Meu Autor de Cabeceira: Stephanie Perkins

2011 foi um ano bastante produtivo para mim no quesito leitura, e uma das coisas mais especiais pra mim foi poder descobrir o trabalho de novos autores e adicioná-los à minha coleção de “autores para ficar sempre de olho.” E depois de John Green, Stephanie Perkins certamente foi a minha descoberta de 2011.

Stephanie Perkins nasceu na Carolina do Sul, já morou no Arizona, em San Francisco e em Atlanta, e atualmente mora na Carolina do Norte, com seu marido, melhor amigo e wizard rocker Jarrod. Seu primeiro livro – Anna e o Beijo Francês – foi lançado em 2010 pela Dutton Books, e conta a história de Anna Oliphant, que vai estudar seu último ano do Ensino Médio em Paris a contragosto, e acaba se apaixonando pela cidade-luz e pelo encantador americano-britânico-parisiense Étienne St. Clair.

Além de Anna e o Beijo Francês (resenha aqui), Stephanie assinou contrato para escrever dois companions: Lola and the Boy Next Door e Isla and the Happily Ever After. Lola (resenha aqui) foi lançado nos Estados Unidos em Setembro de 2011 (com previsão de lançamento para 2012 pela Editora Novo Conceito), e conta a história de Lola Nolan e seu vizinho, Cricket Bell, tendo a cidade de San Francisco como pano de fundo. Isla será lançado em 2012 nos Estados Unidos, e tudo que se sabe por enquanto é que a história se passará em Paris, com grandes chances de vermos novamente personagens que já conhecemos.

Eu “descobri” os livros de Stephanie Perkins graças à um vídeo do John Green, no qual ele dizia que não conseguiu deixar de ler Anna. Eu já havia visto o livro algumas vezes, sempre passando reto, mas depois do conselho de Green não teve jeito: tive que me render ao charme de Paris e garotos com sotaque britânico. Mas o que mais me chamou a atenção nos livros de Perkins é que eles não tentam ser nada além do que são: livros para adolescentes, o que não significa que adultos não possam apreciá-los também. Eles não têm nenhuma lição de moral, nenhuma mensagem sublimar, e ainda tem mais mais: eles são reais. A maneira que Perkins escreve te remete de volta à sua adolescência, com todos os seus dramas, alegrias e cremes para espinha. São leituras leves e gostosas, com personagens que têm defeitos e cometem erros; são leituras que cumprem o objetivo principal de um livro: engajar e entreter o leitor.

Com o cabelo azul mais perfeito que eu já vi, um humor que sai naturalmente em seus livros, em seu blog e em seu twitter, e uma paixão completamente sadia e compreensível por HBM (Hot British Men), Perkins te faz querer ser melhor amiga de seus personagens, e sim, dela mesma. Embora eu adore Anna e seus companions (mal posso esperar por Isla ano que vem), quero muito ler o que quer que Perkins se aventure a escrever depois, porque sua narrativa fácil, leve e despretensiosa me deixa sempre ansiando por mais.

Se você ainda não conhece os trabalhos de Perkins, corra até a biblioteca ou livraria mais próxima e pegue seu exemplar de Anna e o Beijo Francês e viaje com Perkins até Paris: será inesquecível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Melissa disse:

    Eu gostei muito de Anna. Eu não conseguia parar de ler. Com certeza vou ler os próximos livro da Perkin. e realmente, são livros pra adolescentes mas não são livros bobos onde tudo caminha lindamente pro final feliz…

  • Vania disse:

    Eu gosto deles justamente por isso… são leves, os temas são gostosos de se ler, mas é tudo a maior confusão: bem como ser adolescente é, realmente. Eu não gostei tanto de Lola quanto gostei de Anna, mas relendo Lola essa semana eu acho que ele subiu no meu conceito, e muito hehe

  • Lucy disse:

    Eu ainda não li os livros dela, me pareceram dirigidos para um público determinado do qual não tenho certeza se faço parte. rsrs Acho q também fiquei com receio de me decepcionar, mas vc fala tão bem dessas obras, que se eu tiver espaço na minha lista, eu provavelmente lerei pelo menos um em 2012. =)
    bjos bjos

  • Vania disse:

    Mas não é você que gosta de chick-lit? Eu entendo o receio… passei dois meses babando por um livro na livraria sem comprar, desesperada pra ler… ganhei de Natal, e quem disse que consigo pegar pra ler?
    Mas dê uma chance pra Stephanie Perkins. Tente ler em inglês… eu ouvi dizer que a tradução é fraquinha…

  • Vania disse:

    Aliás, acho que a Mel comentou isso na resenha dela de Anna, e depois eu li em algum outro lugar sobre isso… uma pena!

  • Lucy disse:

    Desde q ñ seja tão dificil de achar qto Alaska… Achei só em português e acabei comprando…

  • Lany disse:

    Lucy, você gostou dos livros da Sophie então acredito que você vai gostar também dos livros da Stephanie!

  • Lany disse:

    “Anna e o Beijo Francês” foi um dos melhores livros que eu li em 2011! E agora que eu estou seguindo a Stephanie Perkins no twitter, dá para perceber como ela é FOFA! E o marido dela canta Wizard Rock e isso é o máximo! E ela já é toda descolada com aquele cabelo azul!
    Enfim, ela é demais! E ainda tem aquele fato que você falou que ela adora os livos da Meg…

  • Vania disse:

    Pois é, ela vive falando “Princess Mia is my homegirl” e no site dela ela diz que se refere à Meg como Queen, super bonitinho! O cabelo dela tá super vermelho agora haha bem diferente! Mas eu gosto do azul, quero copiar. Oops!

  • Top Ten Tuesday: Dez livros para quando preciso de algo leve e divertido « Por Essas Páginas disse:

    […] um bom tempo que eu queria conhecer Stephanie Perkins, que tanto a Vânia e a Lany falam aqui no blog. Escolhi a Lola porque ganhei o livro em uma promoção e não me arrependi. O livro […]

  • Mais alguns autores! | Livros Através Do Tempo! disse:

    […] Imagem retirada de: http://poressaspaginas.com/meu-autor-de-cabeceira-stephanie-perkins […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem