Arquivo para a categoria ‘ Roberta Spindler ’


A Cuca Recomenda: Contos do Dragão #1

Geralmente faço resenhas de contos separadamente, mas no final do ano passado li vários um atrás do outro e, confesso, ia dar muito trabalho fazer uma resenha única para cada um, isso sem contar que às vezes você não tem tanta coisa a dizer sobre assim sobre uma história curta. Às vezes eles exigem apenas um comentário pequeno, que quase não dá para uma resenha, então resolvi abrir duas “colunas” da Cuca: Contos do Dragão, na qual falarei apenas de contos da coleção da Editora Draco, e Contos da Amazon, quando me dedicarei a falar de contos independentes publicados na Amazon. E, é claro, sempre serão obras brasileiríssimas. Então, vamos lá ao Contos do Dragão #1?

“A bióloga Lima C. é convidada para o MCXI congresso de Astrobiologia por seres anônimos e de outras dimensões da existência. O que poderá aprender essa curiosa humana quando se depara com a sua pequenez em relação ao universo?
O conto O Incrível Congresso de Astrobiologia foi lançado inicialmente na coletânea Imaginários volume 4, e agora faz parte de uma série de contos individuais lançados diretamente em e-book: os Contos do Dragão.” Fonte

Um pôr do sol que perduraria pela eternidade.




A Cuca Recomenda: A Torre Árabe e A Torre Acima do Véu

Já fazia algum tempo – mais precisamente desde essa resenha no blog Livros de Fantasia – que eu estava morrendo de vontade de ler A Torre Árabe, da autora Roberta Spindler. Vocês provavelmente já a conhecem, ela é a autora de Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos, livro resenhado aqui. Eu gosto muito da escrita dela e quando comecei a lê-lo… e não consegui mais parar! Alucinante e de tirar o fôlego, digo com toda a convicção: você precisa ler.

“Em uma Terra devastada por uma névoa venenosa, os poucos humanos sobreviventes se refugiaram nos altos arranha-céus. Acuados e sob o ataque constante dos seres misteriosos chamados Sombras, vivem com receio da escuridão. A Torre Árabe é sua única proteção, cheia de armamentos e da mais avançada tecnologia humana. Beca se prepara para a sua mais importante missão. Auxiliada por seu pai Lion e seu irmão Ed, irá se esgueirar no domínio dos Sombras e tentaria roubar um dos raros Cubos de Luz – preciosa fonte de energia limpa. O que Beca não sabe é que acabará descobrindo muitos mistérios, alguns que envolvem até mesmo a poderosa Torre Árabe.” Fonte

Continue lendo…




Quinze autoras nacionais que você precisa conhecer

escritoras

Nesse Dia Internacional da Mulher, a Karen fez um post lindo no blog dela, indicando 10 autoras nacionais que você precisa conhecer. Eu adorei a ideia e perguntei para ela se poderia fazer um post semelhante aqui no Por Essas Páginas. Ela então deu uma sugestão maravilhosa: por que não juntar os dois textos? Assim conseguiríamos abranger um número maior de autoras. E tcharam… Assim nasceu esse post!

Os comentários da Karen estarão em verde e os meus comentários em vermelho!

Observação: Os números não significam uma classificação de preferência e sim foram colocados para uma melhor organização.

Continue lendo…




A Cuca Entrevista: Roberta Spindler

Oi pessoal! Dessa vez a Cuca não apenas recomenda que leiam imediatamente Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos, como também entrevista a talentosa autora Roberta Spindler! (ok, agora vocês me imaginam vestida como a Cuca, entrevistando a Roberta! rs) Acabei usando todas as perguntas dos leitores lá da resenha do livro e acrescentei mais algumas perguntas minhas (afinal, quem mais perguntaria sobre os tais hipopótamos, hein?). ‘Bora lá então conhecer essa queridona?

roberta_spindlerRoberta Spindler nasceu em Belém do Pará, em 1985. Graduada em publicidade, atualmente trabalha como editora de vídeos. Nerd confessa, adora quadrinhos, games e RPG. Escreve desde a adolescência e é apaixonada por literatura fantástica. Tem contos publicados em diversas antologias e é co-autora do romance Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos. Fonte

Clique aqui e conheça todas as publicações da autora.

