Arquivo para a categoria ‘ Sarah Lotz ’


Resenha: O Quarto Dia

Sarah Lotz foi uma autora que certamente me conquistou com seu livro Os Três (resenha aqui). Portanto, fiquei cheia de expectativa para ler Os Quatro que, não, não é uma continuação direta do outro livro, mas sim, cita algumas coisas e se passa no mesmo universo, o que é extremamente excitante. Agora, a pergunta de ouro: Os Quatro atinge as expectativas? A resposta é sim. Você não vai esquecer esse cruzeiro tão cedo.

oquartodia“Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que tinha tudo para ser perfeita. Mas às vezes o novo ano reserva surpresas desagradáveis…
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica… se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro.
As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis.
Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.” Fonte

Feliz Ano Novo. Só que não.




Resenha: Os Três

Não sei porque, mas a primeira vez que vi esse livro ele não me interessou. Acho que foi a sinopse, por algum motivo idiota eu fiquei com a impressão de que era um livro de zumbis (e não, NÃO É!). Mas aí eu li a resenha da Mari, do S2Ler… e pensei, bem, agora eu tenho que ler. Devo dizer que eu não sabia o que estava perdendo. Esse livro é fantástico. Chegou a me dar aquele arrepio na espinha que tenho – e adoro – quando leio livros do Stephen King. Não é à toa que tem uma recomendação dele na contracapa.

“Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele… Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.” Fonte

(…) desde então aprendi que o sofrimento e o horror são contagiosos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 11