Concurso Cultural: A Protegida

banner_aprotegida
Que tal ganhar um exemplar de A Protegida?

Então participe do nosso Concurso Cultural em parceria com a Editora Gutenberg!

Para participar, basta responder à pergunta: “Se tivesse que escolher entre seu amor de infância ou um novo amor, o que escolheria? E por que?”

A melhor resposta será selecionada pela equipe do Por essas páginas e divulgada aqui no blog no fim da promoção.

E vocês acham que é só isso? Imagina! Vamos também sortear alguns mimos para vocês. Serão 30 marcadores diversos, 1 bloco de anotações, 1 adesivo para celular e 4 botons! Então, além do livro, você pode ganhar os mimos! Basta preencher o formulário abaixo.

a Rafflecopter giveaway

fotoVocês devem se perguntar: Por que não colocar os mimos como prêmio do Concurso Cultural também? A minha resposta: Eu quis diversificar um pouco e dar a chance de um segundo ganhador por meio de sorteio! ;)

Importante lembrar: 

A participação no sorteio é opcional. Porém, se quiser participar do sorteio, terá que participar da promoção.

Uma vez que são formas diferentes de premiação, pode haver dois ganhadores. Portanto, se você ganhou o livro, não necessariamente ganhará o sorteio, e vice-versa.

E leiam as regras com carinho!

– O concurso e o sorteio valem de hoje, 07/03/2016, até o dia 08/03/2016;
– O envio dos prêmios será realizado pela equipe do Por essas páginas;
– Caso o ganhador do livro não responda ao nosso contato em 48 horas, selecionaremos a segunda melhor resposta;
– Caso o ganhador do sorteio dos mimos não responda ao nosso contato em 48 horas, o sorteio será refeito;
– É preciso ter um endereço de entrega no Brasil;
– Não serão aceitos perfis fakes/criados somente para promoções;
– Não serão aceitos comentários nas postagens que não sejam com conteúdo pertinente a elas;
– Não serão aceitos comentários copiados de outros blogs e/ou resenhas;
– A promoção é válida em todo território nacional, exceto para a equipe do blog Por Essas Páginas.

Boa sorte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Milena Soares disse:

    Se tivesse que escolher entre meu amor de infância ou um novo amor, eu escolheria o que me completa, porque só esse me faria feliz!

  • Alessandra Malta de Oliveira disse:

    Se tivesse que escolher entre meu amor de infância ou um novo amor eu escolheria meu amor atual, pois está comigo há 24 anos, e me completa todos os dias.

  • Drielle Giovana disse:

    É um pergunta complicada, obviamente o amor atual levaria vantagem pelo motivo de que ele está aqui e agora e o meu sentimento por ele ainda é bem presente e mais maduro, por ser na fase adulta. Porém, o amor da infância foi inocente e pode voltar e me encantar novamente… Acho que arriscaria com o meu amor da infância, daria a ele uma chance de acontecer em uma fase que sou bem mais experiente e nem tão ingênua e despreocupada como criança.
    Beijos!

  • Lauren Alice disse:

    Eu escolheria aquele que deixa o meu coração mais acalentado. O que me veria e me aceitaria como eu sou hoje, e que me deixasse segura. Eu escolheria o que eu sei que posso confiar, que vai estar ao meu lado sempre, e não vai me abandonar na primeira tempestade.

  • Mariana Ogawa disse:

    eu ficaria com o novo amor, pois se eu fiquei em dúvida é pq o antigo não me completa, pois se completasse não existiria espaço para um novo.

  • Rissia Ribeiro disse:

    Escolheria um novo amor. Porque construiria com ele uma nova história, novas lembranças e com minha nova personalidade. Quando éramos crianças não havia maturidade ainda e minha personalidade mudou, não sabia muito o que era amor e provavelmente o que sentia por alguém quando era criança não era amor. Com alguém novo será diferente e melhor vivido. Mas não descartaria por completo um amor de infância, tudo vai depender de quem é o rapaz e como ele está, afinal todos tem direito a mudar. Definitivamente o nosso coração será o nosso guia.

  • Suzzy Chiu disse:

    Nossa, que pergunta dificil!!!
    Eu acho que escolheria um novo amor, acho que o da infancia ficou no passado e vou me lembrar com carinho.
    Beijos.

  • Ingrid Sodré disse:

    “Se tivesse que escolher entre seu amor de infância ou um novo amor, o que escolheria? E por que?”

    O amor de infância tem um sabor gostoso, nostálgico, nos faz teletransportar para uma época que não pode mais ser vivida. No entanto, o tempo pode nos modificar de forma que não somos mais as mesmas pessoas e que tudo pode, muitas vezes, ser apenas uma lembrança feliz.
    Um novo amor pode abrir muitas portas, tanto boas quanto ruins, mas a experiência pode nos proporcionar mais facilidade com os obstáculos. O amor nostálgico pode nos fazer voltar a ser criança e as expectativas podem nos derrubar mais do que a decepção de um amor atual. Por essa razão, eu escolheria um amor novo.

