Arquivo para a categoria ‘ Resenhas ’


Resenha: Fazendo meu filme 4 – Fani em busca do final feliz

FMF 4“O destino pode ser cruel, como sua cartomante disse. O amanhã pode não existir, como escrevem os poetas. O mundo pode até acabar, como os cientistas preveem. Mas nada vai ter força para apagar o meu sentimento. Você pode ir para longe, se esconder, sumir. Mas eu vou continuar te amando. Para sempre.” Depois de uma ríspida separação, Fani e Leo agora têm que seguir caminhos diferentes. Porém, as juras de amor feitas no passado deixaram marcas profundas em seus corações, e, mesmo anos depois, eles ainda sentem as consequências daquele trágico dia. Será preciso mais um encontro, para que eles possam finalmente entender o que houve e libertar um ao outro? Ou será que isso devastaria ainda mais o seu destino? Acompanhe os apaixonantes personagens de Fazendo meu filme no livro final da série best-seller que conquistou milhares de leitores e leitoras em todo o Brasil. Não perca o desfecho dessa emocionante história de amor e prepare-se para torcer muito pela nossa querida Fani, nas cenas finais da sua busca pelo merecido final feliz.”

Então… Eu já estou enrolando faz semanas para poder escrever essa resenha. Eu sei que não importa o que eu escreva, essa resenha nunca vai conseguir mostrar o que realmente sinto por esse livro. Ele simplesmente entrou na minha lista de livros favoritos e especiais. Ele é lindo e a Paula Pimenta conseguiu fechar a série de uma forma emocionante.

Atenção: Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores da série Fazendo meu filme. Vocês podem ler as outras resenhas aqui.

Continue lendo…




A Cuca Recomenda em Outras Páginas: Ida e Volta

“Atenção! Verifique onde estão bolsas e mochilas antes de entrar nestas páginas. E claro, não ultrapasse a faixa amarela.

Duas histórias em quadrinhos ambientadas no metrô da cidade de São Paulo. Uma delas é uma ficção científica maluca sobre um vórtex temporal dentro de um vagão; a outra é uma história real que, de tão cheia de reviravoltas, mais parece que foi totalmente inventada.” Fonte

Adquiri esse quadrinho no Anime Friends 2014, no estande da Editora Draco, apesar dessa HQ não ser da editora. Ela é fruto de uma parceria entre o blog Contraversão e o estúdio Café Nanquim, um grupo independente de produção de quadrinhos. O Raphael Fernandes, o roteirista da HQ, no entanto, já produziu alguns quadrinhos pela Draco também, como a Imaginários em Quadrinhos Volume 1 e Volume 2.

O que me atraiu logo de cara por essa HQ foi o design dela: achei fantástico tanto a capa quanto o formato serem de um bilhete de metrô, um tanto sujo e manchado, como se tivesse sido manuseado muitas vezes (ou tivesse ficado guardado na carteira; e não é isso que acontece com bilhetes de metrô?). A segunda coisa que me chamou atenção foi o título Ida e Volta, fazendo uma alusão tanto à ideia do metrô – idas e vindas – quanto da própria ideia da HQ, que conta duas histórias, a “ida” sendo uma história verídica e a “volta” uma ficção.

Cuidado com o vão entre o trem e a plataforma.




Resenha: Príncipe da Noite

Devo confessar que não botava muita fé neste livro de Germano Pereira. Pela sinopse deduzi ser apenas mais um romance erótico, talvez com um pouco de suspense, mais um em um mar de muitos. Mas fui deliciosamente surpreendido, o Príncipe da Noite envolve e surpreende, mas como todo ser humano tem suas falhas também.

“Toda manhã, o psicanalista Gabriel se surpreende ao acordar: sempre encontra uma mulher diferente dormindo ao seu lado. Ele nunca se lembra do seu nome, nem da maneira como a conheceu. A única coisa que resta de suas aventuras noturnas é um lapso de memória. Mas esta noite tudo se repetirá: quando cruzar com uma bela mulher, na noite seguinte, perderá o controle de quem é, porque o seu outro “eu” é capaz de tudo para satisfazer seus desejos mais primitivos. Mantendo esse segredo somente para si, Gabriel leva uma vida aparentemente normal na grande Londres, ouvindo diariamente os problemas de seus pacientes, enquanto tenta fugir das loucuras de sua ex-namorada. Mas nada é verdadeiramente normal para um homem que pode ser controlado pelo Príncipe da Noite…” (Fonte: Skoob)

“Por que não nos lembramos muitas vezes daquilo que deveríamos ter a obrigação de lembrar?




Resenha: Semideuses e Monstros

semideuses e monstros“Você acha que Zeus se sai melhor que Ares como pai? Ou que Cronos é o pior dos supervilões? Tem certeza de que entendeu perfeitamente as profecias do Oráculo? E Dioniso: será que ele é mesmo um péssimo diretor para o acampamento dos semideuses? Se você pensa que já tem todas essas respostas, é melhor rever seus conceitos. Abra este livro e mergulhe ainda mais no mundo de Percy Jackson: um mundo em que os deuses do Olimpo andam de bicicleta por aí, figuras mitológicas surgem a cada esquina e qualquer um de nós pode acabar se descobrindo um verdadeiro herói.”

Meu primeiro pensamento quando eu descobri “Semideuses e Monstros”, um livro organizado por Rick Riordan, foi “Mas sobre o quê é esse livro? São contos que se passam nesse mundo? São os mitos?”. Esse livro é na verdade formado por uma coletânea de textos de 15 autores diferentes sobre o universo de Percy Jackson. Eles podem abordar qualquer tema: deuses, semideus, monstros… A introdução foi escrita por Rick – e é claro que foi um dos pontos altos do livro. Nela ele conta sobre como simbolismos encontrados nos livros nem sempre é realmente a intenção do autor, sobre o poder do mito e também como ele teve a ideia de escrever a série. Provavelmente todo mundo já conhece, mas eu me emocionei muito ao ler nas palavras dele como que foi esse processo.

Continue lendo…




Resenha: Nosferatu

Já fazia um bom tempo que eu queria conhecer – conhecer de verdade – a escrita de Joe Hill. Meu único contato com um texto dele, antes desse livro, foi com o conto “A Tribo” (leia a resenha), escrito em parceria com Stephen King e, justamente por ser algo em co-autoria, fora impossível determinar ali algo sobre Hill. O Felipe aqui do blog já leu dois livros dele e delirou (aliás, ele tá devendo resenha!), então quando a Editora Arqueiro lançou Nosferatu, percebi que não podia perder essa oportunidade. Respirei fundo e mergulhei no universo de Hill nesse livrão de 624 páginas. Mas e aí?

“Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa sua estranha capacidade, pois sabe que ninguém acreditaria. Ela própria não entende muito bem.
Charles Talent Manx também tem um dom especial. Seu Rolls-Royce lhe permite levar crianças para passear por vias ocultas que conduzem a um tenebroso parque de diversões: a Terra do Natal. A viagem pela autoestrada da perversa imaginação de Charlie transforma seus preciosos passageiros, deixando-os tão aterrorizantes quanto seu aparente benfeitor.
E chega então o dia em que Vic sai atrás de encrenca… e acaba encontrando Charlie.
Mas isso faz muito tempo e Vic, a única criança que já conseguiu escapar, agora é uma adulta que tenta desesperadamente esquecer o que passou. Porém, Charlie Manx só vai descansar quando tiver conseguido se vingar. E ele está atrás de algo muito especial para Vic.
Perturbador, fascinante e repleto de reviravoltas carregadas de emoção, a obra-prima fantasmagórica e cruelmente brincalhona de Hill é uma viagem alucinante ao mundo do terror.” Fonte

A fantasia era sempre uma realidade esperando ser ativada, só isso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 8312345...102030...Última »