guerra

Em parceria com a Editora Intrínseca, estamos participando da Semana especial “A menina que roubava livros“, de Markus Zuzak! E no post de hoje, vim falar um pouquinho com vocês a respeito de livros sobre crianças e a guerra.

Para quem ainda não leu A menina que roubava livros (resenha aqui), ele é um livro cuja trama se passa antes e durante a Segunda Guerra Mundial, na Alemanha Nazista. A história, é claro, vai muito além disso: para começar, a narradora é a própria Morte, que fica impressionada com uma menina chamada Liesel, que escapa dela três vezes. Mas, é claro, temos uma grande visão desse período horrível da nossa história, acompanhando a história de uma criança que perde tudo, mas não o amor pela leitura, mesmo em uma época em que livros eram queimados e pessoas, perseguidas.

Continue lendo…




Semana especial “A menina que roubava livros” – Melhores citações

Mais um post sobre o Especial “A menina que roubava livros”! Quem aí não se arrepia com suas várias citações? Vamos a elas?

Continue lendo…




Semana especial “A menina que roubava livros”

Estamos participando da semana especial “A Menina que roubava livros”, de Markus Zusak, organizada pela editora Intrínseca. Nós iremos ter posts essa semana sobre essa obra e também sobre outras que possuem a mesma temática. Ainda não conhece esse livro? Vocês podem ler a resenha aqui!

“A menina que roubava livros” é um daqueles livros que eu posso dizer que mudaram a minha vida. Ele está com certeza na categoria de “livros favoritos”, tanto pela temática mas principalmente pela forma que ele foi escrito. Mas a minha história com ele já começou de uma forma bastante diferente porque eu o conheci na primeira Bienal do Livro que eu fui aqui no Rio de Janeiro. No estande da Intrínseca havia uma parede imitando o desenho da capa e eles emprestavam a capa preta e o guarda-chuva vermelho para você poder tirar uma foto. Eu achei tão bonita aquela imagem que quando eu cheguei em casa eu fui logo procurar sobre o que era aquele livro e depois o comprei porque… Um livro narrado pela Morte? Existem inúmeros livros sobre a Alemanha nazista, mas um com essa narradora eu nunca havia lido. O autor consegue retratar um período tão triste da nossa história porém de uma forma muito… Eu não sei nem como descrever. Não é poética exatamente, eu acredito que seja algo mais como delicada. Eu acho que é meio difícil não chorar com essa leitura porque ele toca o leitor de diferentes formas.

Continue lendo…




Resenha: O Azarão

Olá gafanhotos! Felipe de volta com nosso autor favorito Markus Zusak! Yay! Ele é o nosso autor favorito não é? NÃO É? Mas não se sintam pressionados, mesmo nosso autor favorito tem seus momentos mais fracos. Vamos dar uma olhada no que O Azarão oferece?

 

O_AZARAO__1352397686BAntes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O Azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que inciaram a carreira estelar desse autor. Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. – “Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então comecei a escrevê-las.” Fonte: Skoob

Continue lendo…




Resenha: Bom de Briga

Pense num livro que marcou sua vida. Pronto para mais um? Então prepare-se para mergulhar no mundo dos irmãos Wolfe, um mundo de sangue, suor, lágrimas, descobertas, decepções e muitas lutas. E não estou falando só de boxe ilegal.

BOM_DE_BRIGA_1364490334BNa continuação do sucesso O azarão, Markus Zusak apresenta o emocionante Bom de briga. Se no primeiro título o autor traz um romance de formação de um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida, agora ele exibe dois irmãos em busca de um propósito na vida. Bom de briga retrata a evolução dos irmãos Cameron e Ruben Wolfe como seres humanos. No primeiro livro, a dupla estava sempre atrás de algo errado para fazer. Dessa vez eles entram no mundo das lutas amadoras de boxe, buscando independência para suas vidas. Enquanto Ruben mostra um talento nato para a coisa, o outro tenta apenas sobreviver. Tudo que é ruim é normal no dia a dia da família Wolfe – como os silêncios, as brigas, a pobreza, a mediocridade. Eles já se acostumaram com isso e sempre têm uma justificativa para tanto. Cameron, o mais novo, é o exemplo do jovem batalhador. Desde cedo apanha e se levanta, mostrando que o que importa não é a força da pancada, mas se você tem a força necessária para se reerguer. Fonte: Skoob.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...