Arquivo para a categoria ‘ Patrícia Cabot ’


Resenha: Proposta Inconveniente

Proposta incoveniente“Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudon para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra. Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do seu amado. A coragem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.” [Fonte]

Quando recebemos os lançamentos do mês de junho do Grupo Editorial Record, eu não tive dúvidas: eu tinha que escolher Proposta Inconveniente, da Patrícia Cabot. Em primeiro lugar, porque é um livro sobre piratas. P-I-R-A-T-A-S. Depois de assistir Once Upon a Time, eu comecei a procurar livros sobre essa tema, mas… Gente, praticamente não tem! Eu até encontrei um que parecia aventura mas era super chato e eu parei de ler na metade. Romance então? Pffft! Mas então veio essa luz no fim do túnel! Para quem não sabe, Patrícia Cabot é um pseudônimo da Meg Cabot, ou seja: mais um motivo para essa escolha porque eu totalmente AMO os livros dela.

Payton Dixon e a única menina em uma família com quatro irmãos. Ao contrário das outras mulheres da sua época, o grande sonho de Payton é ser capitã do Constant, um dos navios do seu pai. Mas é claro que a sua família tem uma opinião completamente diferente. Com quase 19 anos, já está mais do que na hora de que a jovem se case. Para isso ela tem que dar tchau para navios e roupas masculinas e olá para vestidos apertados e bailes em Londres. Mas essa não é a unica preocupação de Payton porque ela já é apaixonada por alguém: Connor Drake, amigo há muito tempo e capitão de um dos navios da família. Ele só pensava nela como uma irmã mais nova, mas um corpete pode fazer muita diferença. Só que já é tarde demais para Drake fazer algo porque ele está às vésperas do seu casamento. Para completar a situação, o pai de Payton passa o Constant para Drake…

Continue lendo…




Resenha: Aprendendo a seduzir

Apesar de já ter lido vários livros da Meg Cabot, ainda não tinha lido nenhum livro dela como Patricia Cabot. A Lucy fez a resenha de Pode Beijar a Noiva (vocês podem conferir aqui) e como ela não gostou muito, resolvi começar por outro!

Aprendendo a seduzir é um romance histórico. O ultimo romance histórico que eu li da Meg foi Liberte o meu coração, que como eu falei na resenha, é super brega (afinal, foi a Mia quem escreveu né?). É sério, a Meg consegue mudar tanto a sua escrita, que tiveram alguns momentos que eu achei que tinha aberto o livro errado e estava lendo Nora Roberts…

E quem poderia dar as aulas para Lady Caroline?




Resenha: Pode beijar a noiva

Sinopse: Apenas um homem poderia propor a ela casamento… Emma Van Court, dama de uma família londrina, jamais esperava ficar viúva e sem vintém na aldeia escocesa de Faires. E quando uma fortuna lhe foi prometida, se ela tornasse a se casar, a bela professora deparou-se com um mosaico de homens solteiros lutando por suas atenções, desde o pastor local até um detestável barão. Um doce beijo selaria aquele amor… James Marbury, conde de Denham, era moderno e sofisticado… E totalmente desacostumado às estradas lamacentas e aos telhados de palha de Faires, para onde viera depois de saber do falecimento de seu primo Stuart. E sem demora ficou exasperado ao descobrir que seu amor louco e intenso pela viúva Emma continuava tão forte quanto antes. Diante de tantos homens solteiros que a cortejavam, James encontrou uma única solução: oferecer-se como marido temporário para Emma… Mesmo que secretamente ele desejasse fazer seus votos durarem para sempre. Fonte

Meu primeiro livro de Patrícia Cabot, pseudônimo de Meg Cabot. Se não me engano, foi o último livro que li em 2011, mas até agora eu adiei sua resenha. Eu vou explicar o motivo logo mais.

Esse é o típico livro que eu denomino guilty pleasure literário, pelo menos para mim. É um romance histórico previsível, porém engraçadinho, de fácil leitura e que se você tiver um pouco de paciência – esse particularmente me fez ter vontade de jogá-lo na parede várias vezes e desistir de ler – consegue lê-lo em pouco tempo (não foi o meu caso, eu travei com ele).

Gente, como eu disse, o livro é previsível. Então, é fácil adivinhar o final – é óbvio, até. Mas para desencargo de consciência, aviso que talvez eu tenha me empolgado um pouco e tenha contado algum SPOILER sem querer. Aviso também que fiz isso para poder criticar um pouquinho, viu?

Beija logo, pô!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...