Arquivo para a categoria ‘ YA ’


Resenha: O Ladrão de Raios

Ficha técnica:

Nome: O Ladrão de Raios (Percy Jackson e os Olimpianos I)

Autor: Rick Riordan

Páginas: 387

Editora: Intrínseca

Primeiro volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O ladrão de raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.

O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses. Fonte

Faz um tempo em que eu percebi que, apesar de já termos lido a série Os Heróis do Olimpo e As Provações de Apolo, não havíamos postado a resenha da série que deu origem a tudo isso! Então, aproveitando a Semana Especial Clássicos Intrínseca, resolvi finalmente começar com essa resenha.

Como o processo é meio de releitura, provavelmente vai demorar um pouco até eu colocar todas as resenhas, mas tudo bem! Consegui reler rapidinho esse primeiro livro, então cá estamos com a resenha!

Ah! Tem post também lá no nosso Insta!

Continue lendo…




Resenha: A Tumba do Tirano

Ficha Técnica:

Nome: A Tumba do Tirano

Autor: Rick Riordan

Tradução: Regiane Winarski

Páginas: 368

Editora: Intrínseca

Os tempos estão difíceis para ex-deidades que quase destruíram a humanidade, foram expulsas do Olimpo, perderam os poderes divinos e, de quebra, conquistaram a antipatia de imperadores sanguinários. Apolo, o deus mais glorioso e belo que já existiu, agora é Lester Papadopoulos, um adolescente desajeitado de 16 anos que, para reconquistar seu lugar, precisa libertar cinco oráculos que estão na mais completa escuridão.

Não é de hoje que Apolo tem passado por poucas e boas em sua temporada terrena. Nos três livros já publicados da série As provações de Apolo, vimos o ex-deus enfrentar terríveis inimigos: um psicopata piromaníaco, um crush das antigas com sede de vingança e até um dos imperadores mais temidos da Antiguidade. Como se isso já não fosse o bastante, ele só pôde contar com sua inteligência e sagacidade humanas (bem reduzidas, como é de se esperar), já que seus poderes foram extintos por tempo indeterminado. A sorte é que nessa jornada ele teve a ajuda de amigos valiosos, como Percy Jackson, Leo Valdez e Meg McCaffrey.

Em A tumba do tirano, sua mais nova aventura, Apolo precisa correr até o Acampamento Júpiter, lar dos semideuses romanos, para ajudá-los a se defenderem da fúria do Triunvirato de imperadores, que fará de tudo para destruí-los. É hora de unir forças com Hazel, Reyna, Frank, Tyson, Ella e muitos outros nessa batalha que promete ser a mais difícil e dramática de suas vidas. Infelizmente, a chance de eles saírem vivos reside na tumba de um dos tiranos romanos mais odiados e ardilosos da história, conhecido pela soberba e pela crueldade. Se alguém achou que seria fácil voltar ao Olimpo, achou errado, é claro. Fonte

Continue lendo…




Resenha: Conectadas

Ficha técnica:

Título: Conectadas

Autora: Clara Alves

Páginas: 320

Editora: Seguinte

Compre aqui

Lany: Karen:

Sinopse: Ser uma garota gamer não é fácil. Principalmente quando um romance está em jogo.

Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais ― pelo menos virtualmente. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, então Ayla não sabe que está conversando com outra menina.

Quanto mais as duas se envolvem, mais culpa Raíssa sente. Só que ela não está pronta para se assumir ― muito menos para perder a garota que ama. Então só vai levando a mentira adiante… Afinal, qual é a chance de as duas se conhecerem pessoalmente, morando em cidades diferentes? Bem alta, já que foi anunciada a primeira feira de Feéricos em São Paulo, o evento perfeito para esse encontro acontecer.

Em um fim de semana repleto de cosplays, confidências e corações partidos, será que esse romance on-line conseguirá sobreviver à vida real?

Eu vou começar essa resenha pelo final: Conectadas foi um dos melhores livros que eu li esse ano e ele é tão especial que nós iremos fazer uma resenha dupla, já que eu e a Karen tivemos a oportunidade de fazer essa leitura. Sim!!! (Karen falando aqui) A história é linda e uma delicinha. Com personagens incríveis e reais e uma trama ágil e contagiante, a autora conduz o leitor numa aventura empolgante tal qual um game épico. Li, ri, me apaixonei, me emocionei. Sério, leiam esse livro maravilhoso.

Conectadas conta a história de Raíssa e Ayla que se reconheceram por causa de um game: Feéricos. Todo mundo que joga sabe que o mundo dos games é totalmente machista. Depois de vários problemas que faziam com que ela não conseguisse ajuda para conseguir evoluir no jogo, Raíssa resolve fazer um avatar masculino. Era muito mais fácil fingir ser um hoem e é assim que ela conhece Ayla. Como com todas as outras pessoas, ela não conta a verdade. O que ela não esperava era ter uma conexão tão grande com Ayla – que se tornam amigas rapidamente. Aliás, mais do que amigas, porque Raíssa começa a se apaixonar por ela enquanto continua alimentando a mentira. Tudo fica ainda mais complicado quando surge a oportunidade de se encontrarem em uma feira da empresa responsável pelo Feéricos… O que fazer? Continuar com a mentira? Contar a verdade?

~ Dica: acompanhe nosso Instagram e fique por dentro das resenhas e indicações em primeira mão! ~

Continue lendo…




Resenha: Cinco Júlias

Ficha técnica:

Título: Cinco Júlias

Autor: Matheus Souza

Páginas: 328

Editora: Companhia das Letras

Compre aqui

Sinopse: “Em seu livro de estreia, o roteirista Matheus Souza apresenta cinco garotas que, de repente, têm seus maiores segredos revelados. De madrugada, sem o menor aviso, todas as mensagens que todo mundo já enviou por e-mail e pelas redes sociais vazaram na internet. Agora, basta digitar o nome de alguém num campo de busca para ler as conversas particulares que a pessoa já teve. Vários políticos são presos, milhares de fofocas de celebridades vêm à tona. E a vida de cinco adolescentes que têm o mesmo nome [Júlia] vira de cabeça para baixo. Em uma noite chuvosa no Rio de Janeiro, uma série de incidentes faz com que as cinco se encontrem. Cada uma tem o seu motivo, mas todas querem fugir da cidade o quanto antes. Assim, elas partem num carro de autoescola para São Paulo, numa viagem hilária e intensa, sofrida e maravilhosa ― como a própria adolescência.”

Entre uma leitura e outra mais pesada (afinal, eu sou a garota dos livros de terror e suspense aqui no blog, não é mesmo?), adoro relaxar com uma leitura mais leve, e YAs são meus preferidos nessas horas! Quando fui este ano à FLIPOP (confira nosso post sobre o evento) vi uma mesa com alguns autores, entre eles, o Matheus Souza, que estava fazendo sua estreia no mundo da literatura, apesar de já ser experiente em roteiros de teatro e cinema. Ele comentou sobre seu livro – Cinco Júlias -, que primeiro nasceu como um roteiro de uma peça teatral, e naquele instante fui capturada pela essência dessa obra incrível! E devo dizer, foi tudo que eu esperava e bem mais – uma delicinha de leitura!

~ Dica: acompanhe nosso Instagram e fique por dentro das resenhas e indicações em primeira mão! ~

Continue lendo…




Resenha: Glória e Ruína

Glória e RuínaFicha técnica:

Nome: Glória e Ruína

Autor: Tracy Branghart

Tradutor: Isadora Prospero

Páginas: 312

Editora: Seguinte

Na continuação de Graça e Fúria, Serina e Nomi Tessaro vão dar início a uma revolução que vai mudar a vida de todas as mulheres de seu país. As irmãs Serina e Nomi Tessaro nunca imaginaram que acabariam em lugares tão distintos: Serina em uma ilha-prisão, Monte Ruína; Nomi no palácio de Bellaqua, como uma graça, à disposição do príncipe herdeiro do reino. Depois de sofrer uma grande traição, Nomi também é mandada para a ilha e, ao chegar lá, para sua surpresa, encontra Serina à frente de uma rebelião das prisioneiras contra os guardas.

Agora as irmãs têm um objetivo em comum: mudar o funcionamento de toda a sociedade. Além disso, elas sabem que Renzo, gêmeo de Nomi, está em perigo. Relutantes, elas se separam mais uma vez, e Nomi retorna à capital, enquanto Serina permanece em Monte Ruína para garantir que todas as mulheres encontrem um lugar seguro para viver. Só que nada sai como o planejado ― e as duas vão ter de enfrentar os seus maiores medos para mudar o país de uma vez por todas. Fonte

Esta resenha contém alguns spoilers inevitáveis de Graça e Fúria. Mas não vai prejudicar sua leitura.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...