Continue lendo…




A Cuca Recomenda: Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos

Fala aí, pessoal! Faz um tempinho que eu não apareço por aqui com a minha fantasia de Cuca, não é? Bem, acontece que a Cuca foi pega (na verdade, completamente abduzida) por essa obra fantástica brasuca da Roberta Spindler e da Oriana Comesanha. Já falei um pouquinho de Contos de Meigan aqui nesse post de expectativas. Conheci a querida da Roberta através dos meus contatos literários como autora e ela resolveu me mandar o livro quando descobriu que eu postava aqui no Por Essas Páginas. Que sorte a minha, porque esse livro é um achado. Em uma única palavra: épico! ‘Bora lá saber se A Cuca Recomenda?

“Meigan é um mundo diferente do nosso, morada de seres especiais e poderosos que se denominam magis. Na aparência são exatamente como nós, mas as diferenças não podem ser ignoradas por muito tempo. Os magis tem uma relação especial com a natureza e seus elementos, moldando-os a sua vontade e apoderando-se de sua força. Esses elementos, chamados mantares, não se limitam apenas aos conhecidos fogo, terra, ar e água. Existem muitos outros, como as sombras, o tempo e até mesmo o controle sobre o próprio corpo. Ter a capacidade de decifrar, entender e interagir com a natureza é um dos principais requisitos para a evolução de um magi. Para tanto, deve-se, primeiramente, entender que tudo faz parte da mesma manifestação natural e que toda matéria e energia estão inseridas em um processo dinâmico e universal. Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos começa com Maya Muskaf preparando-se para voltar para casa. Depois de três anos vivendo na Terra, o momento de retornar a Meigan finalmente havia chegado. Estava preocupada, pois algo afetava seu controle sobre os mantares, talvez algum resquício da misteriosa doença que a debilitou durante a infância. Com medo de estar novamente doente e para conseguir respostas, decidiu deixar de lado as diferenças com sua mãe, a principal governante do mundo magi. Voltaria a Katur, capital de Meigan, e pediria perdão por todas as brigas passadas. Assim, abandonou sua vida terrena e entrou na primeira caravana que encontrou. Entretanto, seus planos acabaram tomando um rumo muito diferente daquele que imaginara. No caminho de volta, os soldados que a escoltavam acabaram encontrando destroços e um corpo no chão. Logo que avistou o homem morto, com os cabelos tão brancos quanto sua pele e os olhos inteiramente negros, Maya soube que se tratava de um dos cártagos – antigos magis que traíram seu povo e por isso foram banidos para uma dimensão paralela. As implicações para tal presença em território magi eram gravíssimas e não demorou muito para que a garota e seus companheiros descobrissem que os magis traidores estavam tomando o Solo Sagrado e derrubado seus portões de defesa. Agora, em meio ao caos de uma violenta batalha, Maya vai precisar lutar para sobreviver e conseguir responder as perguntas que tanto lhe afligem. Como os cártagos conseguiram acesso ao Solo Sagrado? Onde estavam os guardiões dos portões, os mais poderosos guerreiros de Meigan? E, a mais importante de todas, conseguiria chegar a Katur a tempo de encontrar sua mãe?” Fonte

Sinopse enorme, não? Pois é, ela faz jus ao livro que também é GIGANTE! Sim, eu preciso colocar em letras maiúsculas para tentar exprimir bem o sentimento. Então se prepare porque essa é leitura longa (do livro e da resenha).

– Maya, não sou muito bom em conselhos, pois nem mesmo sei o que é melhor para mim. Não sei de onde as pessoas me chamam de Sábio, talvez pelas piadas que conto. Sou muito bom com piadas, você conhece a do anão que encontrou um apoc e…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 212