  • suzana disse:

    Oi!
    Acredito que não se tenho como escolher o amor de infância ou um novo amor, mas sim a pessoa, o amor de infância sempre será idealizado, bonito, mas principalmente sempre será lembrado, o amor atual será incerto, arriscado e cheio de possibilidades pois o amor não se é certo e cada pessoa escolhe um amor diferente, pois você não escolhe o amor mas sim a pessoa !!

  • Estela Regina da Cruz disse:

    Como estou em dúvida, estou só, sem nenhum. Com qual meu coração bate mais forte? É o escolhido.

  • Estela Regina da Cruz disse:

    Como estou em dúvida, estou só, sem nenhum. Meu coração está l”livre”. Não tenho compromisso com nenhum. Com qual meu coração bate mais forte? É o escolhido.

  • Andrea Barbosa disse:

    acho que escolheria o que tivesse marcado meu coraçao e minha vida da melhor maneira possivel independentemente de antigo ou novo,porque o que vale mesmo é o amor e nao se pode amar duas pessoas.

  • Paola Maisi Souza disse:

    Eramos crianças, ingênuas, mal sabiamos o que o futuro nos reservava, mas sabiamos o que era importante, o que era amor. Eu mal sabia como que engravidava, assistia novelas e as pensava que era através do beijo, mas eu amava mesmo sem saber o que era amor de certo, toda vez que o via meu coração não parava, se acelerava e eu não sabia o que fazer ou até mesmo, como agir. Era aquela criança no qual se preocupava se estava bonita e morria de felicidade só ao ver que ele me visitava no orkut. Brincavamos as vezes, já tinha até ido na casa dele umas três vezes com minha amiga, lembro-se de uma ver ele ter passado com o pai de carro e ter buzinado, eramos felizes e eu acredito que ele também sentia o mesmo por mim, mas claro, na época eu era ingênua e nunca pensei se ele sentia algo. Tinhamos tudo para dar certo mas tinhamos 10 anos(eu na época pelo menos haha) e eramos crianças, quando o futuro resolveu rir da minha cara, então eu que morava no Paraná, me mudei para Bahia, eu já sabia que me mudaria uma semana antes mas não sabia o dia exato, quando soube foi no mesmo dia então não consegui vê-lo. Desde então(hoje com 16) só vi ele a primeir vez que voltei lá, porém só nos vimos mesmo.
    Mas de todos os meninos que eu gostei ou amei, tudo o que sentia por ele foi mais profundo do que por qualquer outro, não sei dizer o por quê, mas sei que eu sempre o amei enquanto o morei lá e ainda pretendo ver ele,
    Então com isso eu respondo, eu escolheria o meu amor de infância, não escolhemos pelo fato da época e sim pelos nossos sentimentos, no qual o nosso cérebro pensa quando lemos a pergunta, no qual o coração sente.

  • Cristiane de Souza disse:

    Eu escolheria o meu amor de infância… Sabe… Aquele primeiro amor… No início inocente, até que o tempo vai passando, se torna aquela paixão adolescente… O primeiro beijo… Passa mais um tempo… O namoro se torna sério… Vem o sonho de se casar e finalmente construir uma família. Por que eu prefiro o meu amor de infância? Porque comigo aconteceu exatamente assim… Meu primeiro amor se tornou meu esposo e hoje estamos construindo nossa família juntos, felizes e eternamente apaixonados!!!

  • Lana Silva disse:

    Escolheria o novo amor, pois poderia construir uma nova vida, uma nova forma de amar.
    Participando.
    lannawesley@gmail.com

  • Iêda Cavalcante disse:

    Escolheria o amor de infância, pois tem toda uma inocência envolvida, tem um carinho sem ser sexual, uma amizade e lealdade acima de tudo. Tem o riso inocente, o abraço apertado e a delicadeza no olhar.

  • Juliana Salles disse:

    Amor a gente não escolhe e isso me faz pensar.
    Amor de infância tem aquele gostinho doce, de tentar imaginar o que poderia ser do futuro e da vida a nos esperar…
    Já o novo amor, ele pode dar arrepios na espinha e frio na barriga, daqueles sentimentos que fazem a cabeça delirar!
    Poderia ter no amor de infância, a doçura, a ternura, o brilho no olhar, mas o amor novo, maduro, pode ser uma montanha russa, uma loteria gostosa que acho que vale a pena arriscar.
    Por isso eu escolheria o novo amor, para vivenciar novas emoções e sentir meu coração acelerar, apenas com um olhar!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem