Arquivo para a categoria ‘ Resenhas ’


Resenha: A Fera

Depois de ter lido “A garota da capa vermelha” (resenha aqui) e ter me decepcionado, confesso que não estava mais muito animada para ler livros que tratasse do tema “conto de fadas versão teen“. Mas o trailer do filme  “A Fera” despertou a minha curiosidade e eu acabei ganhando o livro da Karen. Aliás, eu devo agradecer muito a ela, se não eu provavelmente não teria lido esse livro maravilhoso agora!

O livro é narrado pela Fera – uma criatura com dentes, garras e pelos. Mas antes essa criatura havia sido um adolescente normal: Kyle Kingsbury. Ele tinha tudo: dinheiro, fama e beleza. Mas em um belo dia ele acabou humilhando uma garota que participava das suas aulas de inglês. Para o seu azar,  essa garota era uma bruxa. E assim o feitiço foi feito. Ele só voltaria a ser humano se, em dois anos, beijasse uma pessoa que se apaixonasse por ele. Mas não bastava só isso: ele também deveria estar apaixonado por ela.

A pergunta que eu imagino que Alex Flinn fez ao escrever o livro foi “Mas e se a história de A Bela e a Fera acontecesse nos dias atuais?”. Por isso, ela não cria triângulos amoroso para dar um tom mais teen na história, muito menos tenta escrever um roteiro totalmente diferente. A autora utilizou os pontos chaves da história e os colocou no mundo atual. Ela teve algumas saídas brilhantes, como por exemplo, a utilização das rosas e toda a importância que elas tiveram para a história. Em vários momentos eu me lembrei do desenho da Disney, não porque fosse totalmente igual, mas sim pelas referências. O livro segue as histórias tradicionais, mas não deixa de ser original.

Durante a leitura, eu me transportei totalmente para dentro da história. Isso porque durante a narração é possível perceber todo o crescimento do personagem. Desde Kyle, o rico mimado, até A Fera, que acredita que nunca conseguirá quebrar o feitiço…

E como realmente um conto de fadas, esse livro nos passa uma mensagem linda no final. Eu acho que todos que amam o desenho “A Bela e a Fera” da Disney deveriam ler esse livro. Exatamente os pontos que me encantaram no desenho foram os pontos que me encantaram no livro.

O filme A Fera, com Alex Pettyfer e Vanessa Hudges, estreiou nos cinemas dia 23 de dezembro de 2011.

Ficha Técnica:
Título: A Fera
Autor: Alex Flinn
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Avaliação:
Onde comprar: Livraria Cultura




Resenha: 13 Pequenos Envelopes Azuis

O que você faria se alguns meses após a morte da sua tia favorita você recebesse uma carta dela, com $1,000 e instruções para tirar um passaporte e comprar uma passagem de ida para Londres? É nessa situação que Ginny Blackstone se encontra no começo de 13 Pequenos Envelopes Azuis. Com muitas saudades de Tia Peg e intrigada com a aventura proposta por ela, Ginny segue as regras: leva roupas que cabem apenas em uma mochila, nenhum guia de viagem, nenhum aparelho eletrônico e nenhum dinheiro extra. É na viagem para Londres que ela abre o primeiro envelope azul (que tinha escrito na frente “Abra-me no Avião“), onde ela recebe sua primeira instrução: o endereço onde deve ficar em Londres.

13 Pequenos Envelopes Azuis foi o primeiro livro de Maureen Johnson que li, e confesso que não é meu preferido. No entanto, se você gosta de viajar e procura uma leitura leve, pode pegar sem medo. Meu maior problema com esse livro é justamente Ginny Blackstone. Durante toda a narrativa eu não percebi nela muita emoção ao visitar lugares famosos como o Fórum Romano, ou ao andar pelas ruas de Paris. Sua busca não era por cultura ou sabedoria, mas sim por sua tia morta, o que talvez explique sua falta de entusiasmo. Mesmo com seus motivos, não consegui empatizar com a personagem, justamente por eu ser uma entusiasta em viagens.

