Arquivo para a categoria ‘ Resenhas ’


Resenha: A Mulher Entre Nós

Ficha técnica:

Nome: A Mulher Entre Nós

 Autor: Greer Hendricks e Sarah Pekkanen

 Tradutor: Alexandre Boide

 Páginas: 352

 Editora: Paralela

Compre aqui

Sinopse: Um livro de suspense que explora as complexidades do casamento e as verdades perigosas que ignoramos em nome do amor. Aos 37 anos, a recém divorciada Vanessa está no fundo do poço. Deprimida, morando no apartamento de sua tia, ela não tem filhos, dinheiro ou amigos verdadeiros. Ao descobrir que Richard, seu rico e carismático ex-marido, está prestes a se casar de novo, algo dentro de Vanessa se quebra. A partir de agora, sua vida irá revolver em torno de uma única obsessão: impedir esse matrimônio. Custe o que custar. Na superfície, Nellie se parece com qualquer outra jovem bela e sonhadora que veio para Manhattan começar sua tão sonhada vida adulta. Mas a personalidade tranquila que ostenta é apenas uma fachada. Em sua mente, perdura um segredo que a fez fugir de sua cidade natal e que a impede de caminhar em paz quando está sozinha. Ao conhecer Richard – bem sucedido, protetor, o homem dos sonhos – ela finalmente começa a sentir-se segura. Ele promete protegê-la de todos os males, para o resto de sua vida. Mas, de repente, ela começa a receber ligações misteriosas. Fotografias em seu quarto são movidas de lugar. O lenço que ela planejava usar em seu casamento desaparece. Alguém está perseguindo a, alguém quer o seu mal. Mas quem? (Fonte)

Continue lendo…




Resenha: A Criança no Tempo

Ficha técnica:

 Nome: A Criança no Tempo

 Autor: Ian McEwan

 Tradutor: Jorio Dauster

 Páginas: 288

 Editora: Companhia das Letras

Compre aqui

 

Sinopse: Do autor de Reparação e Enclausurado e vencedor do Man Booker Prize, um romance contundente sobre a dor do desaparecimento de um filho. Numa ida rotineira ao supermercado, Stephen Lewis, escritor bem-sucedido de livros infantis, se depara com a maior agonia de um pai: Kate, sua filha de três anos, desaparece sem deixar rastros. Numa imagem terrível que se repete ao longo dos anos seguintes, ele percebe que a garota não vai voltar. Com ternura e sensibilidade, Ian McEwan nos leva ao território sombrio de um casamento devastado pela perda de um filho. A ausência de Kate coloca a relação de Stephen e de sua esposa Julie em xeque, enquanto cada um deles enfrenta à sua maneira uma dor que só parece se intensificar com o passar do tempo. Vencedor do Whitbread Award, A criança no tempo discute temas como ausência, luto, culpa e as marcas indeléveis que um acontecimento pode deixar em uma família. Um romance surpreendente de um dos melhores escritores de sua geração. “Sua obra-prima.” — Christopher Hitchens “Somente Ian McEwan poderia escrever sobre a perda com tamanha honestidade.” — Benedict Cumberbatch “Fiel à realidade psicológica: as belas camadas dos relacionamentos, o amor multifacetado entre pai e filho, marido e mulher… Tão artisticamente concebido quanto pungentemente executado.” — The New York Times Book Review (Fonte)

Continue lendo…




Resenha: Outsider

Ficha técnica:

Nome: Outsider

Autor: Stephen King

Tradutora: Regiane Winarski

Páginas: 528

Editora: Suma

Compre aqui

Sinopse:

O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas.

O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido.

Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? A aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.

Fiquei muito curiosa quando vi o lançamento de Outsider. Ele é mais uma das obras policiais de Stephen King, a exemplo da Trilogia Bill Hodges (resenhas aqui, aqui e aqui) – e, aliás, com grandes referências a esses livros (o que não é nenhum spoiler, afinal a própria Editora Suma faz propaganda disso, e devo dizer que animei mais quando soube!). Porém, aqui temos um novo detetive, Ralph Anderson, e um crime impossível: um assassino brutal que aparentemente estava em dois lugares ao mesmo tempo.

Continue lendo…




Novidade: Por essas páginas indica

Todo mundo que tem um blog sabe como é trabalhoso escrever uma resenha e, junto com as obrigações diárias, nós aqui do PEP acabamos não resenhando nem metade dos livros que nós lemos durante o ano. Com isso, muitas obras que poderiam ser indicadas (ou que nós temos vontade de falar “fujam delas”) acabam passando sem nenhum destaque. É por isso que nós estamos lançando um novo projeto: o “Por essas páginas indica”. Ele vai ser o cantinho no nosso instagram onde nós iremos fazer resenhas curtas sobre algumas das nossas leituras. Ele não vai ser exclusivo dessa plataforma (nós ainda estamos pensando na melhor forma de transportá-las para cá) mas elas sempre sairão lá primeiro. Por isso, sigam o Por essas páginas no Instagram  :D

 




Resenha: O método Bullet Journal

Ficha técnica:

Nome: O método Bullet Journal

Autor: Ryder Carroll

Tradutora: Flavia Souto Maior

Páginas: 328

Editora: Fontanar

Compre aqui

Sinopse: O aguardado primeiro livro oficial do famoso método Bullet Journal®.
O método Bullet Journal é muito mais do que uma forma de organizar tarefas através de anotações. É uma maneira de diminuir a ansiedade e “viver de forma intencional”. Ao remover as distrações e focar seu tempo e energia nas atividades que realmente trazem resultado, você vai transformar sua vida profissional e pessoal.
Aprenda neste livro a:
– Registrar o passado;
– Organizar o presente;
– Planejar o futuro.
Um guia certeiro para quem quer tomar as rédeas da própria vida e comemorar um aumento na produtividade.

Eu sempre fui aquele tipo de pessoa que comprava uma agenda no início do ano e prometia “vou usá-la até o fim”. Chegava em fevereiro ou março e ela já estava jogada em um canto. Até que mais ou menos um ano e meio atrás eu conheci o método Bullet Journal através… Boa pergunta, como que eu fiquei sabendo? Não me lembro exatamente. Deve ter sido em algum instagram de papelaria (sim, eu sou uma das loucas da papelaria assumida). É claro que assim como 99% das pessoas eu levei um choque: existem pessoas incrivelmente talentosas que fazem artes LINDAS nos seus BuJos (apelido carinhoso de Bullet Journal e eu o chamarei assim daqui para frente). Eu tenho talento zero para isso mas, procurando mais a fundo sobre as raízes da técnica eu descobri que na verdade toda essa decoração não era necessária – basta um caderno e uma caneta. O resultado? Ao contrário das agendas convencionais, estou usando o BuJo para me organizar até hoje e já estou até começando a organizar o meu para o ano que vem. Se eu tivesse o livro “O método Bullet Journal” que é exatamente escrito pelo idealizador da técnica, o Ryder Carroll, teria sido muito mais fácil começar com o meu BuJo. É muito complexo tentar definir o sistema com poucas palavras (nem o próprio autor faz isso) mas ele é basicamente uma forma de organização através de anotações. Porém, mais do que isso: em poucas palavras você consegue registrar o passado, organizar o presente e planejar o futuro. Aqui nós temos o exemplo de um registro diário:

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...