Arquivo para a categoria ‘ Victoria Aveyard ’


Resenha: A Prisão do Rei

A Prisão do ReiMare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira.

Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta. fonte

Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores, mas nada que interfira em sua leitura.

Continue lendo…




Resenha: Espada de Vidro

Ano passado resenhei A Rainha Vermelha, que foi um livro que gostei muito, com tramas e traições que caíram bem na história.

ESPADA_DE_VIDROSe sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.
O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar.
Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter. Fonte

Para quem não se lembra:

A história conta como pessoas que tem sangue vermelho são governadas (=escravizadas) por aqueles cujo sangue é prateado e esse mesmo sangue lhes dá poderes inimagináveis. Até então, os vermelhos eram indefesos. Até que Mare Bare descobre que, mesmo sendo vermelha de nascimento, possui poderes de um prateado. Tendo sido descoberta pela Corte, ela é obrigada a fingir ter sangue prateado para garantir que a ira do rei não recaia sobre sua família. Na corte, porém, ela começa a participar de um plano rebelde com a ajuda do príncipe Maven, porém o coração de Mare pode ser seu principal inimigo, quando ela tem olhos para o príncipe Cal.

Essa resenha contém SPOILERS de A Rainha Vermelha (tentei evitar, mas não deu).

Continue lendo…




Resenha: Coroa Cruel

COROA_CRUELDuas mulheres — uma vermelha e uma prateada — contam sua história e revelam seus segredos.
Em Canção da Rainha, você terá acesso ao diário da nobre prateada Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá à luz o príncipe herdeiro, Cal — tudo isso enquanto luta para sobreviver em meio às intrigas da corte.
Já em Cicatrizes de Aço, você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta — e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho.
Esta edição traz, ainda, um mapa de Norta e um trecho exclusivo de ‘Espada de Vidro, o aguardado segundo volume da série A Rainha Vermelha. Fonte

Continue lendo…




Resenha + Sorteio: A Rainha Vermelha

Quando a Cia das Letras disponibilizou A rainha vermelha, eu logo me interessei. Tive a sensação de que ia gostar da história – e a capa chamou muito a atenção. Bem, eu não estava errada, realmente gostei! E agora vou contar para vocês o motivo.

A_RAINHA_VERMELHAO mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.

Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe – e Mare contra seu próprio coração. Fonte

Todo mundo pode trair todo mundo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 11