Arquivo para a categoria ‘ Romance ’


Resenha: Graffiti Moon

Quando a Valentina disponibilizou Graffiti Moon, eu logo me interessei. Primeiro, adorei a capa e a sinopse! Segundo, tem uma personagem com meu nome (pelo menos o meu nick rs). E ainda bem que o livro é uma fofura!

Eu já li um livro em que a história se passava em 24 horas e algumas pessoas podem pensar que tudo o que se passa em um livro que descreve apenas poucas  horas de convivência é forçado e tudo o mais. Fico feliz em dizer que isso não acontece em Graffiti Moon.

GRAFFITI_MOONSinopse:Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro. Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade. A última pessoa com quem Lucy quer passar essa noite é o Ed, o cara que ela tem tentado evitar desde que deu um soco no nariz dele no encontro mais estranho de sua vida. Mas quando Ed conta para Lucy que sabe onde achar o Sombra, os dois de repente se juntam numa busca frenética aos lugares onde sua arte, repleta de tristeza e fuga, reverbera nos muros da cidade. Mas Lucy não consegue ver o que está bem diante dos seus olhos. Fonte

Continue lendo…




Resenha: Incendeia-me

Eu tenho um estranho relacionamento com a série Estilhaça-me. Eu a iniciei toda empolgada e tive uma enorme decepção; quase abandonei a série, mas então li Destrua-me, adorei e percebi que a série tinha sim potencial (potencial = Warner). Em Liberta-me, tive certeza que as coisas iriam melhorar. Em Fragmenta-me, voltei à estaca zero, com uma leitura péssima. Resumindo, é como eu disse ontem na resenha de Fragmenta-me: essa é uma série de altos e baixos (mais baixos). Mas agora que cheguei até aqui eu tinha que terminar, certo? E aí veio Incendeia-me… e ele foi uma ótima leitura até… até a metade do livro. Ele me divertiu, mas também me irritou; no final, parece que estou tão dividida quanto a própria Juliette.

Aviso: essa resenha tem spoilers dos demais livros. Se não os leu, volte nas resenhas dos anteriores e leia (ou não)!

UM DIA EU POSSO ROMPER
UM DIA EU POSSO R O M P E R
E ME LIBERTAR
NADA MAIS VAI SER IGUAL
“O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.” Fonte

Mas isso. Isso é algo que eu não consigo nem começar a compreender. Nunca parei para pensar que outra pessoa pudesse ter uma situação pior que a minha.




Resenha: De Volta Para Casa

DE_VOLTA_PARA_CASASinopse: Cassie Madison fugiu de Walton, Geórgia, para Nova York quando soube que sua irmã, Harriet, e seu amor, Joe, tinham-na traído e iam se casar. Ao chegar em Manhattan, sua ideia era se reinventar, mergulhar de cabeça na carreira e até mesmo perder o sotaque provinciano. Tudo para apagar seu passado marcado pela traição e por uma família que não lhe tratara com o devido cuidado. Mas, numa noite, um único telefonema de sua irmã trouxe de volta tudo que ela pretendia esquecer. Com o pai muito doente, ela foi obrigada a fazer a viagem de volta e, enquanto arrumava as malas, seus maiores medos eram que o pai morresse sem que ela pudesse estar com ele e… encontrar a família feliz que Harriet e Joe tinham construído. Já em Walton, Cassie percebe que enfrentará uma imensa batalha particular, porque, afinal, ela não consegue deixar de amar seus sobrinhos — e nem deixar de se sentir em casa, naquela cidadezinha de sua infância. Enquanto se divide entre o rancor e a esperança, velhas e queridas lembranças e uma mágoa insustentável, o destino arrumaria uma forma de aproximá-la do que realmente importa: o verdadeiro amor. (Fonte: Skoob)

Continue lendo…




Resenha: Um herói para ela

um herói para ela“Bianca sempre quis ser roteirista de cinema. Para realizar seu sonho, ela sai do Brasil para estudar na famosa New York Film Academy. Em meio às emoções da nova vida na Big Apple, um rapaz misterioso acaba salvando a vida de Bianca em duas situações diferentes. Tudo o que ela sabe é que o seu herói tem no braço uma misteriosa tatuagem. Sem pistas sobre o seu protetor, ela é convidada para um show da banda The Masquerades, cujos componentes escondem os rostos atrás de máscaras. Uma rosa branca cai sobre o seu colo, arremessada pelo vocalista. Decidida a desvendar a identidade do mascarado, Bianca invade o camarim da banda. A surpresa que a aguarda por trás daquela porta poderá mudar o seu destino.”

Como eu já disse algumas vezes aqui no Por Essas Páginas, a experiência do leitor também é importante durante a leitura de um livro. É por isso que às vezes nós podemos pegar um livro maravilhoso mas…  O momento não era o certo e por isso a experiência não é completamente aproveitada. Mesmo sem saber, eu escolhi Um herói para ela exatamente no momento certo. Depois de toda a minha época de fangirl por causa de Once Upon a Time, eu precisava de um livro que reforçasse a ideia de que os heróis… Bem, os heróis nem sempre aparecem em um cavalo branco.

Bianca Villaverde corre do escritório para o fórum durante todo o dia, mas a advocacia está longe de ser o seu grande sonho: ela quer ser cineasta. Mas por causa da sua baixa estima (que é inclusive refletida em vários namoros fracassados) ela guarda esse dom para ela mesma. Mas seus pais não se conformam. A mãe dela resolve vasculhar o quarto para procurar algum roteiro e enviá-lo para concorrer a uma bolsa de estudos em uma escola de cinema nos Estados Unidos.

“- Está na hora de vestir a capa vermelha, Ronaldo. É a sua chance de se tornar o herói por quem Bianca sempre esperou” – página 32

Mas o pai de Bianca não concorda em fazer tudo isso escondido e por isso conta para a filha. Ela fica com raiva no início mas entende que os pais realmente confiavam no talento dela. Ela aceita o desafio, envia o formulário e… Ela é aceita! Ela se muda para Nova York e passa a dividir o apartamento com Mônica, uma brasileira e Natalya, uma russa. Será que na Cidade que nunca dorme Bianca vai finalmente encontrar o seu príncipe encantado?

Continue lendo…




Lançamentos de Junho – Editora Harlequin

harlequin junho
Olááá,

Junho vai começar… Vamos conhecer os lançamentos da Harlequin desse mês? Se você não gosta de futebol e quer muito mais romance, tem vários títulos para escolher. Dentre eles, é claro, tem a sempre diva Nora Roberts!

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 30 de 59« Primeira...1020...2829303132...4050...Última »