As descrições das cidades que Ginny visita são minha parte favorita desse livro. Ginny passa por alguns lugares que eu tive a oportunidade de visitar, e me senti como se estivesse lá com ela, andando pelas calçadas familiares de Amsterdam, ou namorando em cemitérios de Paris. Através das descrições de lugares e interação com moradores locais, é possível inserir no livro todo o entusiasmo que falta à Ginny, e com isso fazer dele uma leitura agradável, uma ótima maneira de passar o tempo, especialmente se você já foi ou planeja ir à Europa.

13 Pequenos Envelopes Azuis será lançado esse mês pela Editora Underworld. Sua continuação, The Last Little Blue Envelope foi lançada em 2011 nos EUA.

Ficha Técnica:

Título: 13 Pequenos Envelopes Azuis
Autor: Maureen Johnson
Editora: Underworld
Páginas: 319
Avaliação:




Resenha: Steve Jobs – A Biografia

Meu relacionamento com a Apple começou através de um iPod Classic que recebi como presente de Natal. A simplicidade e a facilidade me encantaram de cara. Quando resolvi adquirir um laptop, foi com uma certa relutância que aceitei que o escolhido fosse o antigo MacBook: todos diziam que fazer a transição para um Mac era um caminho sem volta e eu não sabia se estava preparada para isso. Cinco anos, dois iPods, três iPhones e um laptop depois (o iPad ainda está nos planos), posso dizer com convicção que não me arrependo! Apesar de não ser uma pessoa que liga para marcas, abro uma exceção para a Apple, que com sua simplicidade, facilidade, e inovação conquista a lealdade dos usuários como nenhuma outra empresa.

Portanto foi com ansiedade que esperei pela biografia de Steve Jobs, um dos co-fundadores da Apple e maior responsável pela empresa ser o que é hoje em dia. Foi meu primo quem me chamou a atenção para esse livro, antes mesmo da morte de Steve, e no final do ano passado eu finalmente consegui arrumar um tempinho para mergulhar de cabeça nas histórias coletadas em mais de dois anos de entrevistas de familiares, colegas de trabalho e rivais de Jobs.

Think Different!




Resenha: Os pequenos homens livres

Os pequenos homens livres, de Terry Pratchett, foi o primeiro livro do ano, o que significa que comecei o ano com uma leitura deveras divertida.

O livro é uma história do Discworld, ainda que não faça parte da série, assim como O fabuloso Mauricio e seus roedores letrados. Conta a história de Tiffany Dolorida, uma futura bruxa de nove anos, que tem seu irmãozinho roubado pela Rainha e precisa ir busca-lo. Para isso conta com a ajuda dos impagáveis Nac Mac Feegle, os pequenos homens livres. Continue lendo…




Resenha & Adaptação: A Resposta (Histórias Cruzadas)

“Eugenia Skeeter Phelan terminou a faculdade e está ansiosa para tornar-se escritora. Após um emprego como colunista do jornal local, ela tem uma ideia brilhante, mas perigosa: escrever um livro em que empregadas domésticas negras relatam o seu relacionamento com patroas brancas do Mississipi na década de 60. Mesmo com receio de prováveis retaliações, ela consegue a ajuda de Aibeleen, a empregada doméstica que criou 17 crianças brancas, e Minny, que, por não levar desaforo para casa, já esteve por diversas vezes desempregada após bater boca com suas patroas. Uma história emocionante e estarrecedora onde a cor da pele das pessoas determina toda a sua vida.” Fonte

A Resposta (cujo título original é The Help e título nos cinemas é Histórias Cruzadas) virou uma sensação nos Estados Unidos em 2011. Todo mundo falava sobre o livro ou sobre o filme, e ambos foram sucesso de público e crítica. Com o filme prestes a ser lançado no Brasil, eu decidi que era hora de sentar e ler a história das empregadas domésticas da década de 60.

“Write about what disturbs you, particularly if it bothers no one else.”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 151 de 162« Primeira...102030...149150151152153...160...Última »