Arquivo para a categoria ‘ Terça Livre ’


Terça Livre: Bloqueios

 

Então, estou com um mega bloqueio. Tanto que não tenho postado muito aqui. Mas o lance é que… estou bloqueada.

Na verdade, existe uma série de fatores que resultaram nesse bloqueio. Trabalho, casa, saúde familiar, trabalho, compromissos da dança, trabalho… (sim, eu repeti porque é um ciclo vicioso). Todas essas atividades, quer a gente queira ou não, acabam consumindo boa parte do nosso tempo e dedicação. Normal.

Continue lendo…




Terça livre: O drama dos clichés

Alguns dias atrás um assunto chamou a minha atenção no twitter. Eu não sei como que ele começou (sério, está difícil acompanhar os dramas literários, é um atrás do outro) mas várias pessoas estavam postando sobre a utilização de clichés em livros. Como isso é algo que eu adoro, resolvi comentar sobre ele nessa Terça Livre. Eu sei que esse é um assunto bastante delicado e por isso eu gostaria só de ressaltar que essa é a minha opinião. Eu entendo e respeito as pessoas que não gostam de clichés.

No dicionário, uma das definições de cliché é “Frase repetitiva e sem originalidade; expressão que peca pela repetição, pelo lugar-comum; banalidade repetida com frequência”. No caso, o que estava sendo discutido mais detalhadamente era a utilização de cenas que são comuns em inúmeros livros (só tocando rapidamente no assunto de “frases repetitivas”, essas eu acho que o autor pode realmente tentar evitá-las). Eu já falei isso aqui em inúmeros ocasiões: eu AMO clichés em livros de romance. É claro que para ser escrito um bom enredo não basta só fazer uma salada de clichés e achar que essa é uma fórmula do sucesso. É por isso que eu acredito que, apesar de ser um lugar-comum, não é nada fácil de ser bem utilizado. O autor tem que saber como trabalhar da melhor forma possível para o leitor não ficar “nossa, já li isso 39430481204 vezes exatamente dessa forma” ou “mas por que colocar esse cliché se ele não ajuda em nada na história?”.

Mas como assim? Cliché não é sempre sem originalidade? Não é só uma mera repetição?

Continue lendo…




Terça Livre: Gatos não são cachorros

Minha vez de vir aqui na Terça Livre! Pensei, pensei no que falar… Daí eu olhei para a minha gata. E coloquei esse título (cof, cof) totalmente polêmico pra vocês virem aqui ler!

Continue lendo…




Terça livre : Li e Assisti “Para todos os garotos que já amei”

Desde quando “Para todos os garotos que já amei” foi lançando na Netflix, esse é um assunto recorrente no meu twitter. As pessoas simplesmente ficaram encantadas com o filme e o meu lado que AMA comédias românticas ficou muito feliz com isso. Ainda mais levando em consideração que ele é para o público jovem adulto! O mundo precisa de mais filmes fofos e eu estou amando que a Netflix está dando valor para essa área. Como o filme é baseado no livro com o mesmo nome da autora Jenny Han, estou abrindo então uma nova coluna aqui no PEP que é a “Li e assisti” onde nós vamos comentar um pouco sobre esse mundo bem controverso das adaptações de livros a filmes.

Em “Para todos os garotos que já amei”, Lara Jean havia escrito cartas para todos os garotos que ela já havia gostado até aquele dia – 5 no total. Ela utilizou essa carta como uma forma de colocar os seus sentimentos para fora, algo como se fosse um desabafo. Ela não pretendia que ninguém lesse as suas confissões, até que um dia essas cartas somem e são misteriosamente enviadas para os seus remetentes. Se a situação não fosse complicada o bastante, um dos rapazes é o namorado da irmã mais velha dela…

Esse é um daqueles (poucos) casos em que a adaptação ficou bem fiel ao livro, considerando que o filme trabalha com um tempo menor para desenvolver os acontecimentos. Só tiveram dois casos em que eu não gostei da forma que foram adaptados. Um eu posso falar abertamente porque está na sinopse do livro: desde o início nós já sabemos quem enviou as cartas no filme. Apesar de não ser difícil de imaginar quem foi, eu acho que tinha abertura sim para colocar esse suspense no filme e isso ficaria até melhor do que no livro. E eu não entendo porque mudaram porque nós ficamos sabendo, mas a Lara Jean só descobre mesmo depois… O outro eu não posso comentar porque é spoiler, porém tem uma acontecimento completamente impactante que no filme não foi dada a importância necessária. Esse era um dos grandes obstáculos entre o casal principal e ele deveria ser tratado dessa forma. Continue lendo…




Terça Livre: Confissões de uma spoiler-queen

Certo, eu confesso: Adoro um spoiler. Eu sei, podem me julgar, eu sou uma spoiler-queen. Mas pense num coração bom! ♥ (e modesto!)

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...