Arquivo para a categoria ‘ Sarah J. Maas ’


Resenha: Corte de Espinhos e Rosas

Quando a Galera Record lançou esse livro, eu não fazia ideia que era da mesma autora de Trono de Vidro, série que não acompanho. Em todo o caso, a capa e a sinopse chamaram minha atenção, então eu me arrisquei. Aliás, a capa é muito mais bonita pessoalmente e a história ultrapassou minhas expectativas.

CORTE_DE_ESPINHOS_E_ROSASEm Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.
Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados. Fonte

Continue lendo…




Resenha: Trono de Vidro

trono de vidro“Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.”

Celaena Sardothien é a maior assassina de Adarlan – talvez até mesmo a maior assassina de toda Erilea. Apesar do título, Celaena acaba sendo capturada e se torna prisoneira das minas de sal de Endovier. Mas não é só o trabalho pesado que preocupam as pessoas que vão para lá: normalmente, ninguém sobrevive. Mas Celaena acaba tendo uma chance de ouro. O rei governa o seu povo de seu trono de vidro (sim, e é por isso que temos o título do livro) e ele pune impiedosamente os rebeldes. Ele precisava de alguém que ajudasse o império a lidar com as “pessoas difíceis”.  Para isso, ele organiza uma competição e convida 23 integrantes do conselho para que cada um patrocine um candidato. O príncipe Dorian quer que a assassina o represente. Se ela vencer, depois de seis anos, o rei devolverá a liberdade dela. Com o sonho de conseguir fugir do seu destino na prisão, ela aceita a oferta. Mas nada é tão fácil quanto parece porque vários competidores aparecem mortos e ninguém sabe quem está por trás disso…

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...